Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Selecção diz adeus ao mundial

Silva Cacuti - 16 de Dezembro, 2013

Selecção angolana regressa a casa depois do jogo com a Alemanha e aguarda classificação encontrada no coeficiente das equipas que perderam nos oitavos de final do Mundial da Sérvia

Fotografia: Jornal dos Desportos

Depois da derrota diante da Noruega, a Selecção Nacional feminina de andebol encerra hoje a fase regular, no pavilhão Medisson Hall, na cidade de Zrejanin, com a Espanha, em partida da quinta jornada do grupo C do Campeonato do Mundo, que decorre desde o passado dia 6 na Sérvia. A vitória sobre as espanholas vai exigir às campeãs africanas esforços suplementares, pois o desgaste do jogo de ontem frente às campeãs mundiais e olímpicas vai reflectir-se no conjunto. A Espanha atravessa um dos seus melhores momentos no andebol.

Depois dos homens conquistarem o campeonato mundial, as senhoras estão na Sérvia no máximo das suas forças. A equipa conta no seu historial com duas medalhas de bronze consecutivas: uma no Mundial do Brasil, em 2011, e outra nos Jogos A selecção nacional sénior feminino de andebol viu, ontem, esfumar-se o sonho de igualar ou melhorar a prestação do último campeonato do Mundo, ao perder, 21-29, diante da selecção da Alemanha, nos oitavos de final da prova que decorre na Sérvia.

A derrota tira o conjunto orientado por Vivaldo Eduardo, do grupo das oito melhores selecções mundiais. Também confirma a intermitência da selecção nacional, no que toca à entrada no restrito grupo das oito melhores selecções do Mundo.A primeira vez que a selecção nacional logrou estar entre as oito melhores, obteve a melhor prestação já conseguida, sétimo lugar, sob comando de Gerónimo Neto “Jojó”, no mundial que teve a França como palco, em 2007. Na China, em 2009 a selecção nacional ficou em 11º lugar, com o português Paulo Pereira como treinador.

No Brasil, em 2011, sob batuta de Vivaldo Eduardo, a Selecção Nacional conseguiu ser a oitava classificada.O jogo diante da Alemanha foi marcado, mais uma vez pela exibição de elevado número de falhas técnicas, e outras debilidades da equipa nacional. Até aos 20 minutos de jogo, a Selecção Nacional, entre as bolas perdidas já tinha desperdiçado quatro livres dos sete metros. As angolanas jogaram durante dez minutos sem conseguir marcar, entre o oitavo e o nono golo, ou seja, desde o minuto 18º ao 28º. Ao intervalo o marcador registava 10-13 a favor das europeias.

A segunda parte começou com Maria Pedro na baliza e a Alemanha a aproveitar as debilidades defensivas, tanto é assim, que em menos de um minuto apontou dois golos e obrigou Vivaldo Eduardo ao “time out”.Se Angola tentava melhorar no ataque, a Alemanha melhorava na defesa e tornava tudo mais difícil para a selecção nacional que era apanhada em contra-golpe. O nervosismo da equipa angolana aumentava, à medida que subiam os números do marcador, até que, ao apito final o placard registou 29-21, para a Alemanha.

A selecção nacional vai agora esperar pelos resultados completos da jornada dos oitavos-de-final, que encerra apenas hoje, para conhecer a sua classificação final, já que, de acordo com o regulamento da prova as posições entre o nono e o 16º lugar, são encontradas por via dos coeficientes das equipas no cômputo das partidas disputadas. Fernando Moreira Memorial testa equipas nacionais As equipas, que participaram no torneio “Memorial Fernando Moreira”, realizado pelo Ferroviário de Luanda, nos dias 13 e 14, deixaram bons indicadores, para os campeonatos nacionais que a cidade de Luanda acolhe, em Janeiro de 2014, assinalou Emanuel Olim, coordenador para o andebol do clube organizador.

“Foi um bom ensaio. Deu para rodar as equipas, que vão participar no campeonato nacional, embora, nesta fase seja um pouco difícil aferir a verdadeira condição dos atletas. Por exemplo, recebemos a informação do técnico do Interclube, de que no mesmo dia em que a equipa veio jogar à tarde, tinha feito ginásio de manhã. Acredito, que mais próximo da prova se houver outros torneios, já se pode aferir melhor, da condição de cada equipa, para estes campeonatos nacionais.

” As equipas do Sporting de Luanda, em feminino e do Desportivo da Banca, em masculino, sagraram-se campeões da primeira edição do memorial. Na final feminina, o Sporting ganhou o desportivo do Maculusso, por 17-13, enquanto a equipa da casa desfeiteou o Petro de Luanda, 17-15, na definição do terceiro lugar.A Banca venceu, na final masculina a equipa caseira por fáceis 37-15. O Interclube ficou na terceira posição. SC