Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

1º de Agosto agudiza crise do Libolo

Melo Clemente - 01 de Fevereiro, 2015

Campeões nacionais continuam em queda livre no Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos

Fotografia: Santos Pedro

A formação do 1º de Agosto recebeu e venceu ontem, no Pavilhão Victorino Cunha, o Recreativo do Libolo, por 75-54, em partida referente à quarta jornada da segunda volta da fase regular da 37 edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, agora designado BIC Basket, agudizando deste modo a crise de resultados da equipa libolense que soma já cinco derrotas na competição.

 Depois de ter cilindrada na jornada anterior à formação do Progresso Associação Sambizanga, por 108-35, a equipa militar entrou determinada na partida.  Ainda combalidos com o desaire da ronda anterior, frente a Universidade Lusíada de Raul Duarte, com quem perdeu por 81-87, os campeões nacionais, que continham à procura da sua verdadeira identidade, entraram melhor no desafio, tendo conseguido um parcial de 2-7, nos primeiros dois minutos do primeiro período.

 Com uma defesa bastante consistente e um ataque eficiente, o Cluce Central das Forças Armadas Angolanas conseguiram restabelecer a igualdade no placar 7 pontos, quando restavam cinco minutos e 54 segundos para finalizar o quarto inicial.

Preso nos seus movimentos, resultante da cansaço que equipa incompreensivelmente apresenta, o representante da vila de Calulo perdia por escassos dois pontos no primeiro período (17-15).

Com Armando Costa a conduzir as acções ofensivas da equipa do rio seco no segundo quarto, o 1º de Agosto conseguiu um parcial de 21-8, o que perfez 38-23, ao cabo dos primeiros 24 minutos.

 Aliás, os oito pontos anotados pelo Recreativo do Libolo no segundo período, atesta perfeitamente a inoperância do ataque dos actuais campeões nacionais que contam já com os préstimos do base Braúlio Morais, depois de ter recuperado da intervenção cirúrgica a que foi submetido ao joelho esquerdo.

Neste período, os militares mostravam-se letais, fundamentalmente, nas jogadas de contra ataque, onde o Libolo era sistematicamente apanhada em contra pé.

 O domínio militar assentou-se ainda mais no terceiro período, o técnico português ao serviço do Libolo foi "forçado" a solicitar um desconto de tempo, quando restava três minutos e 48 segundos para finalizar esta etapa. Os militares venciam por uma margem confortável de vinte pontos (52-32). O capitão Joaquim Gomes "Kikas" destacava-se entre os demais, na luta debaixo das tabelas.

Com a vitória consumada no quarto derradeira, Paulo Macedo apostou num cinco constituído por Hermenegildo Santos, Mutu Fonseca, Johne Pedro, Edson Ndoniema e Mohamed Cissé, este último pouco utilizado nas últimas partidas do BIC Basket.

Bastante acarinhado pela massa associação militar, Mohamed Cissé correspondeu com um lançamento a longa distância, para o gáudio dos adeptos rubro e negros.

 Valdelício Joaquim e Milton Barros eram os mais inconformados no Recreativo do Libolo que precisa urgentemente de encontrar a sua identidade, sob pena de estar "arredado" da luta pela coroa nacional.

 O poste Valdelicio Joauim foi o cestinha da partida, com 16 pontos. O trio de arbitragem constituído por David Manuel, Clésio Francisco e Wilson Boaventura, com um ou outro erro, não teve influência no resultado final.

 Com esta vitória, os militares cimentaram a liderança da prova, agora com 27 pontos, contra 26 do Atlético Petróleos de Luanda, que ontem perdeu para o Interclube, em pleno Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, por 99-85. Os policias alcançaram a tão esperada desforra, depois de terem perdido na primeira volta da fase regular.


FICHA TÉCNICA

Pavilhão: Victorino Cunha
Comissário: José Quizola
Arbitragem: David Manuel, Clésio Francisco e Wilson Boaventura

1º de Agosto: Francisco Sousa ( 0), Edson Ndoniema ( 8), Armando Costa ( 13), Johne Pedro (12 ), Reggie Moore ( 2), Felizardo Ambrósio "Miller" (9 ), Joaquim Gomes "Kikas" ( 12), Mutu Fonseca ( 0), Agostinho Coelho (0 ), Hermenegildo Santos ( 5), Islando Manuel ( 6), Mohamed Cissé ( 6).
Treinador: Paulo Macedo

Libolo: Luis Costa (0 ), Edmir Félix (0 ), Vlademir Pontes ( 0), Braúlio Morais ( 5), Izequiel Silva (0 ), Moses Sonko ( 3), Valdelicio Joaquim ( 18), Filipe Abraão (2 ), Eduardo Mingas (8 ), Benvindo Quimbamba (4 ), Milton Barros ( 13), João Manda ( 0).
Treinador: Norberto Alves
Marcha do marcador: 17-15, 38-23, 61-40, 75-54



Walter Costa (1º de Agosto)
 "Estivemos bem"

Walter Costa,  adjunto da formação do 1º de Agosto, era um homem visivelmente satisfeito com o resultado da sua rapaziada, que venceu o Recreativo do Libolo por 75-54.
" Penso que o grupo cumpriu com as orientações técnicas e acabamos por vencer a partida. Estamos a trabalhar no sentido de melhorarmos cada vez mais o nosso jogo, quer em termos ofensivos, quer em termos defensivos. Estamos ainda na primeira volta e ainda há muito caminho pela frente".
 
 Norberto Alves ( Libolo)
  "Falhamos muito"

 O técnico principal do Recreativo do Libolo, Noberto Alves, queixou-se ontem, na ineficácia nos lançamentos a longa distância, para além do cansaço que se apoderou do grupo.  "Falhamos muito nos lançamentos à longa distância e penso que isso pesou no desfecho final. Continuamos a apresentar um défice em termos físicos para além de termos o nosso grupo bastante reduzido. Vamos continuar a trabalhar no sentido de encontrarmos o caminho das vitórias"