Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

1º de Agosto e Petro jogam para o Victorino Cunha

Melo Clemente - 13 de Outubro, 2014

Emoções da bola ao cesto regressam com a disputa da VI edição do Torneio Internacional Victorino Cunha

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Pavilhão Principal da Cidadela acolhe hoje, a partir das 19h00, o primeiro clássico dos clássicos, referente à época desportiva 2014/2015, envolvendo as equipas do 1º de Agosto e do Atlético Petróleos de Luanda, partida que marca o encerramento da primeira jornada da VI edição do Torneio Internacional Victorino Cunha.A anteceder o clássico da "bola ao cesto", o Atlético Sport Aviação (ASA) que foi repescado, em face da desistência do Recreativo do Libolo, defronta a partir das 17h00, no mesmo recinto, o Grupo Desportivo Interclube.

Com as equipas a projectarem o início da época desportiva nacional, que abre a 10 de Novembro, na província da Palanca Negra Gigante, com a disputa da Supertaça Wlademiro Romero, militares e petrolíferos, ainda que "desfalcados", vão seguramente proporcionar aos amantes da modalidade um bom espectáculo, hoje à noite, no Pavilhão Principal da Cidadela. Aliás, independentemente do estado de forma em que as duas agremiações se encontrem, um prélio entre militares e petrolíferos é sempre de desfecho imprevisível.

 Depois de ter perdido o torneio na época transacta a favor do Recreativo do Libolo, a equipa militar, que conta já com a integração dos internacionais angolanos Armando Costa e Joaquim Gomes "Kikas", está fortemente engajada na conquista do seu quarto troféu Victorino Cunha.O extremo base norte-americano Cedrick Ison, que se encontra nos Estados Unidos da América a recuperar de uma intervenção cirúrgica num dos tornozelos, falha o primeiro clássico da época. Já o base Francisco Sousa, campeão nacional pelo Recreativo do Libolo, agora sob batuta de Paulo Macedo, pode disputar hoje o seu primeiro clássico.

 Entretanto, moralizados com a conquista antecipada do campeonato provincial de Luanda, os petrolíferos da capital, que para a presente temporada desportiva apostam na prata da casa, vão tentar esta noite surpreender o seu arqui-rival. Apesar da sangria que sofreu, a formação do Atlético Petróleos de Luanda, às ordens do camaronês Lazare Adingono, tem estado em grande plano no campeonato provincial, onde em nove partidas somou oito vitórias, tendo averbado apenas uma derrota.

 A partida de hoje serve de acerto de contas, já que os petrolíferos da capital suplantaram os militares no provincial, por 86-81. Folga por imperativo de calendário o Gog University dos Estados Unidos da América. A VI edição do torneio internacional  vai ser disputada no sistema de todos contra todos a uma volta, vencendo a equipa que amealhar o maior número de pontos. À margem do torneio vai ser realizado um ciclo de palestras, a decorrer no Pavilhão Victorino Cunha e na sala de conferências do clube rubro e negro. "A Liderança do Treinador" é o tema que domina o primeiro dia da acção formativa, com prelecção do professor Jorge Araújo. Cabe  ao professor Victorino Cunha, antigo seleccionador nacional e técnico do 1º de Agosto, fazer a apresentação do terceiro ciclo de palestras, a partir das 9h45. Antes, é apresentado o livro "Treinador me confesso", da autoria de Jorge Araújo.

Arbitragem
Novas regras
começam a vigorar


A VI edição do Torneio Internacional Victorino Cunha vai ser jogado sob as novas regras de arbitragem da Fiba-Mundo, de acordo com António Bernardo, presidente da Associação Nacional de Juízes de Basquetebol de Angola. "Confirmo que o torneio Victorino Cunha já vai ser jogado com as novas regras da arbitragem. Nós já estamos ligeiramente atrasados em relação à aplicação das novas regras. A Espanha foi o primeiro país a implementar e nós, apesar do atraso, também vamos começar já a partir desta competição para nos familiarizarmos", asseverou o árbitro internacional.

