Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

1 de Agosto supera Petro na Afroliga

Melo Clemente - 06 de Abril, 2019

Pupilos de Paulo Macedo foram os primeiros a atingirem o grupo do

Fotografia: kindala Manuel | EDIES NOVEMBRO

A formação do 1º de Agosto assegurou a sua presença no "G4", ao derrotar ontem, no Pavilhão Arena do Kilamba, o arqui-rival, Atlético Petróleos de Luanda, por 57-74, em partida a contar para a segunda mão da antiga Taça dos Clubes Campeões Africanos, competição agora designada Afroliga. Ao intervalo, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas vencia já por 36-31.

Apesar da vantagem de treze (13) pontos que trazia da primeira mão (70-57), a equipa mais titulada do continente africano, com oito troféus arrebatados até aqui, entrou determinada na partida, ao contrário da formação petrolífera, que se mostrou bastante apática, fundamentalmente, no primeiro quarto, onde esteve a perder por uma diferença de 13 pontos (21-8), quando restavam três minutos para se jogar nesta etapa da partida.

Felizardo Ambrósio "Miller", extremo poste de 31 anos de idade, dois metros e um centímetro de altura, 97 kg, esteve em grande plano, nos primeiro cinco minutos, altura que a formação rubro e negra passeava toda sua classe, ante passividade da equipa tricolor.A perder no parcial por 5-0, a equipa visitante conseguiu anotar os seus primeiro dois pontos por intermédio do internacional angolano, Olímpio Cipriano, quando restavam oito minutos para o termo do quarto inicial.

Fortes a defender e eficientes no ataque, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas (1º de Agosto) conseguiu em algumas etapas da partida vulgarizar o seu opositor (23-8), facto que obrigou o técnico camaronês, Lazare Adingono a solicitar um minuto de desconto de tempo, isto quando restavam três minutos e 15 segundos para o termo do primeiro período.

Mais esclarecidos, quer no capítulo ofensivo, quer nos aspectos defensivos, a equipa mais titulada do continente berço da humanidade terminou o quarto inicial com uma vantagem de dez pontos (23-13).No segundo período, a formação petrolífera melhor a sua defesa, facto que obrigou o conjunto rubro e negro a cometer inúmeros.

Fruto da passividade defensiva da equipa militar, os petrolíferos da capital conseguiram vencer no parcial, por 18-13, o que perfez 36-31, ao cabo dos primeiro 20 minutos, a favor da equipa visitada.No terceiro período, os pupilos de Paulo Macedo agigantaram-se e a cinco minutos venciam já no parcial, por 12-3. A nível ofensivo, a equipa do Eixo-viário não ganhava qualquer ressalto.O veterano Eduardo Mingas, poste de 40 anos de idade, um metro e 98 centímetros de altura, 106 kg, destacava-se entre os demais. Neste período, os militares venceram no parcial, por 21-7, fixando o resultado em 57-38, a entrada do quarto período, para a tristeza dos adeptos da equipa petrolífera.

No derradeiro quarto, o 1º de Agosto limitou-se a gerir a vantagem que trazia, dado ineficácia do seu opositor, que teve como sua melhor unidade o internacional angolano, Carlos Morais, que terminou a partida com 14 pontos. O resultado (74-57) ajusta-se perfeitamente por aquilo que as duas agremiações produziram ao logo dos 40 minutos. Felizardo Ambrósio "Miller, com 20 pontos, foi o cestinha da partida.Amanhã, domingo, a Afroliga faz disputar mais um clássico, por sinal egípcio, com a formação do Smouha a receber a similar do Al Ahly, num duelo de difícil prognóstico. Na primeira mão, a formação do Smouha havia arrancado um importante triunfo no terreno do Al Ahly, por 91-82. 

FICHA TÉCNICA

Pavilhão do Kilamba 
Arbitragem
Lislie Cherubin (Ilhas Maurícias)
Artur Castro (Moçambique)
Mohamed Elmenshawy (Egipto)
1º de Agosto (74)
1 Pedro Bastos (5)
3 Mohamed Malick Cissé (0)
4 Edson Ndoniema (2)
5 Armando Costa, Cap. (2)
9 Felizardo Ambrósio (20)
2 Carlos Cabral (0)
11 Mutau Fonseca (0)
12 Emmanuel Quezada (11)
15 Eduardo Mingas (14)
16 Hermenegildo Santos (6)
18 Islando Manuel (14)
20 Andre Harris (0)

