Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

1 de Agosto defronta Interclube

Juscelino da Silva - 28 de Março, 2019

1 de Agosto entra favorito vitria

Fotografia: kindala Manuel|Edies Novembro

Refeitos da AfroLiga e da Taça de Angola, os basquetebolistas voltam a agitar o Unitel Basket 2018-2019. A nona jornada da quarta e última volta da fase regular da competição, faz disputar amanhã partidas aliciantes. No pavilhão Victorino Cunha, o 1º de Agosto recebe, às 18h00, o Interclube no destaque do dia. O embate tem um tendão especial: ajuste de contas dos militares. Na terceira volta, o Interclube derrotou, em casa, no pavilhão 28 de Fevereiro, o 1º de Agosto por 87-83. 

Para o jogo de amanhã, Paulo Macedo e pupilos são favoritos à vitória. A última derrota sofrida para Taça de Angola nesta terça-feira faz parte do passado. A tripla técnica militar (Macedo, Lutonda e Moreira) pretende cimentar a liderança da competição e deve apostar no base Emanuel Quezada, nos extremos Islando Manuel e Pedro Bastos e nos postes Felizardo Ambrósio e Eduardo Mingas. A motivação está em alta no seio da colectividade. 

Na condição de visitante, o Interclube vai apresentar-se com moral em alta. Em causa está a vitória sobre o Atlético Sport Aviação por 98-71 para a Taça de Angola. Alberto de Carvalho \"Ginguba\" pretende repetir a proeza da terceira volta, agora, em palco diferente. Para colocar \"os militares em sentido\", os polícias contam com o \"pequeno e grande\" base Gerson Domingos, os extremos Paulo Barros \"Márcio\" e Egídio Ventura e os postes Miguel Kiala e Emanuel Sebastião. Para a mesma jornada, o Petro de Luanda desloca-se a Arena do Kilamba para defrontar, às 18h00, o Atlético Sport Aviação. Lazare Adingono está ciente das dificuldades a encontrar para lograr os dois pontos em disputa.

 Os petrolíferos esperam a escorregadela dos militares para voltarem a liderança. A viverem dias difíceis, face à situação financeira, Carlos Dinis e pupilos querem afastar as ondas de maus resultados com regresso às vitórias. Os aviadores têm um pé fora da segunda maior prova do calendário da Federação Angolana de Basquetebol. A derrota diante do Interclube por 98-71 parece difícil de contornar.

A jornada reserva ainda o aliciante confronto entre a Marinha de Guerra e o FC Vila Clotilde, às 15h00, no pavilhão Victorino Cunha. Às 16h00, no anexo dois da Cidadela Desportiva, a Universidade Lusíada joga com Academia Helmarc.

TAÇA DE ANGOLA
Petrolíferos e polícias estão em vantagem


Petro de Luanda e Interclube entraram com o pé direito na 41ª edição da Taça de Angola em basquetebol. As equipas de Lazaré Adingono e Alberto de Carvalho estão em vantagem nos confrontos com o 1º de Agosto e Atlético Sport Aviação. A jogar em casa, os petrolíferos tiveram de se empenhar a fundo para levar de vencido os militares do Rio Seco por 99-90 no jogo da primeira-mão das meias-finais da Taça de Angola, disputado no pavilhão principal da Cidadela Desportiva.

Os pupilos de Lazare Adingono vão ao pavilhão Victorino Cunha, no jogo da segunda-mão,  no dia 10 de Abril, para defender a vantagem de nove pontos. O número é superável com facilidade, mas dá tranquilidade ao grupo. O extremo-base Carlos Morais, com 22 pontos marcados, foi o tocador de piano da partida. O internacional angolano prometeu repetir a proeza em casa do adversário para jogar a final.

A posição de Carlos Morais é defendida pelo grupo. Ciente da curta vantagem, vai ao Rio Seco com pensamento de cometer menos erros. A equipa de Islando Manuel pode anular a desvantagem com três triplos, pois tem um conjunto forte e com bons lançadores. O base Emanuel Quezada provou que está atento aos jogos decisivos e pode fazer estragos aos petrolíferos em casa.Petro de Luanda e 1º de Agosto estão moralizados e prometem bom espectáculo.

Noutra partida, o Interclube obteve o resultado mais dilatado da meia-final da Taça de Angola. Os polícias \"surraram\" sem agravo os aviadores por 98-71, resultado que pode ter arrumado definitivamente a eliminatória. Carlos Dinis, timoneiro do ASA, encontrou dificuldades para estancar a avalanche ofensiva do Interclube, um colectivo bem organizado e com boa disposição de arrumar as contas da eliminatória. Inconformado com o resultado na quadra, o extremo Roberto Fortes tentou alterar os rumos dos acontecimentos, mas não teve espaço. 

No final da partida, Alberto de Carvalho \"Ginguba\" prometeu a mesma postura defensiva no jogo da segunda-mão.\"Estamos satisfeitos com o resultado do jogo. Esse era o nosso objectivo. Vamos com uma vantagem confortável para o jogo da segunda-mão. Para não sermos surpreendidos, vamos aplicar-nos a fundo\", disse.Alberto de Carvalho realçou que vão defrontar \"uma grande equipa que merece o respeito do Interclube\". Para lograr o título da Taça de Angola, o segredo é \"continuar a trabalhar\".