Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Pérolas à espera da estreia

Silva Cacuti - 15 de Janeiro, 2014

Angola procura mais um título continental no Campeonato Africano das Nações que a capital argelina alberga apartir de amanhã

Fotografia: Jornal dos Desportos

A cidade de Argel alberga a partir de amanhã até ao dia 25 do corrente a 21ª edição do Campeonato Africano das Nações a ser disputado em duas classes, em que a Selecção angolana procura a 12ª título continental, em feminino, e espera alcançar um dos lugares do pódio, em masculino.

A classe feminina foi sorteada em dois grupos: no A desfilam as formações do Congo Democrático, Senegal, Camarões e Argélia, enquanto o B é constituído por Angola, Tunísia, Congo Brazzaville e Guine Conacri, com os jogos a serem disputados nos pavilhões OMS Coupole e Cheraga, na primeira fase.

O ‘sete’ nacional angolano está na competição como principal favorito. A equipa leva um bom número de jogos pois, após a participação no Mundial da Sérvia, efectuou recentemente um estágio naquele país com vista a este campeonato africano, em que disputou quatro partidas amigáveis, contra a selecção argelina e o clube Hypo No da Áustria.

Passados 33 anos desde a estreia na alta-roda continental, Angola começa a partir de amanhã a cimentar bases para consolidar a hegemonia no continente, com uma selecção comandada pelo técnico Vivaldo Eduardo que tem condições de regressar ao país com mais um troféu na bagagem.

MASCULINOS
Em masculino, o técnico Filipe Cruz estagiou com o grupo na Sérvia, onde também disputou quatro jogos amigáveis, um com a Líbia e os restantes com os clubes Crucha, Vojvodina e Spartk, num somatório de três vitórias e uma derrota. A selecção masculina joga a primeira fase nos pavilhões de Harcha Hacene e OMS Coupole.

Inserida no grupo B, Angola tem como parceiros as equipas nacionais da Nigéria, Congo Democrático, Congo Brazzaville, Marrocos e Argélia, entretanto o grupo A é formado pelo Senegal, Camarões, Egipto, Gabão, Líbia e Tunísia.Os comandados de Filipe Cruz estão na competição com os olhos postos num dos lugares do pódio, de modo a melhorar o sexto lugar alcançado no campeonato que o Marrocos albergou.