Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Americanos testam petrolíferos

Melo Clemente - 14 de Outubro, 2014

Equipa do Eixo-viário tenciona surpreender a formação norte-americana e já mostrou o interesse em vencer a competição

Fotografia: Eduardo Pedro

As "potencialidades" da formação do Atlético Petróleos de Luanda voltam a ser testadas hoje, a partir das 19h00, no Pavilhão Principal da Cidadela, quando jogar com o God University dos Estados Unidos da América, em partida a contar para o encerramento da segunda jornada da VI edição do Torneio Internacional Victorino Cunha em basquetebol seniores masculinos.

Depois de ter jogado ontem, na jornada inaugural, com o arqui-rival 1º de Agosto, os petrolíferos da capital voltam a ter mais um forte adversário, que folgou por imperativo do calendário na primeira ronda.

Com um plantel formado com jogadores vindos dos escalões de formação, a equipa do Eixo-viário vai dando sinais de consistência.
Aliás, a conquista antecipada do campeonato provincial de Luanda demonstra a qualidade dos jogadores jovens que precisam apenas de oportunidades para se afirmarem no plantel principal às ordens de Lazere Adingono e Benjamim Avô.

Enquanto se aguarda pela chegada de dois atletas de nacionalidade americana, Lazere Adingono vai incutindo a mentalidade competitiva aos jovens jogadores, dado que a actual aposta da direcção, liderada por Tomás Faria, passa pela aposta nos jogadores formados nas suas escolas.

O campeão africano de sub-16, Avelino Dó, constitui uma das opostas do técnico camaronês que ao serviço do Atlético Petróleos de Luanda logrou já conquistar duas Taças de Angola.
Para o desafio desta noite, os petrolíferos da capital vão tentar surpreender o God University dos Estados Unidos da América, conjunto que  ambientado ao clima da capital do país.

Os forasteiros podem tirar partido eventualmente de um desgaste físico, em face do esforço que a formação do Atlético Petróleos de Luanda evidenciou ontem, com o arqui-rival, 1º de Agosto.
Esta manhã, a equipa petrolífera realiza o último ensaio, antes do prélio desta noite, onde vai traçar as estratégias para suplantar a equipa norte-americana.

Depois de ter vencido a segunda edição do torneio, a equipa do Eixo-viário persegue o seu segundo ceptro que visa homenagear a figura do antigo seleccionador nacional, professor Victorino Cunha.

Os petrolíferos da capital, com um conjunto menos cotado, em termos de experiência competitiva, vão aproveitar o factor-casa para desequilibrar o seu opositor que está igualmente apostado na conquista do título da VI edição do Torneio Internacional, troféu que se encontra em posse do Recreativo do Libolo, equipa que declinou o convite, em virtude da onda de lesões que assolam o grupo, de acordo com Norberto Alves, técnico principal da equipa de Calulo.

Em perspectiva, uma boa partida de "bola ao cesto", e a formação que souber explorar convenientemente os erros do seu adversário vai seguramente garantir os dois pontos.

A VI edição do Torneio Internacional Victorino Cunha está a ser jogado no sistema de todos contra todos a uma volta.
O Grupo Desportivo Interclube, que ontem defrontou o Atlético Sport Aviação (ASA), folga na ronda de hoje, por imperativo de calendário.
O 1º de Agosto, com três troféus, lidera o ranking, seguido do Atlético Petróleos de Luanda e do Recreativo do Libolo, ambos com um título cada.

FRENTE AO ASA
Militares têm hoje tarefa facilitada


A equipa sénior masculina do 1º de Agosto pode confirmar hoje a sua segunda vitória consecutiva, na VI edição do Torneio Internacional Victorino Cunha, quando jogar a partir das 17h00, no Pavilhão Principal da Cidadela, com o Atlético Sport Aviação (ASA), em partida que  abre a jornada número dois da  competição.

