Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federao procura palco de jogos

Silva Cacuti - 25 de Setembro, 2014

O torneio internacional de andebol comeou a ser dusputado na provncia de Cabinda e foi interrompido por razes que nunca foram esclarecidas pela direco de Pedro Godinho

Fotografia: Nuno Flash

A Federação Angolana de Andebol (Faand) está a contactar as autoridades provinciais do Namibe, de Benguela e de Cabinda, para  uma destas províncias poder acolher o torneio internacional da modalidade, que se disputa no âmbito das celebrações do 40º aniversário da independência nacional 11 de Novembro próximo.

Ao que tudo indica, deve ser a cidade nortista de Cabinda que, inclusive, já está inscrita no calendário da Faand como palco da prova prevista para o período de 8 a 12 de Novembro.

"Estamos esperançados em que as autoridades de Cabinda dêem esta honra ao andebol local, visto que é naquela província onde nasceu esta competição, cuja disputa tinha sido interrompida", confidenciou um responsável da modalidade da província mais ao norte do país.

O torneiro era uma constante do calendário da Federação até 2008, o último ano de mandato de Archer Mangueira, que antecedeu  Pedro Godinho.
O evento desportivo deixou de ser disputado por razões que nunca foram esclarecidas.

A prova voltou este ano ao calendário de actividades da Federação e pode contar com a participação das equipas seniores da RDC, vice-campeã continental, República do Congo e Camarões, além da Selecção Nacional, medalha de bronze do último africano de seniores.

O torneio pode ser um marco para o começo da preparação da equipa nacional, visando o torneio pré-olímpico que o país acolhe de 19 a 26 de Março de 2015.
O calendário de provas da Federação inscreve também o torneio internacional Dez de Dezembro que vai ter como palco a cidade do Namibe.

No que à competição interna diz respeito, disputam-se ainda os campeonatos provinciais e, a 1 de Outubro, começa a disputa da segunda fase da Taça de Angola, cuja final se joga em Novembro.
Os campeonatos nacionais de cadetes disputam-se entre 5 e 18 de Janeiro de 20015, enquanto os nacionais de juniores disputam-se de 18 a 30 de Janeiro de 2015.


REFORÇO
Petro de Luanda
recebe camaronesa


A pivot camaronesa Djame Yinga foi apresentada, ontem, às novas colegas de equipa, em cerimónia que decorreu no campo do Dream Space em Viana, “Quartel General” da equipa sénior feminina de andebol do Petro de Luanda.

Djame Yinga está em Luanda desde terça-feira última, para reforçar as campeãs continentais na disputa da 36ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos, que vai decorrer na cidade de Tunis, de 8 a 19 de Outubro.

A experiente jogadora é o único reforço solicitado pela equipa técnica, liderada por Vivaldo Eduardo, para a competição que  vai lutar pela revalidação do título continental.

Djame Yinga procura uma vaga entre as indicadas para a prova de Tunis. A camaronesa vai disputar com as angolanas Anastácia Sibo, Ana Patrícia Barros, Ríssia Oliveira e Mizola Garcia.
As outras duas representantes angolanas na competição, 1º de Agosto e Progresso  Sambizanga também contam com reforços estrangeiros para disputar a prova na capital tunisina.

A equipa militar do Gama prepara com muita cautela a competição africana. Depois de superar a campeão em título na prova nacional, o 1º de Agosto aspira inscrever o seu nome na lista restrita de campeõs de clubes africanos.

TESTE
Depois do duplo triunfo nos jogos com as equipas séniores feminina do Progresso Sambizanga e do Petro de Luanda, jogou ontem com a equipa júnior masculina do Sporting de Luanda, no campo do Catetão.

A equipa técnica liderada por Vivaldo Eduardo procurou avaliar o grau de evolução das atletas, com vista o ataque para a conquista da Taça dos Clubes Campeões Africanos. A pressão dos jovens atletas do Sporting de Luanda foi fundamental na preparação das campeãs africanas.

Depois de perder o título para o 1º de Agosto, o Petro de Luanda  procurou corrigir as falhas constatadas ao longo da competição nacional. Edgar Neto e Vivaldo Eduardo definiram estratégias que exigiram a contratação de um pivot possante que possa fazer frente às “gigantes” do 1º de Agosto.