Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federao com novas instalaes na Cidadela

Silva Cacuti - 21 de Maio, 2018

Ministra da Juventude e Desportos inaugurou edifcio que contou com a presena de Mansorou Aremou

Fotografia: Dombele Bernardo |Edies Novembro

A Federação Angolana de Andebol (Faand) trabalha desde ontem na sua modernizada sede administrativa,  que foi inaugurada no âmbito dos festejos do 20 de Maio, dia que  assinala o 44º aniversário da data consagrada à modalidade no país.
Na nova sede sita no Complexo da Cidadela Desportiva, o corte da fita foi partilhado entre a ministra angolana da Juventude e Desportos, Ana Paula Sacramento Neto e o beninense Mansorou Aremou, que preside à Confederação Africana de Andebol.
A infra-estrutura, anteriormente era a sede da Federação de futebol, alberga 17 compartimentos,  um auditório com capacidade acima de 80 lugares, baptizado com o nome de Paulo Bunze,  uma lenda da modalidade.
A cerimónia contou com figuras que  prestigiaram o evento, como antigos presidentes da Faand, entre eles Archer Mangueira, Cardoso de Lima, Hilário de Sousa e Marcelino Lima.
Mais de uma centena de agentes da modalidade juntaram-se para testemunhar o \"realojamento\" da Federação, que mais troféus trás para o país.
Há mais  de 40 anos, a Federação esteve confinada a três compartimentos, na anterior sede, que não suportavam o peso das conquistas e o nome com que a modalidade guindou as cores do país, na arena internacional.
Segundo Pedro Godinho, a Federação reabilitou as instalações com recursos próprios, angariados junto de parceiros e não tem qualquer dívida decorrente da obra.
\"Um dos nossos grandes desafios, tem a ver com  a manutenção e conservação das infra-estruturas. Gostaria de realçar, que todos os que beneficiarem desta infra-estrutura para qualquer serviço, consigam também participar da sua conservação, porque só assim, conseguiremos manter a sua conservação. Este é um exemplo que pretendemos que seja seguido por outras Federações\", disse a ministra Ana Paula do Sacramento Neto, na ocasião.
\"Dá-me uma grande alegria, ver que as autoridades angolanas estão a apoiar, plenamente, esta modalidade. Felicito à ministra da Juventude e Desportos pelos esforços consentidos em dar notoriedade ao andebol angolano. Esta nova sede será um ponto de convergência, para acolher toda a família do andebol\", acrescentou Mansorou Aremou, quando tomou a palavra.
Pedro Godinho agradeceu o legado dos antecessores na Faand e relevou a disponibilidade da Unitel, Total, Água Pura e Banco Bai, que tornaram possível a reabilitação da nova sede, orçada em mais de 32 milhões de Kwanzas.
Em outro momento da cerimónia, Pedro Godinho recebeu de Joaquim Cafuxi, gestor do complexo da Cidadela Desportiva, o termo de entrega das novas instalações.

APRESENTADO    
BANCO DE DADOS

Como quem mata dois coelhos de uma só paulada, a Federação Angolana de Andebol juntou à cerimónia de inauguração da sua nova sede, a apresentação do seu banco de dados que conta com dados de mais de três mil atletas, dirigentes e treinadores. O banco vai cadastrar cerca de 16 mil elementos , cujos dados estão disponíveis na Federação.
O banco de dados foi apresentado pelo técnico Alexandre Marques, que trabalhou na sua concepção e exemplificou com os dados da ficha de inscrição de Palmira Barbosa, de 1985, pelo clube Ferroviário de Luanda e do antigo ministro da Juventude e Desportos, Albino da Conceição, que está inscrito como treinador de andebol da equipa da Paviterra, nas épocas de 1992/93..
\"Criámos uma ferramenta capaz de validar com total transparência, a utilização de qualquer atleta, de qualquer escalão,  numa competição oficial da Federação\", disse. 
O antigo presidente da Faand, Cardoso de Lima, envolvido no movimento de massificação que originou o 20 de Maio de 1974,  disse que com a inauguração das instalações e lançamento do banco de dados estão lançadas as premissas necessárias para que o andebol angolano dê mais um salto. \"Sentimo-nos satisfeitos e orgulhosos\", comentou.

Homenagem
Paulo Bunze presente


A cerimónia de inauguração da nova sede federativa do andebol angolano teve de tudo. Desde um momento cultural, animado pelo grupo de dança Ballet Kilandukilo, houve discursos, troca de presentes, ofertas, agradecimentos, homenagens e outros.
Um dos instantes mais marcantes foi o descerrar da placa, com a foto de Paulo Bunze, na parede lateral direita do auditório. A direcção da Federação decidiu homenagear o antigo praticante, atribuindo o seu nome ao auditório.
Além da homenagem, a Federação retirou o número da camisola que o antigo craque utilizou ao serviço da Selecção Nacional.
Paulo Bunze morreu aos 41 anos, quando tinha iniciado a carreira de treinador-adjunto da equipa feminina do 1º de Agosto e da selecção nacional masculina.
Paulo notabilizou-se ao serviço da equipa do Rio Seco, antes de dar sequência à carreira de atleta no Sport Lisboa e Benfica e no Belenenses de Portugal.
O presidente da Confederação Africana de Andebol, Mansorou Aremou entregou uma lembrança à ministra da Juventude e Desportos e homenageou todos antigos presidentes da Faand.
Marcelina Kiala, vice-presidente da mesa da Assembleia-Geral da Faand, entregou ao presidente da Cahb uma lembrança da Faand.
O primeiro presidente da Faand foi Francisco de Almeida ( 1979-81), seguido por Hélder Moura ( 1981- 1983), Marcelino Lima ( 1983-1985), Sardinha de Castro ( 1985-1986),  Augusto Figueiredo (1987-1990), Cardoso de Lima ( 1990- 1998), Hilário de Sousa ( 1999 -2000), Árcher Mangueira ( 2001- 2008) e Pedro Godinho que preside desde 2009.