Depois de ter jogado ontem com o   Atlético Petróleos de Luanda, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas tem hoje uma tarefa mais facilitada, em virtude do conjunto do Aeroporto estar a construir  um novo plantel, em função da "sangria" que sofreu na última época desportiva (2013/2014).
Paulo Macedo, técnico principal do 1º de Agosto, vai aproveitar o desafio desta noite para somar mais um triunfo na competição.
Os mundialistas Armando Costa, Reggie Moore, Islando Manuel, Edson Ndoniema e Joaquim Gomes "Kikas" vão mais uma vez liderar as acções ofensivas da equipa rubro e negra.

Já o regressado Felizardo Ambrósio, poste que falhou o Campeonato do Mundo de Espanha, devido a lesão no joelho esquerdo, pode "espreitar" a titularidade no desafio diante do Atlético Sport Aviação (ASA), equipa que foi repescada em função da desistência do Recreativo do Libolo. Entretanto, o técnico Carlos Dinis vai procurar montar uma equipa que seja capaz de contrariar o favoritismo militar. Sem grandes estrelas no seu plantel, como de resto, tem acontecido nos últimos anos, a formação aviadora tem se valido pelo seu colectivo para assustar as equipas chamadas grandes.

PRIMEIRA RONDA
Militares começam
torneio com vitória


 A equipa do 1º de Agosto estreou-se com vitória, ao derrotar ontem, no Pavilhão Principal da Cidadela, o arqui-rival Atlético Petróleos de Luanda, por 81-77, em partida que marcou o encerramento da primeira jornada da VI edição do Torneio Internacional Victorino Cunha em basquetebol sénior masculino.

 Com uma equipa mais experimentada, a equipa rubro e negra conseguiu superiorizar-se, ante um conjunto que apresentou muita juventude mas,  com margens de progressão muito grande.

Joaquim Pedro “Quinzinho” liderou a lista de “novatos”, onde pontificaram ainda nomes como Jecilliano Pessoa, ValdirManuel e Gerson Gonçalves.
 Os militares entraram melhor no desafio e ao cabo dos primeiros 12 minutos venciam já por 24-13.

 No segundo período, a equipa militar manteve o seu caudal ofensivo, tendo conseguido um parcial de 16-14, o que perfez 40-27 a favor do Clube Central das Forças Armadas Angolanas.

 Com Leonel Paulo, Paulo Santana, Domingos Bonifácio, Miguel Kiala e Pedro Bastos em quadra, os petrolíferos da capital recuperam a desvantagem de 13 treze pontos que traziam no segundo quarto, ao conseguirem um parcial de 31-25 mas, ainda assim, os militares terminaram a liderar o placard (65-58).  A maior maturidade competitiva do equipa rubro e negra acabou por ser determinante no triunfo sobre o arqui-rival que bateu-se até ao apito final.  81-77 foi o resultado final.

 Felizardo Ambrósio “Miller” e Edmir Lucas, ambos do 1º de Agosto, e Leonel Paulo, do Atlético Petróleos de Luanda, foram os melhores marcadores da partida, todos com 15 pontos. Militares e polícias lideram a prova, ambos com dois pontos, seguido do ASA e Atlético Petróleos de Luanda, com um ponto cada. God University que se estreia apenas hoje na competição, ocupa a cauda da tabela classificativa, com zero ponto.

 INTERCLUBE BATE ASA
 A formação do Grupo Desportivo Interclube derrotou ontem, no Pavilhão Principal da Cidadela, o Atlético Sport Aviação (ASA), por 69-80, em partida que abriu a primeira jornada da VI edição do Torneio Internacional Victorino Cunha. Apesar da vitória dos polícias, o desafio foi jogado sob o signo de equilíbrio, fundamentalmente, nos dois primeiros quartos.

 Os comandado de Carlos Dinis voltaram a comandar as operações do jogo no segundo quarto, fruta da maior coesão defensiva, ao contrário do seu opositor que se mostrou algo apático. Os aviadores conseguiram 16 pontos, contra 12 dos polícias, fixando o resultado em 58-52, no fim do terceiro período. No quarto derradeiro, os polícias anularam por completo as investidas ofensivas dos aviadores, que anotaram apenas seis pontos, contra 28 do seu opositor, estabelecendo o resultado final em 80-69.
M.C