Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Defesa pode dar triunfo a Angola

Silva Cacuti - 17 de Janeiro, 2017

Angolanos podem fazer história hoje no campeonato mundial de França

Fotografia: AFP

A Selecção Nacional de andebol sénior masculina precisa hoje de melhorar os índices defensivos, se quiser ganhar a partida da quarta jornada do grupo preliminar B, em que defronta a congénere da Islândia, no campeonato mundial que se realiza em França. O jogo disputa-se às 19h45 no Arena de Metz, na cidade francesa com mesmo nome.

A necessidade de um desempenho melhorado no sector defensivo, decorre do facto de os islandeses chegarem ao jogo com uma percentagem de golos marcados, por partida, que não foge às referências angolanas neste sector.  A grande diferença está nos golos que ambas equipas sofrem. Angola não está bem no capítulo defensivo. Alexandre Machado "Careca" pode fazer mexidas, principalmente na baliza, onde Geovany Muachissengue regista percentagens de defesa generalizadas muito baixas.

O ataque angolano tem uma eficiência na ordem de 40 por cento, contra os 46 dos adversários. A Islândia vem de dois jogos em que não passou dos 22 golos marcados. Uma derrota por 21-27, para a Espanha, e um empate a 22 golos diante da Tunísia.

Referenciada no ranking da IHF como 12ª selecção, a Islândia só perde no grupo B para a Espanha, que é a sétima. Angola é 46ª classificada, mas os números do ranking não estão a justificar na prática, como a segunda melhor do grupo.Neste campeonato, a Islândia não está a mostrar um andebol muito distante do que pratica Angola. Num dia de defesa e atitudes ofensivas correctas, a Selecção Nacional pode infringir derrota aos islandeses.

A equipa de Alexandre Machado precisa de diminuir as falhas técnicas no ataque, ter mais paciência, trocar a bola dentro dos tempos que o andebol permite, ao invés de apressar-se a fazer remates denunciados e atrasar na recuperação defensiva.A Selecção Nacional deve sair de início, com Geovany ou Julião Gaspar, Sérgio Lopes, Edivaldo Ferreira, Show Babi, Romé Hebo, Gabriel Teka e Elias António.

Geir Sveinsson, técnico islandês deve sair com Gustavsson; Gunnarsson, Hallgrimsson, Helgason, Gudmunsson, Smarason e Sigurdsson.
Também para o grupo B, a Eslovénia joga com a Tunísia, às 17h45.