Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Torneios de Rabat tm sorteio marcado

Silva Cacuti - 10 de Junho, 2019

Prolas entram na prova confiantes para mais um ttulo

Fotografia: Edies Novembro

O sorteio dos torneios masculino e feminino da 12ª edição dos Jogos Africanos de Rabat, Marrocos, estão agendados para 21 do corrente na cidade de Casablanca, segundo noticiou a Confederação Africana de Andebol. O evento vai ser marcado por regressos e a confirmação de ausências. Cada classe inscreveu 10 equipas.
No que toca a regressos, há a destacar, na prova feminina,  os das equipas magrebinas, casos da Tunísia, Argélia e a selecção da casa. O Egipto não se inscreveu para a prova, tal como a República do Congo.
No sector masculino, realce para a terceira ausência consecutiva da Tunísia. Já não esteve em Maputo\'2011, falhou Brazzaville\'2015 e volta a ficar de fora. Também há a assinalar a ausência do Congo, organizador do último torneio.
Além dos regressos e ausências, o sorteio encerra as expectativas em relação àquelas equipas que têm demonstrado crescimento nos últimos tempos. Um caso especial é do Senegal. Um indesejado que pode ser perigoso tanto para Angola, que venceu em Maputo e em Brazzaville, como para a Tunísia, outro dos dominantes do ranking.
Vão a sorteio as equipas femininas da  Argélia, Tunísia, Guiné, Senegal, Nigéria, RDC, Camarões, Uganda, Angola e Marrocos.
Sem as tunisinas inscritas, Angola venceu os Camarões, na final de Brazzaville, por 33-29.
Na prova masculina, o regresso da Argélia eleva para quatro o número de equipas que vão lutar com a ambição de alcançar a final. Angola, finalista nas edições de Maputo e de Brazzaville; Egipto, campeão das últimas edições; Marrocos, que joga em casa, são os outros concorrentes.
Estão inscritas para a prova de Rabat as selecções da Argélia, Angola, Guiné, Nigéria, Burkina Faso, RDC, Camarões, Egipto, Zâmbia e Marrocos.
A selecção nacional sénior masculina disputou a final masculina de Brazzaville\'2015 diante do Egipto, com o qual perdeu por 23-25.
Recorde-se, Angola quedou-se na 14ª posição da tabela geral de 2015, com quatro medalhas de ouro, três de prata e cinco de bronze. Em Maputo 2011, Angola havia quedado na 10ª posição, com seis medalhas de ouro, 10 de prata e outras tantas de bronze.