Treinador: Paulo Macedo

Petro de Luanda (57)
1 Kendall Gray (0)
4 Olímpio Cipriano (5)
5 Childe Dundão (2)
6 Carlos Morais  (14)
7 Joaquim Pedro (5)
9 José António (4)
13 Leonel Paulo, Cap. (11)
15 Aboubakar Gakou (3)
16 Hermenegildo Mbunga (2)
17 Benvindo Quimbamba (1)
18 Gerson Gonçalves (5)
23 Aldemiro João (5)

Treinador: Lazare Adingono

Resultados Parciais: 23-13,  
13-18, 21-7 e 17-19
Resultado ao Intervalo: 36-31
Resultado Final: 74-57

Mini-basket 
Pavilhão Jean Jacques acolhe amanhã festival 
A direcção do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, 1º de Agosto, realiza amanhã, domingo, no Pavilhão Jean Jacques, um festival de mini-basket, segundo apurou o Jornal dos Desportos junto de uma fonte do clube militar.
Para esta actividade, o clube rubro e negro formulou convites a todas as agremiações da capital do país, Luanda, que movimentam o mini-basket.
De acordo com a nossa fonte, esperam-se mais de três centenas de petizes, em ambas as classes, que vão colorir amanhã, domingo, a quadra de jogos Jean Jacques da Conceição.   

Efeméride 
Torneio termina com sucesso no Cazenga

Mais de uma centena e meia de petizes, em ambas as classes, participaram quinta-feira, no município do Cazenga, em Luanda, na segunda edição do torneio de mini-basket, numa organização do Clube Escola Formigas do Cazenga.O festival de mini-basket denominado "Crianças Jogando pela Paz", visou saudar o dia da Paz e Reconciliação  Nacional, assinalado a 4 do mês em curso, bem como o dia mundial do desporto pela Paz e Desenvolvimento, que se assinala hoje.

Vinte crianças da Centralidade do Sequele, em representação do núcleo do Clube Escola Formigas do Cazenga, participaram da actividade, que contou com a presença do administrador do município do Cazenga, Albino da Conceição José, antigo ministro da Juventude e Desportos.Durante aproximadamente oito horas, os petizes provenientes dos vários pontos da capital do país, Luanda, mostraram as suas habilidades, tendo convivido com as internacionais angolanas Felizarda Jorge e Nadir Manuel, para além dos técnicos Apolinário Paquete, Raul Duarte e Irene Guerreiro.

N´guabi Salvador, um dos responsáveis máximos do Clube Escola Formigas do Cazenga, mostrou-se satisfeito com a presença massiva dos petizes."Em primeiro lugar, gostaria de agradecer o Jornal dos Desportos, pela permanente disponibilidade em cobrir as nossas actividades e acompanhar em si, o quotidiano desta humilde agremiação desportiva.

 De facto, como disse, realizamos a segunda edição do festival "Crianças Jogando pela Paz", para saudar precisamente o 4 de Abril e também o dia 6 de Abril, que é o dia internacional do desporto pela paz e desenvolvimento. Portanto, é um momento que consideramos oportuno para transmitir as novas gerações valores associados a reconciliação nacional, a necessidade da convivência pacifica, a necessidade deles permaneceram na escola, terem boas notas e, última instância, para se divertirem com os seus ídolos".

MADEIRA APELA
À CLASSE EMPRESARIAL 
Paulo Alexandre Madeira, antigo presidente de direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), um dos apoiantes do projecto Clube Escola Formigas do Cazenga, mostrou-se radiante com a segunda edição do torneio de mini-basket, actividade que visou assinalar o dia da Paz e Reconciliação Nacional.

 "Gostaria de parabenizar a direcção do Clube Escola Formigas do Cazenga, em particular ao doutor Nguabi e toda esta comunidade que esta engajada neste projecto social e desportivo, que tem uma importância significativa neste município de milhões. Testemunhamos aqui um grande momento, por isso, gostaria de deixar aqui o meu apelo a toda comunidade do Cazenga que gosta do desporto, em particular a classe empresarial, no sentido de apoiarem este projecto.

 Hoje (quinta-feira), temos aqui muitas crianças e isto para elas é mais uma festa, um estímulo para aquilo que vão fazer durante o ano todo".Ao finalizar, o antigo homem forte da FAB, enalteceu a presença de alguns empresários estrangeiros, que têm estado a apoiar o grémio do Cazenga, tendo reiterado que o referido projecto tem tirado  muitos jovens das más práticas.