Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Homenagem às Perólas

Rosa Napole?o - 22 de Dezembro, 2016

Fernando da Piedade Dias dos Santos pousou para posteridade com as campeãs

Fotografia: Santos Pedro

O drible do andebol angolano arrancou ontem fortes aplausos no salão nobre da Assembleia Nacional. Diante de olhares dos representantes do povo, colaboradores do Chefe do Executivo, membros da Federação Angolana de Andebol e das campeãs africanas sénior feminino, o presidente do Parlamento angolano, Fernando da Piedade Dias dos Santos, exibiu as técnicas que levaram à conquista do 12º título do Campeonato Africano que decorreu de 9 a 18 do corrente, no pavilhão de Kilamba, em Luanda.

A exibição inseriu-se na homenagem que prestou às Pérolas, assim se designam as integrantes da selecção nacional, por mais uma conquista no continente. Num discurso aberto, o antigo futebolista transmitiu o carinho dos deputados, felicitou e incentivou as atletas a continuar a trabalhar para o engrandecimento do andebol e do país. Fernando da Piedade Dias dos Santos destacou a bravura com que as andebolistas disputaram a competição para alcançar o resultado positivo em todos os jogos.

"Vocês foram persistentes, não desistiram, lutaram e venceram. A vossa determinação permitiu resgatar o título que haviam perdido em 2014. Estão de parabéns, bravas meninas", disse. A todas as andebolistas presentes foram entregues diplomas de mérito. Azenaide Carlos foi a primeira a receber do presidente da Assembleia Nacional. Uma lembrança completou o leque de oferendas às Pérolas, que se manifestaram radiantes pelo gesto nobre e honroso de Fernando da Piedade Dias dos Santos.

Em nome da colectividade, a sub-capitã Carolina Morais realçou que o conjunto nutre um sentimento de agradecimento pela homenagem e que a conquista do troféu conseguiu resgatar a confiança do público angolano que, em 2014, ficou decepcionado com a derrota nas meias-finais e consequente perda do título.

Carolina Morais descreveu que não foi fácil chegar ao resgate do título. A sub-capitã dividiu o mérito da conquista com todas as mulheres parlamentares, em especial, e angolanas, no geral. Agradeceu o Executivo angolano por ter permitido a Federação Angolana de Andebol organizar o Campeonato Africano das Nações em tempo difícil da economia angolana.

Na casa de leis, Carolina Morais aproveitou o ensejo para sugerir aos deputados a promoção da legislação que vele pela reforma dos desportistas angolanos à luz da Lei Nacional dos Desportos. A atleta justificou que, depois de uma vida inteira dedicada ao andebol, se enfrenta dificuldades no mercado de trabalho na hora de abandonar a carreira desportiva. No fecho da sua intervenção, desejou um "feliz natal e ano novo próspero" a todos os presentes.

RECONHECIMENTO
Pedro Godinho enaltece o carinho


O presidente da Federação Angolana de Andebol, Pedro Godinho, agradeceu o empenho do Executivo angolano do desenvolvimento do desporto angolano, no geral, e do andebol, em particular. Em declarações à imprensa após a homenagem às campeãs africanas de andebol, Pedro Godinho disse que o Executivo tem sabido orientar o sector do desporto, apesar das dificuldades que o país enfrenta. A título de exemplo, citou o Campeonato Africano das Nações sénior feminino e o sétimo Jogos da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, dois importantes eventos realizados no ano que vai terminar.

"Estamos satisfeitos com os feitos da nossa selecção nacional, mas também gratos por tudo que temos recebido das entidades desportivas, que, até então, nos ajudaram a concretizar as vitórias que alcançamos", disse. Pedro Godinho estendeu o seu agradecimento às Pérolas pelo esforço e dedicação na conquista do título e por aguardarem pacientemente os prémios, compreendendo o estado actual que o país vive.

"São realmente umas pérolas e merecem todo o nosso respeito e apresso. É ainda bonito o facto de estarem a aguardar o que lhes é devido, porque conhecem o tempo que atravessamos", referiu. Questionado sobre aquilo que as jogadoras já ganharam pela conquista do presente título, Pedro Godinho referiu que o Ministério da Juventude e Desportos já assinou os mecanismos para tornar isso possível.

"As jogadoras vão ser compensadas e isso está a ser visto pelo Minjud que se comprometeu a pagar os prémios até o próximo ano.  Essa promessa foi documentada e vai ser dada a cada uma das atletas. Não é uma divida, mas um comprometimento oficial para se evitar qualquer tipo de especulação", esclareceu.
RN