Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Adeptos pedem regresso de Quezada

Juscelino da silva - 11 de Janeiro, 2020

Fotografia: EDIES NOVEMBRO

A terceira derrota aplicada e segunda consecutiva do Atlético Petróleos de Luanda ao seu arqui-rival, 1º de Agosto, na presente época desportiva, criou uma forte onda de descontentamento no seio dos adeptos militares, que exigem o regresso do base norte-americano Emanuel Quezada.
No final da partida, em que os militares perderam diante dos petrolíferos da capital, por 88-92, os adeptos gritavam pelo regresso do base Emanuel Quezada, que até ao momento ainda não se juntou aos seus colegas, desde que partiu de férias para a sua terra natal.
Entretanto, Paulo Macedo, técnico principal dos vice -campeões, também não foi poupado. Os adeptos pediam à demissão do jovem treinador, que conquistou a última Taça dos Clubes Campeões Africanos.
O Jornal dos Desportos contactou o director para o basquetebol do 1ºde Agosto, Joaquim Gomes \"kikas\", para saber a data do regresso do base Emanuel Quezada. O homem forte para o basquetebol dos militares assegurou que não existe ainda uma data prevista para o regresso do experiente base.
A não utilização do poste Teotónio Dó, bem como a má prestação de alguns jogadores também foi motivo de protesto, por alguns adeptos presentes no Pavilhão da Cidadela. Paulo Macedo tinha garantiu ao Jornal dos Desportos que o base Emanuel Quezada, ia juntar-se ao grupo apenas este mês.
O timoneiro assegurou que na altura não fazia sentido o influente base vir para o país, para juntar-se aos seus companheiros, dada a aproximação da quadra festiva e o campeonato nacional de basquetebol sénior masculino estava sem data prevista para o seu arranque.
 Quezada, de 34 anos de idade, vai efectuar o seu último ano de contrato, com a turma militar. Manny Quezada foi campeão nacional em 2018, pelos rubro negros, onde está desde 2016.
Antes, o base actuou no Atlético Petróleos de Luanda, equipa com a qual conquistou, em 2015, o campeonato nacional e a Taça de África dos Clubes Campeões, em que foi considerado o jogador mais valioso (MVP) da competição continental.