Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Antigas atletas choram a sua morte

Rosa Napoleo - 17 de Janeiro, 2019

Ex-seleccionador nacional morreu tera-feira vitima de doena

Fotografia: Edies Novembro

As senhoras do andebol nacional lamentam a morte do antigo seleccionador nacional, Jerónimo Neto \"Jojó\", ocorrido terça-feira última em Luanda, vítima de doença. Aos 50 anos de idade, Jerónimo Neto deixa uma geração de atletas que marcaram uma época no andebol nacional. O sétimo lugar no Campeonato do Mundo em França\'2007 continua indelével nos anais da história do Pérolas.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, a antiga guarda-redes e capitã da selecção nacional de andebol, Maria Odete Tavares, considera uma perda irreparável para o desporto nacional.
\"O treinador Jojó é uma figura que ficará sempre na memória dos angolanos. A notícia abalou-nos bastante. Perdemos um grande treinador. Durante o tempo que fizemos parte da equipa dele, o \'cota\' Jojó, como costumávamos chamá-lo, era como um pai para mim e para toda a equipa\", assim começou a descrever a actual presidente da AMUD.
Odeth Tavares recorda o carinho do ex-treinador.
\"Foi ele que me recebeu cá, em Luanda. Tudo, que fui no andebol, devo ao professor Jojó. Agradeço a Deus por tudo que foi. Que encontre descanso para a sua alma\".  
Marcelina Kiala, ex-integrante da selecção nacional de andebol sob o comando do seleccionador Jerónimo Neto, lamentou igualmente a morte do treinador.
\"Foi um choque para nós. A morte é algo que ninguém está preparado para encarar. Trabalhei muito tempo com ele nos campeonatos nacionais e selecção nacional. Sempre foi um pai, amigo; sempre teve conselhos sábios para nos dar\", disse.
Marcelina Kiala recorda que \"o cota Jojó vivia o andebol com muita emoção\".
\"Nesse momento, só nos resta a saudade. Vamos lembrar-lhe sempre como alguém que marcou a nossa vida com bons exemplos\", aferiu.
Jerónimo Neto foi o mentor do título nacional alcançado pelo ASA em 1998. O treinador sofreu um Acidente Vascular Cerebral em Dezembro de 2008, após a conquista pela selecção nacional do Campeonato Africano, decorrido em Luanda. Tem um historial rico no andebol preenchido de conquistas, tanto nacional como além fronteiras.