Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

1 de Agosto prximo do ttulo

Melo Clemente - 15 de Maio, 2013

Libolenses foram incapazes de travar os militares em pleno Dream Space

Fotografia: Jornal dos Desportos

Conscientes da importância de que se revestia a partida, os militares entraram determinados para a quadra de jogo, ao contrário do seu opositor, que se mostrou bastante apático, fundamentalmente, nos primeiros dois períodos.
Com uma defesa bem organizada e um ataque eficiente, com principal realce para os lançamentos a longa distância, onde se destacavam Joaquim Gomes “Kikas”, Cedrick Ison, Reggie Moore, Felizardo Ambrósio, Carlos Almeida e Armando Costa, a equipa militar começou cedo a liderar o placard, para desespero dos adeptos dos actuais campeões nacionais.

No quarto inicial, a equipa rubro e negra vencia por uma margem de 12 pontos (13-25). Fruto da apatia defensiva dos actuais campeões nacionais, os militares conseguiram um parcial de 21-18, o que perfez (31-46), ao cabo dos primeiros 24 minutos, período em que os pupilos de Paulo Macedo se exibiram ao mais alto nível.
Antes, o português Luís Magalhães foi forçado a retirar o brasileiro Sydnei Lima, poste de 2,15 metros de altura, 120kg, em virtude de ter atingido as quatro faltas ainda a meio do segundo quarto. A saída do jogador fragilizou o jogo interior dos libolenses.

Apesar dos 15 pontos de vantagem que trazia do intervalo (31-46), os campeões africanos em título continuaram a fustigar os libolenses com lançamentos a longa distância e a quatro minutos e 57 segundos do termo do terceiro quarto, os militares alargaram a vantagem para 22 pontos (39-61).
No fim do terceiro quarto, o actual líder incontestável do BAI Basket possuía uma vantagem confortável de 21 pontos (52-73).
O Recreativo do Libolo reapareceu no quarto derradeiro, tendo conseguido reduzir a vantagem dos militares de 21 pontos, para cinco, quando restavam dois minutos e 37 segundos (78-83).

Sem Reggie Moore e Joaquim Gomes “Kikas”, atletas que foram desqualificados, a equipa do 1º de Agosto passou a contar com os experientes Carlos Almeida, Armando Costa, Cedrick Ison e Felizardo Ambrósio, que souberam controlar o desafio nos momentos mais críticos.
Joaquim Gomes “Kikas”, do 1º de Agosto, foi o cestinha da partida com 19 pontos, seguido do seu companheiro Reggie Moore, com 17. Os dois jogadores tiveram 14 de valorização. Armando Costa anotou 12 pontos e teve 14 de valorização.

Olímpio Cipriano destacou-se no Libolo, com 17 pontos, tendo arrebatado 21 de valorização.
Com esta vitória, os militares cimentaram a liderança do BAI Basket, agora com 16 pontos, contra 14 do Libolo, no segundo posto.
O trio de arbitragem constituído por António Bernardo, David Manuel, ambos internacionais, e Francisco Pacheco, primeira nacional, com um ou outro erro, não teve influência no resultado final.
A quarta volta do BAI Basket arranca amanhã com o Petro de Luanda a visitar o 1º de Agosto, às 18h000, ao passo que o Interclube recebe o Libolo, à mesma hora no 28 de Fevereiro.


FICHA TÉCNICA

Pavilhão do Dream Space: Pouco público
Comissário: Soares de Campos
Arbitragem: António Bernardo, David Manuel e Francisco
Pacheco

LIBOLO: Francisco Sousa (0), Olímpio Cipriano (17), Luís Costa (5), Edson Ndoniema (6), Roberto Fortes (10), Mayzer Alexandre (0), Vladimir Geronimo (9), Abdel Bouckar (0), Sydnei Lima (13), Mutu Fonseca (2), Domingos Bonifácio (11), Tommie Eddie (10).
Treinador: Luís Magalhães

