Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ministro conversa com atletas

Silva Cacuti - 03 de Novembro, 2016

Governante despede-se das vice-campeãs africanas que vão estagiar na Europa

Fotografia: Jornal dos Desportos

A questão dos prémios devidos à Selecção Nacional pela participação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro'2016 pode ser um dos assuntos a ser abordado hoje na recepção que o Ministro da Juventude e Desportos, Albino da Conceição, vai conceder ao grupo, num gesto de despedida, já que a equipa parte no domingo para Portugal, onde vai preparar-se para o Campeonato Africano que Angola acolhe a partir de 28 do corrente a sete de Dezembro.

A participação da Selecção Nacional foi marcada pela inédita passagem à segunda fase do torneio dos Jogos Olímpicos, mas as atletas e a equipa técnica não receberam os prémios que lhes são devidos. À chegada a Luanda, as atletas criaram uma Comissão e solicitaram à Federação Angolana que intercedesse junto das autoridades para a resolução do assunto. O Comité Olímpico Angolano, entidade responsável pela participação angolana nos jogos, fechou-se no silêncio sobre o assunto.

O encontro vai ser o primeiro de Albino da Conceição, na qualidade de Ministro, com as atletas. Além de encorajar as "meninas" para a missão de trabalhar a fim de vencer o CAN no nosso país, o governante pode ser indagado sobre a questão da dívida. O principal objectivo do encontro é que o governante se despeça da delegação que vai fazer toda a preparação na Europa, segundo a Federação Angolana de Andebol.
A Selecção Nacional vai jogar o Campeonato Africano com objectivo central de recuperar o título perdido em 2014.

PAÍS APTO
PARA O CAN

O estado de preparação do XXII Campeonato Africano de Andebol, que Luanda acolhe de 28 do corrente a sete de Dezembro, foi apresentado em conferência de imprensa convocada pela Federação Angolana de Andebol, na terça-feira.No momento da apresentação, Pedro Godinho, presidente da Federação, disse que a sua instituição arrecadou junto do sector empresarial cerca de 80 por cento do valor necessário para a organização da competição. Informou que a prova tem um orçamento de 120 milhões de kwanzas e a actividade organizativa vai focar-se no que é essencial para a realização da prova.

Confirmou a desistência do Egipto por razões financeiras. Em relação aos acessos ao Pavilhão do Kilamba, palco do evento, Godinho informou que estão assegurados os ingressos gratuitos para as crianças com idades até 12 anos. Os bilhetes vão ser vendidos ao preço mínimo de 500 kwanzas.O processo de creditação para a prova começa a ser feito no dia 10 de Novembro.  Os membros Comité Executivo e os jornalistas angolanos, bem como as instituições que vão prestar serviços ao longo da competição, vão ser os primeiros a ser credenciados. A organização pretende que a partir de 20 de Novembro todo o equipamento fique exclusivamente à disposição do credenciamento das delegações estrangeiras.

SEDE SOCIAL
Simão Filho quer instalações da Apal


O candidato da lista B às eleições na Associação Provincial de Andebol (APAL), Simão Filho, disse ontem ao Jornal dos Desportos que, caso lhe seja confiada a gestão da instituição, as instalações cedidas pelo Governo Provincial de Luanda vão servir os propósitos do andebol luandense.
A Apal beneficiou de instalações no Estádio dos Coqueiros em 2008, mas António Custódio, presidente cessante, diz que nunca recebeu as chaves do imóvel.

"Vamos tentar recuperar ou fazer com que os seus ocupantes se mantenham lá e as receitas que daí advenham revertam a favor da Apal. Queremos tranquilizar as pessoas. Há ideia de que vamos fazer 'caça às bruxas'. Nada disso. Só entendemos que a Apal beneficie com os rendimentos das suas instalações. Queremos dar o destino correcto às instalações", disse.

A partir de hoje, o candidato cumpre dia de reflexão. A campanha eleitoral terminou ontem. Antigo praticante com actuações pelo ASA, Interclube, 1º de Agosto, Progresso do Sambizanga e Sporting de Luanda, Simão Filho apresentou-se junto dos associados com um programa centrado numa "Missão, Visão e Valores".

A criação de um portal da Apal é outro dos argumentos com que Simão Filho acenou os associados. Participam do pleito eleitoral o Petro de Luanda, 1º de Agosto, Interclube, Marinha de Guerra e o Desportivo Maculusso. Simão filho vai ter as vice-presidências de Vicente Francisco e Alcino Leitão Ribeiro. Eva Gonçalves é proposta a Secretária-geral. Adérito Cavala concorre pela lista A.