Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Militares com estreia vitoriosa no campeonato

Silva Cacuti - 28 de Julho, 2018

Fotografia: Jos Cola| Edies Novembro

O 1º de Agosto começou ontem a defesa do título com vitória sobre a Casa Pessoal do Porto do Lobito por 38-16 na primeira jornada do campeonato nacional de andebol em sénior feminino, que se disputa no pavilhão principal da Cidadela Desportiva, em Luanda.
A equipa militar entrou para a quadra de jogo determinada para a vitória. Liderada pelas pivots Albertina Cassoma e Liliana Venâncio,  bem acompanhadas pela central Helena Paulo \"Gilda\", a melhor marcadora do Mundial Júnior que recentemente terminou na Hungria, a ponta-direita Isabel Cailo e a meia-distância Teresa Leite, cerraram fileiras e não deram espaços às lobitangas. O ataque continuado e a boa circulação de bola baralharam a defesa das meninas das terras do flamingo.
Quando parecia assistir-se a uma partida sem golos da parte das lobitangas, o inconformismo mexeu no seio da colectividade. Mesmo com excesso de perdas de bola e fragilidade na defesa, o ataque produziu alguns golos para gáudio da equipa do Porto do Lobito.
Fruto da irreverência das militares, chegou ao intervalo a vencer por  12 golos: 20-8.
No reatamento, as agostinas aproveitaram a ineficácia defensiva das lobitangas. Devido à ansiedade e à inexperiência, as militares dilataram o marcador para 22 golos de diferença, no final do jogo.
Em outra partida do grupo A, o ASA também estreou-se a vencer o Electro do Lobito por 29-20, em partida marcada por equilíbrio no primeiro tempo. A força, a boa defesa e ataque continuado dominaram o jogo.
As lobitangas aproveitaram uma falha no ataque das aviadoras e chegaram ao intervalo a vencer por uma margem mínima: 13-12.
No reatamento, os depósitos foram apetrechados com bom combustível e a aeronave não teve razão de aterrar de emergência. O voo foi tranquilo ante uma Casa que reclamava de reparação em todos os sectores. A força aviadora equilibrou o jogo, empatou e deu a volta ao resultado.
No jogo do grupo A, a EPAL não teve água suficiente para apagar a chama petrolífera. As meninas do tanque do Cazenga perderam na terceira jornada com o Petro de Luanda por 37-10.  O resultado espelha a diferença do nível competitivo das equipas.
Noutro jogo da jornada, a Marinha perdeu por 19-27 com Progresso Sambizanga.

MARCELINA KIALA
ESTÁ EXPECTANTE

A antiga atleta do Petro de Luanda e da selecção nacional de andebol sénior feminina, Marcelina Kiala, mostrou-se expectante na abertura da 40ª edição do campeonato nacional que decorre no pavilhão principal da Cidadela, até ao dia 4 de Agosto.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Marcelina Kiala disse que espera por bom desempenho e entrega de todas as equipas que participam na competição.
\"O andebol sempre nos habituou com boas exibições. Espero que a prova não fuja à regra e que haja mais entrega da parte de todos os intervenientes para o desenvolvimento da modalidade\", disse.
Marcelina Kiala frisou que ainda é muito cedo para fazer uma abordagem geral da competição.
\"É prematuro fazer uma abordagem geral. Estamos nos primeiros jogos e as equipas cometem erros, próprios da ansiedade das atletas. À medida que o campeonato decorre, as atletas vão evoluir\", enfatizou.
Antigo atleta e treinador do Núcleo da Madeira, Edmilson dos Santos, espera ver bons jogos. Dos que assistiu, disse constatar a evolução de algumas atletas.
\"Espero ver um bom campeonato. Dos jogos que assisti, deu para notar a evolução de algumas atletas novas do 1º de Agosto e do Petro de Luanda. Creio que muitas podem despontar para a selecção nacional\", disse.
O presidente da Federação Angolana de Andebol, Pedro Godinho, enalteceu as equipas estreantes na competição.
\"Quero enaltecer em nome da Federação Angolana de Andebol, as equipas da EPAL, Crisgunza, Organizações Joyce de Cabinda e o Exército. Mesmo com a actual situação difícil que o país atravessa (crise financeira), conseguiram reunir forças para estarem presentes no campeonato\", realçou.