Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Arqui-rivais aquecem hoje os nacionais

Silva Cacuti - 21 de Junho, 2016

Em comum os jogos desta tarde no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva têm o facto de em ambos a equipa militar ser a favorita

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os jogos entre as equipas de andebol do Petro de Luanda e do 1- de Agosto já não têm o fulgor, a hombridade de há dois anos, quando o Petro se sagrou campeão masculino, ou, quando o 1- de Agosto procurava os caminhos para o domínio que tem actualmente na classe feminina.Ainda assim, são os mais apetecíveis duelos dos 37ª campeonatos que se disputam em Luanda, desde 14 do corrente. Hoje a 6- jornada (no final da tarde) é de encher os olhos, pois reserva embates entre os dois emblemas, tento em feminino como em masculino.

Em comum os jogos têm o facto de em ambos a equipa militar ser a favorita. Mas, cada jogo tem o seu "sal", a  sua história.André da Costa, treinador da equipa masculina do Petro de Luanda, tem um grupo que junta a veterania de Francisco Marçal à vontade de aparecer de jovens atletas, alguns deles ainda juniores, com intermitência na maneira de interpretar as fases de jogo.

Não é uma equipa capaz de travar o 1- de Agosto do português Frederico Santos, que começa a engrenar, depois da fase de adaptação. O 1- de Agosto tem, como que "obrigação de vencer", para não manchar a campanha que vem fazendo desde o início da prova. Joga como favorito na prova e tem que evitar escorregadelas.A partida está marcada para as 17H00, antes, o Interclube defronta o Progresso da Lunda Sul, às 9H00 e a Marinha vai ter pela frente o Exército, às 11H00.

No jogo que vai fechar a jornada feminina do dia, o 1- de Agosto, novamente com estatuto de favorito, defronta o Petro de Luanda. Um Petro que, diga-se, entregou tudo às rivais e à medida que o tempo passa se torna mais dócil para quem o enfrenta. Depois do susto que lhe foi pregado pela Casa do Pessoal do Porto do Lobito, as petrolíferas de Vivaldo Eduardo perderam para o Progresso do Sambizanga, de Victor Tchikoulaev. Parece uma equipa em crise de identidade.

"Quem te viu, quem te vê?" dizem os seus detractores. A equipa de Vivaldo Eduardo nem sequer consegue patentear a irreverência com que habituou os seu adeptos no início da fase de renovação do seu plantel. Tornou-se previsível nos seus movimentos ofensivos e defensivos.Espera-se por isso por um jogo à feição para Filipe Cruz, técnico do 1- de Agosto.A jornada feminina abre ás 13H00, com o duelo entre o ASA e a Casa do Pessoal do Porto do Lobito. Às 15H00, noutro jogo apetecível o Progresso do Sambizanga vai defrontar a Marinha de Guerra.

NATÁLIA MAIS CERTEIRA
 A  meia-distância do 1º de Agosto Natália Bernardo é á melhor marcadora do 37ª campeonato nacional sénior feminino com 31 golos apontados, à entrada da quinta jornada. Segundo a lista de marcadores fornecida pela organização da prova, Natália é secundada pela jogadora do Petro de Luanda,Magda Cazanga que à entrada da jornada de ontem tinha apontados 22 golos.

No sector masculino, Manuel Nascimento, da Marinha, com 24 golos aparece na lista a frente de Mário Taty, do Petro de Luanda que, à entrada da jornada de ontem tinha apontado 23 golos.Eis como está a classificação em feminino: 1-1º de Agosto, com 10 pontos, 2- Petro de Luanda, com seis, 3- Progresso do Sambizanga, com seis, 4- Marinha, com seis, 5- ASA, com dois, 6-CPPL, com zero, 7- Electro do Lobito, com zero ponto respectivamente.

Feminino
Marinha arrasa Porto do Lobito

Os três golos de diferença , 25-22, da vitória da Marinha de Guerra no jogo de ontem, diante da equipa da Casa do Pessoal do Porto do Lobito tiveram efeito de goleada, ao atirarem por terra a pretensão de ficar entre as quatro primeiras equipas do campeonato.As duas equipas jogavam na borda da classificação, quem perdesse ficava sem possibilidades de ficar em quarto. As lobitangas têm pela frente o ASA e o Electro, jogos em que tem grande favoritismo, enquanto as marinheiras defrontam o Progresso e o Petro de Luanda, partidas em que tem poucas hipóteses de vencer.

Rosalina  Camera, guarda- redes das portistas esforçava -se por defender grande parte das jogadas contra a sua baliza, era a melhor jogadora das portistas, mas não demorava a manchar a exibição, por falta de traquejo ao urdir o contra-ataque. Muitas vezes atirou a bola às adversárias e sua equipa foi apanhada em contra-mão.

Ao intervalo a equipa de Eugénio Nunes "Cuca" vencia por 11-10.  Shuma aproveitou da melhor forma o descanso e, no reatamento, embora se mantivesse o equilíbrio na partida, a sua equipa estava com melhor predisposição para atacar a baliza adversária. A jornada abriu com a vitória do ASA, 30-26, sobre o Electro do Lobito. As aviadoras atiraram as adversárias para o pior lugar da tabela classificativa, último lugar, de onde dificilmente saem, a julgar pelo calendário que lhes resta. Folgam hoje e defrontam amanhã a Casa do Pessoal do Porto do Lobito, de quem é habitual cliente nas provas internas. No fecho da jornada defrontaram-se as equipas do 1- de Agosto e Progresso.
S.C