Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Escolinha fica fora dos campeonatos

Silva Cacuti - 21 de Julho, 2018

Fotografia: Arimatia Baptista | Edies Novembro

Os campeonatos nacionais seniores de andebol que Luanda acolhe, a partir de 25 do corrente, estão limitados a equipas de três províncias, Luanda, Benguela e Cabinda, depois que a Federação Angolana de Andebol (Faand) anunciou a exclusão das equipas da Escolinha do São João do Huambo, que pretendiam jogar tanto o campeonato masculino como o feminino.
As equipas do planalto central não confirmaram as inscrições até 16 de Julho, ou seja, não pagaram a taxa de participação, cujo prazo era até 10 do corrente, mas a Faand deu moratória.
Na verdade a equipa do Huambo, que lutava para quebrar o jejum em provas de seniores, que dura décadas, não conseguiu reunir apoios a nível local, que lhe permitissem a deslocação e manutenção em Luanda, durante a prova.
O facto foi confirmado por Osvaldo Congo, responsável da equipa, à nossa reportagem.
\"Infelizmente não nos vai ser possível estar em Luanda. As portas que batemos não se abriram como era desejável, vamos ver se, no próximo ano, conseguimos\", lamentou.
Osvaldo Congo disse que a sua agremiação vai precisar de efectuar um apurado trabalho psicológico, para evitar que os andebolistas seniores não abandonem a modalidade com este \"revés\".
\"Eles estavam confiantes de que iam representar a província, havia emoção e muito empenho nos trabalhos e, no fim, não participar por falta de condições, é um choque muito grande. Vamos ter de efectuar algum trabalho psicológico para que, mesmo sem competir, eles não desistam da prática do andebol, depois disso\", disse.
A prova feminina fica confinada às equipas de Luanda e Benguela, num total de nove, que estão divididas em duas séries.
A série A, cujo cabeça de série é o campeão nacional, 1º de Agosto, incorpora o ASA, Electro do Lobito e Casa do Pessoal do Porto do Lobito. Na série B, encabeçada pelo Petro de Luanda, vice-campeão, estão inseridas as equipas da Marinha de Guerra, Crisgunza, Epal e Progresso do Sambizanga. As séries jogam \"todos contra todos\" a uma mão e as quatro primeiras equipas vão disputar os quartos-de-final em sistema cruzado com as do grupo oposto.
A equipa das Organizações Joyce é a única nscrita na prova masculina, que não é de Luanda. Vem de Cabinda e eleva para seis o número de participantes. Estão inscritos o 1º de Agosto, Organizações Joyce, Desportivo da Marinha, Exército, Petro de Luanda e Interclube.
As seis equipas vão jogar o campeonato masculino em poule única, que apura para a meia-final, as quatro primeiras.  O 1º de Agosto é o campeão nacional nas duas classes.