Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Reunio da IHF chumba rbitros

Silva Cacuti - 06 de Setembro, 2016

Seleco nacional ficou nos quartos de finais devido s penalizaes dos rbitros

Fotografia: Jornal dos Desportos

O balanço negativo feito à arbitragem dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro foi uma das acções que marcaram a reunião do Comité de Organização de Competições (COC) da Federação Internacional de Andebol (HF) realizada nos dias 2 e 3 do corrente, na cidade de Doha, Qatar, segundo Pedro Godinho, presidente do Comité de Organização de Competições da Confederação Africana de Andebol (Cahb).

Angola é um dos países que contestou a arbitragem dos jogos, em que foi vítima por inúmeras exclusões das suas atletas. A reunião, segundo Pedro Godinho, recomendou à comissão de árbitros uma revisão aos critérios de defesa ao pivot, por causa do exagero verificado nas sanções de exclusão, por dois minutos.

Noutro seguimento, os técnicos constataram grande evolução das equipas africanas nos mundiais de cadetes e de juniores, onde realizaram jogos equilibrados e obtiveram algumas vitórias. Angola teve representações nos campeonatos mundiais femininos em três categorias (cadetes, juniores e seniores), foi um dos destaques e teve honras pela melhoria notada na participação africana em provas da IHF.

Os membros do COC da IHF decidiram reformular o sistema de posicionamento nos grupos das equipas africanas e da América Latina para que tenham hipóteses, fruto da evolução verificada.A selecção nacional sénior feminina de andebol qualificou-se para os quartos -de -final dos Jogos Olímpicos pela primeira vez e quedou-se na oitava posição.O COC da IHF é constituído pelos líderes dos COCs de todos os continentes.