1º de Agosto: Armando Costa (12), Adilson Baza (0), Edmir Lucas (0), Reggie Moore (17), Felizardo Ambrósio (9), Joaquim Gomes “Kikas” (19), Cedrick Ison (13), Carlos Almeida (6), Agostinho Coelho (0), Hermenegildo Santos (10), Francisco Mchado (0), Islando Manuel (5).
Treinador: Paulo Macedo
Marcha do marcador:
13-25, 31-46, 52-73, 83-91


DECLARAÇÕES

Walter Costa (1º de Agosto)
“Nada ainda está ganho”

Num claro discurso para retirar a euforia no seio dos seus jogadores, Walter Costa, um dos adjuntos de Paulo Macedo no comando técnico da equipa militar, afirmou no final da partida “que nada ainda está ganho”.
“Conseguimos aqui uma grande vitória que nos mantém no topo da tabela classificativa do BAI Basket. Gostaria de abrir aqui um parêntese e agradecer aos nossos adeptos que foram incansáveis no apoio ao grupo. Cada um dos nossos jogadores deu o seu melhor em prol do grupo, por isso, vamos continuar a trabalhar, porque ainda temos três importantes jogos na última fase”, finalizou o ex-internacional angolano.

Luís Magalhães (Libolo)
"Entrámos muito mal no jogo"

O técnico português ao serviço do Libolo, afirmou no final da partida que o grupo entrou mal no desafio e quando tentou despertar já era tarde de mais.
“Hoje, infelizmente, as coisas correram-nos muito mal, fundamentalmente, nos dois primeiros períodos. Entrámos nervosos para a quadra de jogo e passámos a jogar mais com o coração do que com a cabeça”, desabafou.
Para Luís Magalhães, a formação militar usou a sua experiência para derrubar a sua equipa, que continua na luta pelo título nacional, que se encontra em sua posse.

 

                         SÉRIE A

                                       J      V    D     PM    PS     PTS

             1º 1 de Agosto   09    06   03   819    771   16
             2º  Libolo           09    05   04   804    779    14
             3º  Petro            09    04   05   831    851    13
             4º  Interclube     09    03   06   779    831    12

 


BAI BASKET
Petro de Luanda assume terceiro lugar


A equipa do Petro de Luanda assumiu o terceiro lugar da "Final Four" da XXXV edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos, ao derrotar ontem, no Pavilhão 28 de Fevereiro, o Interclube por 107-88, em partida que marcou o encerramento da última jornada da terceira volta da referida competição.
Com este triunfo, os petrolíferos da capital assumiram o terceiro lugar, agora com 13 pontos, menos um que Recreativo do Libolo, que ocupa o segundo lugar do BAI Basket, com 14 pontos.

A vitória dos petrolíferos da capital não sofre qualquer contestação, em face da superioridade demonstrada pelos pupilos de Lazare Adingono, técnico que cumpriu ontem castigo federativo. Carlos Morais foi o cestinha do desafio, com 25 pontos. A prova é liderada pelo 1º de Agosto, com 16, seguido do Libolo, com14. Petro e Interclube ocupam as posições imediatas com 13 e 12 pontos, respectivamente.
MC


»Breves


Heat abre vantagem de 3 a 1 na série
O Miami Heat está a uma vitória das finais da Conferência Leste. A equipa da Flórida não teve problemas para derrotar o Chicago Bulls, no United Center, por 88 a 65, e abrir 3 a 1 na série, válida pelas meias-finais de conferência. Mesmo a jogar diante da sua claque, o Chicago Bulls teve um desempenho horrível no ataque. A equipa de Illinois converteu 25,7 por cento dos arremessos de quadra e 11,8 por cento dos de três,


Lebron e Allen são os mais votados

O astro Lebron James, do Miami Heat, recém-eleito MVP (jogador mais valioso) da fase regular, e Tony Allen, do Memphis Grizzlies, foram os jogadores mais votados para a equipa defensiva de 2012-2013 da NBA. Lebron e Allen receberam 25 votos cada, escolhidos pelos 30 técnicos da Liga. Os outros são  Chris Paul (Clippers), Serge Ibaka (City Thunder), Tyson Chandler (Knicks) e Joakim Noah (Bulls). Chandler e Noah são os postes..