Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleco Nacional defronta Montenegro

Silva Cacuti - 14 de Dezembro, 2015

A Seleco Nacional tem um jogo difcil hoje com a congnere de Monte Negro no Mundial que decorre na Dinamarca

Fotografia: Paulo Mulaza

A Selecção Nacional sénior feminina de andebol defronta hoje às 20h45, a similar de Montenegro em partida inserida nos oitavos -de -final do 22º Campeonato Mundial, que decorre desde 5 do corrente na Dinamarca. Angola deixou a cidade de Naestved, onde disputou a fase de grupo e joga na cidade de Herning, onde a selecção de Montenegro jogou a primeira fase, num pavilhão que alberga 12.000  lugares contra 3,5 mil em Naestved.

É um jogo com total favoritismo para as montenegrinas, que terminaram invictas o grupo A, e bateram inclusive a equipa da casa. Aliás, Angola e Montenegro já se encontraram nestas andanças em 2011, na estreia das montenegrinas em campeonatos do mundo, na altura  as europeias, comandadas por Dragan Adzic venceram por claros 36-28.

As duas equipas voltaram a defrontarem-se nos Jogos Olímpicos de Londres, 2012, onde novamente Montenegro venceu 30-25 e acabou por perder a final do torneio.A correlação de forças não permite um bom presságio para Angola, ainda assim, é um jogo sem vencedores antecipados. Há que jogar e passar para a prática todo o favoritismo.

A "humilde" Angola tem mais andanças em mundiais que Montenegro e pode fazer deste factor fonte de inspiração para contrariar. Nos bastidores, Natália Bernardo, a melhor jogadora de Angola vai fazer também um duelo com Katarina Bulatovic que tinha sido a melhor marcadora dos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

Ambas têm 32 golos apontados e constam da lista das melhores marcadoras. Natália, quarta melhor da prova, agrega uma eficácia 71 por cento enquanto a montenegrina tem uma estatística de 68, na posição seguinte.Na primeira fase, inserida no grupo B, ao lado da Polónia, Holanda, China, Cuba e Suécia. Na fase de grupos Angola obteve os seguintes resultados: Suécia (23-37), Holanda (24-37), Cuba (38-23), Polónia (27-29) e China (32-29).

Diante de Montenegro, é um jogo em que a África, mais uma vez olha para Angola como  a sua esperança e espera  uma representação honrosa, já que a campeã Tunísia e a vice -campeã RDC caíram na primeira fase. Ainda hoje, para completar os oitavos -de - final iniciados ontem, a Espanha defronta a França, a Polónia joga com a Hungria e a Rússia defronta a Coreia do Sul.

REVELAÇÃO
Selecção Nacional
acusa falta de jogos


A antiga guarda-redes da Selecção Nacional de andebol, Maria Odete Tavares, afirmou  no sábado à Angop, em Luanda, que o sete nacional ressente-se da falta de jogos no mundial que decorre na Dinamarca. Falando à margem da reunião do Conselho de Ministros da Região 5 da União Africana, realizada num dos hotéis da capital, a antiga capitã do combinado nacional explicou existirem poucas equipas de andebol feminino no país, com  agravante dos títulos serem disputados  entre 1º de Agosto e o Petro Atlético.   

Justificou que a falta de jogos das hendeca -campeãs africanas é visível pela ausência de alguma técnica habitual no conjunto, e também nos pormenores de jogos,  comparado ao nível e ao ritmo competitivo patenteado por outras concorrentes.“Nós temos poucas equipas, isso diminui a possibilidade de fazermos grandes jogos, internamente. Como alternativa, temos de recorrer a estágios no exterior para fazer cinco ou seis partidas de qualidade, o que é pouco em relação às selecções europeias”, frisou a antiga atleta do 1º de Agosto.