 As novas regras estabelecem, por exemplo, que se evite o excessivo número de descontos de tempo no final do jogo (descontos de tempos consecutivos). Em relação à falta técnica que foi considerada excessiva na regra "antiga", é doravante sancionada com apenas um lançamento e uma reposição da bola sobre a linha central. Anteriormente, a falta técnica era sancionada com dois lançamentos livres.O atleta que levar duas faltas técnicas é desqualificado automaticamente da partida.

Abertura
Novas regras
começam a vigorar


A VI edição do Torneio Internacional Victorino Cunha vai ser jogado sob as novas regras de arbitragem da Fiba-Mundo, de acordo com António Bernardo, presidente da Associação Nacional de Juízes de Basquetebol de Angola. "Confirmo que o torneio Victorino Cunha já vai ser jogado com as novas regras da arbitragem. Nós já estamos ligeiramente atrasados em relação à aplicação das novas regras. A Espanha foi o primeiro país a implementar e nós, apesar do atraso, também vamos começar já a partir desta competição para nos familiarizarmos", asseverou o árbitro internacional.

 As novas regras estabelecem, por exemplo, que se evite o excessivo número de descontos de tempo no final do jogo (descontos de tempos consecutivos). Em relação à falta técnica que foi considerada excessiva na regra "antiga", é doravante sancionada com apenas um lançamento e uma reposição da bola sobre a linha central. Anteriormente, a falta técnica era sancionada com dois lançamentos livres.O atleta que levar duas faltas técnicas é desqualificado automaticamente da partida.

Abertura
ASA mede forças com Interclube


As formações do Atlético Sport Aviação (ASA) e do Grupo Desportivo Interclube jogam hoje, a partir das 17h00, no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, para a VI edição do Torneio Internacional Victorino Cunha.Os aviadores, valendo-se do seu jogo colectivo, vão procurar surpreender os polícias que estão no máximo da sua força, em função das aquisições que fizeram para a temporada 2014/2015.

 Com um plantel mais recheado, em termos de valores individuais, a formação do Grupo Desportivo Interclube vai tentar suplantar o seu opositor na partida de estreia. Alberto Babo, técnico principal do Interclube, assumiu a luta pelo troféu que visa homenagear a figura do professor Victorino Cunha, antigo seleccionador nacional.

 "Vamos entrar para esta competição com o propósito de lutar pelas lugares cimeiros da prova. Os novos jogadores aos poucos vão-se entrosando. Seria bom vencermos o primeiro jogo para a consumação dos nossos objectivos". Amanhã, para a segunda jornada do Torneio Internacional, os aviadores medem forças com os militares, ao passo que a God University  joga com o Atlético Petróleos de Luanda, folgando por imperativo de calendário o Grupo Desportivo Interclube.

Malanje
FAB inspecciona
palco da supertaça


Uma delegação da Federação Angolana de Basquetebol segue nos próximos dias para a província de Malanje, a fim de inspeccionar as condições para a disputa da Supertaça Wlademiro Romero em basquetebol seniores masculinos, competição que abre a nova época desportiva 2014/2015.De acordo com Nuno Teixeira, director técnico da Federação Angolana de basquetebol, a comissão a ser criada brevemente vai manter um encontro com o governador Provincial de Malanje, Norberto dos Santos, para confirmar as condições de acomodação das delegações participantes do certame.

 O Pavilhão Palanca Negra Gigante, infra-estrutura construída no âmbito da realização em Angola da 41ª edição do Campeonato do Mundo de Hóquei em patins, em 2013, foi o palco escolhido para albergar a Supertaça, quer em femininos quer em masculinos.Atlético Petróleos de Luanda, vencedor da Taça de Angola, e Recreativo do Libolo, campeão nacional em título, vão ser  os protagonistas, ao passo que em femininos o jogo é entre o Grupo Desportivo Interclube e o 1º de Agosto. A política da federação em fazer disputar a Supertaca no interior do país visa, fundamentalmente, aumentar o gosto pela modalidade em toda a extensão do território nacional.