Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Evabuka perturba contas

Silva Cacuti - 10 de Outubro, 2019

Fotografia: Edies Novembro

A desistência, à última hora, do Evabuka da RDC obrigou a organização da 41ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africano de Andebol a repescar o último classificado do grupo A para poder completar o quadro dos quartos-de-final da prova que decorre na cidade da Praia, em Cabo Verde.
A equipa congolesa esteve inscrita no Grupo B, o mesmo do Petro de Luanda, Abo Sport do Congo e Atlético de Cabo Verde. No Grupo A estão inscritas as formações do 1º de Agosto, Fap dos Camarões, Bandama da Costa do Marfim, Dgsp do Congo e Geritage da RDC.
Com a desistência o Grupo B passou a ter apenas três equipas efectivas. Petro, Abo Sport e Atlético ganharam os jogos diante da formação congolesa por falta de comparência o que obrigou cada uma das equipas a chegar aos quartos-de-final com apenas dois jogos.
"Isto não é bom para a nossa equipa. Lamentamos porque vamos encontrar equipas do outro ritmo de jogo e, com certeza, vamos ter prejuízos desta situação", reagiu um integrante da comitiva petrolífera no palco da prova.
As implicações da desistência da equipa da República Democrática do Congo, além de poderem afectar o desempenho das equipas do grupo A, faz com que todas as equipas inscritas disputem a segunda fase da prova, uma vez que o grupo A, composto por cinco equipas, devia apurar apenas quatro, mas a organização decidiu incluir a formação do Bandama da Costa do Marfim, última classificada do grupo A, nos quartos-de-final. Nesta perspectiva o 1º de Agosto defrontaria o repescado Bandama, quinto do grupo preliminar.
O sorteio dos "quartos" foi realizado ontem no final da jornada. Duas possibilidades se abrem para o emparcelamento. Além da que já foi avançada, há também, e os regulamentos permitem, outra que dá apuramento directo à meia-final, ao 1º de Agosto, líder do grupo A, que folgaria na jornada de hoje referente aos quartos-de-final.
Em relação ao Petro de Luanda, que liderou o grupo B, vai defrontar o Heritage do da RDC, quarto classificado do grupo A.
Na prova masculina o Interclube quedou-se na segunda posição do grupo A, atrás do Sporting de Alexandria e defronta o FAP dos Camarões, terceiro classificado do grupo B.

Natália Bernardo
volta a dar cartas

Depois do seu regresso às competições africanas, em Abidjan, na edição da Taça dos Clubes Campeões de 2018, a meia-distância Natália Bernardo, começa a ganhar espaço na equipa do 1º de Agosto que disputa a 41ª edição da Taça dos Campeões.
A jogadora, pouco utilizada por Morten Soubak nas competições internas, tem conquistado espaço na equipa militar e tem merecido da parte do treinador mais oportunidades em Cabo Verde.
Em consequência é notório o seu crescimento. Após a disputa das três primeiras partidas na prova, a influente jogadora é uma das melhores marcadoras do conjunto afecto às Forças Armadas Angolanas, só superada por Cristiane Mwasesa.
A internacional congolesa tem 16 golos marcados, enquanto Natália Bernardo soma 13. Além dos golos, a influência da jogadora na estratégia de Morten Soubak começa a dar nas vistas. "Para mim a Natália está sim a voltar", comentou Pedro Godinho, presidente da Federação Angolana de Andebol.
No primeiro jogo Natália apresentou-se com quatro golos, marcou cinco na segunda partida e voltou a marcar outros quatro no terceiro jogo. A jogadora tem registos superiores ao de goleadoras como Albertina Cassoma, Isabe Guialo ou Helena Paulo. Aliás, em relação à Albertina Cassoma vale assinalar, que está discreta no que à concretização diz respeito. A jogadora tem a incomum safra de oito golos em três partidas.