Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Senhoras retidas na Srvia comprometem preparao

Silva Cacuti - 25 de Novembro, 2013

Equipa treina-se na cidade srvia de Vrsac sem qualquer possibilidade de efectuar os jogos que pretendia antes do Campeonato do Mundo

Fotografia: Jornal dos Desportos

A seleco nacional est impossibilitada de defrontar hoje a similar do Brasil, na Hungria, como estava inicialmente previsto, por estar retida na Srvia, por falta de visto para a Hungria, apurou o Jornal dos Desportos. Ao contrrio do que vinha sendo anunciado, sob o silncio da Federao Angolana de Andebol (Faand), a equipa treina na cidade srvia de Vrsac, sem qualquer possibilidade de efectuar os jogos que pretendia.

A seleco ficou sem jogar o amistoso que tinha marcado com a equipa do Krim da Eslovnia, deixou de efectuar o treino conjunto que estava acertado com a congnere do Brasil e nem o amistoso que pretendia com a congnere brasileira.Desde 18 do corrente, em que a equipa deixou Luanda, com rumo anunciado para a Hungria, a Faand nada informou sobre o percalo que a equipa teve na Srvia, dando a entender que o plano de preparao decorria com normalidade.

O JD sabe que a Seleco Nacional pode abdicar de ir Hungria, mas vai precisar de visto porque deve deslocar-se Romnia para defrontar a seleco local no dia 4 de Dezembro, no ltimo amistoso previsto antes do mundial.A 11 dias do arranque do mundial, o conjunto orientado por Vivaldo Eduardo continua sem efectuar nenhum jogo, quando sada de Luanda o treinador perspectivava vrios confrontos, sendo os primeiros para aquilatar a capacidade de resposta da equipa e os subsequentes para atacar eventuais insuficincias do grupo.

Sem os jogos planeados a preparao da equipa est comprometida, mas os objectivos mantm-se fixos, ou seja, a entrada para o grupo das 12 melhores seleces do mundo.O Jornal dos Desportos tentou, sem sucesso, contactar o seleccionador nacional Vivaldo Eduardo. Desfeito o plano de preparao, a seleco nacional deve agora aguardar pelo minitorneio, na Srvia, em que pode efectuar dois jogos e esperar a eventualidade de convites para jogos de equipas mundialistas que chegarem Srvia com antecedncia.

A Seleco Nacional est na Srvia com 13 atletas, sem a capit Natlia Bernardo e as jogadoras Marta dos Santos, Albertina Cassoma e Maria Pedro.
A Seleco Nacional vai jogar a primeira fase do mundial na cidade de Zrejanin, inserida no Grupo B, ao lado da Espanha, Noruega, Argentina, Paraguai e Polnia.

Reaco
Federao aponta plano B


O vice-presidente desportivo da Federao Angolana de Andebol (Faand), Ildio Cndido, confirmou a alterao no programa de trabalho da seleco e disse, ontem, que o seleccionador nacional snior feminino, Vivaldo Eduardo, est a trabalhar num plano B que visa encontrar jogos amistosos na Srvia, onde a equipa est retida por falta de vistos para a Hungria, onde pretendia realizar o estgio pr-competitivo.

O seleccionador nacional est neste momento a fazer contactos para conseguir alguns jogos na Srvia. Aqui estamos a trabalhar para enviar as atletas que no puderam embarcar com o resto do grupo.O responsvel federativo explicou o que se passou para a seleco sofrer este percalo.Estivemos sempre em contacto com a nossa embaixada, j que sabamos que o visto para a Hungria tratado l. Acontece que o funcionrio que foi mantendo contacto connosco para efectivar os vistos veio para Angola, sem dizer nada a ningum l na embaixada. Quando a equipa chegou confrontou-se com esta situao.

Estamos a resolver isto, mas apenas hoje, ou amanh podemos ter os vistos, disse.Sobre a manuteno dos objectivos traados Ildio Cndido disse que o sucedido no iliba a Federao das suas responsabilidades.O vice-presidente desportivo da Federao Angolana de Andebol, Ildio Cndido, peremptrio: Temos de continuar a pensar em estar entre as 12 melhores equipas e a manter os objectivos apesar desta situao, por isso estamos a trabalhar num plano B. Angola, foi oitava classificada do ltimo mundial disputado no Brasil.
SC

Contratao
Tcnico Tchikoulaese
pode treinar militares


O 1 de Agosto, campeo nacional snior feminino de andebol, tem negociaes avanadas com o tcnico portugus Viktor Tchikoulaese para orientar a equipa principal de andebol, depois de despedir Joo Florncio, que deu o segundo ttulo nacional equipa, apurou o Jornal dos Desportos. Joo Florncio venceu o campeonato nacional em Benguela, mas foi incapaz de destronar o Petro de Luanda na Taa dos Campees e na Taa de Angola, o que lhe valeu o despedimento. A olhar para o pdio africano, a direco do emblema militar pensou em vrios nomes, incluindo o de Vivaldo Eduardo, treinador do Petro de Luanda e seleccionador nacional.

Vivaldo Eduardo ainda tem compromissos com o Petro de Luanda, pelo que restou o estrangeiro como alternativa, da ter sido Portugal o destino das compras.A equipa militar tem-se dado bem com tcnicos portugueses, alis foi com dois deles que logrou os nicos ttulos nacionais, primeiro com Paulo Pereira e agora com Joo Florncio. Ainda assim, os tcnicos portugueses tm demonstrado servio apenas nos campeonatos nacionais, o que contrasta com a grande ambio da direco do clube que deseja mais do que isso.

Viktor Tchiboulaese cidado de origem ucraniana, naturalizado portugus, e que actuou pela seleco portuguesa, onde foi companheiro de Filipe Cruz, o tcnico nacional snior masculino, tambm ligado ao 1 de Agosto. referenciado como um dos melhores jogadores portugueses de sempre.Aps o fim da sua carreira como atleta, aos 42 anos, Viktor voltou a jogar, cinco anos depois, pela equipa do Xico Andebol, onde depois se tornoutreinador.O seu antecessor no 1 de Agosto foi despedido depois de perder, para o Petro de Luanda, a final da Taa de Angola.