Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

1º de Agosto e Petro de Luanda no Victorino Cunha

Melo Clemente - 07 de Abril, 2017

Clube Central das Forças Armadas Angolanas quer manter o segundo posto do BIC Basket

Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

Depois da pausa que se registou na prova, por força da disputa do torneio de qualificação da Zâmbia, prova selectiva ao Afrobasket do Congo Brazzaville, assim como a realização das partidas da primeira mão da Taça de Angola, as emoções da 39ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo BIC Basket, regressam hoje, sexta-feira, com o clássico dos clássicos a centralizar as atenções da segunda volta da fase de grupos, a partir das 19h00, no Pavilhão Victorino Cunha.

Separados por apenas um ponto de diferença na tabela classificativa, 39 para o Clube Central das Forças Armadas Angolanas, que ocupa o segundo lugar, contra 38 do Atlético Petróleos de Luanda, no terceiro posto, militares e petrolíferos vão disputar esta noite o quarto clássico da temporada 2016/2017. Dos três clássicos disputados até aqui, os actuais campeões nacionais, 1º de Agosto, conseguiram apenas um triunfo, por 95-88, contra dois do arqui-rival, Atlético Petróleos de Luanda (97-86 e 93-90). A jogador diante da sua claque, os pupilos de Ricard Casas vão procurar vergar esta noite os petrolíferos da capital, que estão no máximo da sua força. Com o primeiro lugar a ser dominido claramente pelo Recreativo do Libolo, que na presente época desportivo não somou qualquer derrota, somando por isso, 44 pontos, como resultante de vinte duas vitórias, militares e petrolíferos têm feito trocas sistemáticas do segundo lugar da tabela classificativa da 39ª edição do Campeonato Nacional da \"bola ao cesto\".


Aliás, a diferença pontual entre as duas colectividades (39 e 38 pontos), atesta perfeitamente a regularidade das mesmas na prova, onde acabam por baquear sistematicamente com o líder incontestável do BIC Basket, no caso, a formação do Recreativo do Libolo. A pausa registada na prova foi aproveitada pelo técnico espanhol ao serviço do 1º de Agosto, para efectuar algumas correções, sobretudo no capítulo defensivo, onde a equipa militar tem apresentado algumas debilidades. Armando Costa, Felizardo Ambrósio \"Miller\", Hermenegildo Santos e Islando Manuel, atletas que estiveram ao serviço da Selecção Nacional no torneio da Zâmbia, reintegraram o plantel sem qualquer limitação, sendo por isso, opções para o clássico dos clássicos desta noite.

Apesar de reconhecer as potecialidades do seu oposetor, o técnico camaronês ao serviço do Atlético Petróleos de Luanda, Lazare Adingono, não esconde o desejo de conseguir a terceira vitória na época sobre arqui-rival. À semelhança do seu colega, Lazare Adingono aproveitou a pausa verificada na competição, para trabalhar mais os aspectos técnicos e tácticos.

Reggie Moore, Leonel Paulo e Gerson Gonçalves, atletas que estiveram em grande destaque na qualificação da Selecção Nacional para o Afrobasket do Congo Brazzaville, estão igualmente \"operacionais\" para o embate desta noite, que se espera bastante equilibrado, a julgar pela qualidade dos dois planteis. O Grupo A, abre as 16h00, quando a formação do Progresso Associação Sambizanga receber no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela Desportiva, a similar do Grupo Desportivo Interclube.

Os pupilos de Alberto de Carvalho \"Ginguba\" vão procurar manter a regularidade na fase de grupos, surpreendendo a formação adstrita a Polícia Nacional, equipa que teve um início de prova sofrível. Por sua vez, a formação do Recreativo do Libolo, líder do BIC Basket, com 44 pontos, recebe no Pavilhão do Dream Space, em Viana, a congénere do Clube Desportivo Marinha de Guerra, a partir das 18h00.

Amanhã, sábado, a competição prossegue, com a formação do Grupo Desportivo Interclube a receber o Recreativo do Libolo, no destaque do Grupo A. os militares recebem os marinheiros, ao passo que o Atlético Petróleos de Luanda terá pela frente o Progresso.