Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petrolferas brindam marinheiras com derrota no dia de aniversrio

Juscelino da Silva - 11 de Julho, 2019

A equipa de Vivaldo marcou mais 17 golos e sofreu 13.

Fotografia: Edies Novembro

Em dia de festa da Marinha de Guerra, celebrado ontem, o Petro de Luanda brindou as marinheiras com uma derrota pesada na abertura do campeonato nacional sénior feminino de andebol. As petrolíferas ganharam o jogo por 35-19 na estreia da série A disputada na Cidadela Desportiva.
 A equipa de Vivaldo Eduardo estreou-se na competição com o campo inclinado. Em busca de mais título, o Petro de Luanda entrou a todo o gás e não tiveram dificuldades para suplantar a equipa comandada por José Chuma. Na primeira parte, as campeãs nacionais já venciam por 18-6.
Mais esclarecida que as adversárias, as petrolíferas não tiraram os pés do acelerador na segunda parte e fugiram no placard. Com contra-ataques rápidos, as pontas direita e esquerda baralharam a defesa das marinheiras. No placard, havia a velocidade nos números da equipa do Catetão, enquanto no lado oposto havia uma lentidão. A equipa de Vivaldo marcou mais 17 golos e sofreu 13.
O jogo ficou marcado pelo regresso da lateral direito Azenaide Carlos, que esteve acossada de lesão desde Dezembro de 2018. A experiente jogadora ajudou as colegas a conquistar os primeiros dois pontos.
Noutros jogos do dia, o ASA estreou-se com vitória sobre o Atlético do Namibe. As aviadoras derrotaram as marinheiras por 31-18; o Desportivo Maculusso ganhou apertado o Progresso Sambizanga por 20-15 e o 1º de Agosto derrotou a confrade B por 26-24.
A 41ª edição dos campeonatos nacionais é disputada por seis equipas masculinas e dez femininas. Em masculino estão alistados o 1º de Agosto, Petro de Luanda, Interclube, Marinha de Guerra, Atlético do Namibe e Desportivo Joyce de Cabinda. A competição é disputada no sistema de todos contra todos a uma volta e apuram-se os quatro primeiros classificados às meias-finais. As outras duas pelejam para as classificativas de quinto lugar.
Em feminino, dão corpo ao campeonato nacional as equipas do Petro de Luanda, Marinha de Guerra, Desportivo Maculusso, Progresso Sambizanga e Casa Pessoal do Porto de Lobito na série A, enquanto o 1º de Agosto junta-se ao ASA, Atlético do Namibe, Electro do Lobito e 1º de Agosto-B na série B.
O regulamento estipula a disputa no sistema de todos contra todos a uma volta e apuram-se as quatro primeiras de cada grupo para os quartos de finais.
A cerimónia de abertura dos campeonatos nacionais ficou marcada pela presença da ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula Sacramento Neto. A antiga andebolista e campeã africana testemunhou o brilho das petrolíferas. O evento é disputado de 10 a 20 do corrente.