Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Natália Bernardo está apta a jogar

Silva Cacuti - 21 de Novembro, 2015

Natália avaliada por especialista português tem luz verde para trabalhar

Fotografia: José Soares

A capitã Natália Bernardo está apta para trabalhar sem limitações com o grupo da Selecção Nacional, que projecta a presença no Campeonato do Mundo da Dinamarca de 5 a 20 de Dezembro. A equipa muda-se hoje para Bilbao para cumprir a fase pré-competitiva da preparação.

Natália foi avaliada na quinta-feira pelo especialista português José Carlos Noronha e, segundo Pedro Godinho, presidente de direcção da Federação Angolana de Andebol (Faand) tem luz verde para trabalhar, embora precise de manter o fortalecimento muscular.

Em relação à Azenaide Carlos, a reavaliação médica, deu também indicadores positivos. A atleta evoluiu  bem e está cada vez mais disponível para as tarefas da equipa.

Um senão tem a ver com a meia -distância Magda Cazanga, que lhe foi diagnosticada sequelas da anterior cirurgia e deve trabalhar com o grupo sob precaução.

Luisa Kiala que por razões pessoais tinha ficado em Luanda, junta-se hoje ao grupo.

Em Bilbao vai participar no torneio internacional Getxo, com uma selecção de Eukadi (comunidade autónoma do País Basco) e uma selecção universitária de Espanha, nos dias 23 e 25.

A partir do dia 27, a Selecção Nacional disputa  o 19º torneio internacional de Gijon - Astúrias, com as selecções nacionais da Dinamarca, Espanha e Tunísia.  No dia 27 Angola defronta a Dinamarca para no dia seguinte jogar com a Espanha. Angola fecha o torneio diante da Tunísia, campeã africana, no dia 29 de Novembro.

A Selecção Nacional segue depois para Naestved, Dinamarca onde vai competir no grupo B, ao lado da de Cuba, Suécia, Polónia, Holanda e China.  O seleccionador trabalha com as seguintes atletas: Cristina Branco, Teresa Almeida e Ivete Simão (guarda-redes), Azenaide Carlos, Isabel Guialo, Vilma Nenganga e Magda Cazanga (meias-distância), Lurdes Monteiro, Luísa Kiala e Wuta Dombaxi, Janete dos Santos, Elisabeth Cailo, Matilde André, Juliana Machado e Marta dos Santos (pontas), Elisabeth Viegas e Liliana Venâncio (pivôts) e Natália Bernardo (central).

Conforme apuramos, a Faand debelou parte dos problemas financeiros com que se debatia. A preparação da Selecção Nacional feminina, que esteve a ponto de ser abortada, está agora assegurada, mas o mesmo não se pode dizer da equipa masculina que vai jogar em Janeiro o campeonato africano, cujo arranque dos trabalhos está a ser retardado por insuficiências financeiras.