Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angiola defronta hoje campeões continentais

Silva Cacuti - 29 de Outubro, 2013

Angolanos concretizaram mais ontem frente aos egípcios no cômputo geral dos três jogos realizados no campeonato africano

Fotografia: José Soares

A selecção nacional de basquetebol em cadeira de rodas procura a primeira vitória no IV Campeonato Africano que decorre na Cidadela Desportiva. A equipa angolana baqueou ontem diante da congénere do Egipto por 43-82 em partida que contou para a terceira ronda da prova.

Erros defensivos da parte angolana e a maior estatura física dos egípcios contribuíram em grande medida para que ao intervalo a selecção nacional estivesse já com a desvantagem de 18-39.

Angola experimentou o sistema homem a homem, que era superado pela melhor técnica individual e quando enveredava pela zona, os egípcios castigavam com lançamentos de campo e conseguiram um primeiro quarto avassalador.

Atordoada, a selecção nacional entrou para o segundo quarto com vontade de fazer algo e concretizou 10 pontos, contra 16 dos egípcios. A maior experiência dos egípcios, nalguns momentos, levou a claque e equipa técnica a protestar uma suposta má actuação do trio de arbitragem.

O intervalo fez mal à selecção nacional que reentrou algo desencontrada, principalmente nas acções defensivas, tal como no primeiro quarto. Apesar do esforço ofensivo, sem defesa coesa, num cenário que os egípcios ganhavam quase todos os ressaltos ofensivos e defensivos, o marcador caucionou 31-60 para a equipa forasteira no terceiro período.

Daí em diante, Hibrain Younis, técnico egípcio, tratou mais de rodar o plantel e gerir o resultado. No final era visível o desgaste na equipa nacional ao confrontar-se com a desvantagem final de 43-82. Apesar de ser o jogo em que a equipa consentiu mais pontos, paradoxalmente, é o jogo em que mais concretizou, com Jamba Manuel a ser o melhor cestinha, com 12 pontos convertidos, seguido por Alcino Panzo, com 11.

O melhor cestinha da partida foi o egípcio Ashraf, que concretizou 13 pontos. De resto, fruto da rodagem do plantel, apenas Mhomoud jogou e não concretizou qualquer ponto, dentre os 10 egípcios utilizados. Esta é a terceira derrota consecutiva da selecção nacional no IV Campeonato Africano de basquetebol em cadeira de rodas.

QUARTA JORNADA
Selecção defronta hoje
campeões continentais


A Selecção Nacional de Basquetebol em cadeira de rodas procura hoje honrar a camisola, no jogo diante da África do Sul, pontuável  para a quarta e penúltima jornada da prova africana que decorre em Luanda desde 26 do corrente. Num confronto que já era difícil pelo historial de ambas as equipas, a Selecção Nacional de Basquetebol em cadeira de rodas precisa ainda de  superar o mau desempenho que vem tendo desde que a prova começou.

É um confronto em que os comandados de Raul Adriano, mesmo com o factor casa, dificilmente podem augurar vitória. É só lembrar que a Selecção Nacional estagiou na África do Sul e durante o período de estágio as duas equipas jogaram quatro amigáveis que se saldaram em igual número de vitórias para os actuais campeões africanos.

Raúl Adriano, técnico nacional, deve durante o jogo «a sério» mostrar argumentos que escondeu durante os particulares. A equipa nacional consentiu derrota, 39-42, diante da Nigéria, na primeira jornada, jogo em que Angola podia tirar vantagem do factor casa, pelo facto de serem equipas com potencial equiparado. No jogo seguinte, diante da Argélia, equipa que já se sagrou campeã africana, em 2009, a selecção nacional foi derrotada, 40-70.SC.

FICHA TÉCNICA
Pavilhão principal da Cidadela

Arbitragem: Gomm (S.A) Babatunde (Nigéria) e Rabah (Mar)
Assistência: 500 pessoas
ANGOLA: 4- António Martins (4),  5- Adilson João, 6- Pedro António (2), 7- Cananito Alexandre, 8- Alberto Dembe (2),  9- Alcino Panzo (11), 10- Celestino Ngumbi (1), 11- Américo Chicomo (0), 12- António Baltazar (2),
13- Manuel Jamba (12), 14- Alberto Gaspar (7), 15- Eduardo Sampaio (2)
Treinador: Raul Adriano
 Egipto: 4- Issa Touba (5), 5- Sabry Mahamoud (4), 6- Farag Mohamed (11), 7- El. samy(2), 8- Mohamed Hassan (4), 9- Abouzeid (12), 10- khaled Mohamed (10), 11- Aly Aly (9), 12- Mhomoud, 13- Fathy Saad (6), Hassanein (6), 15- Ashraf (13).
Treinador: Ibraim Younis
Marcha do Marcador: 8-23, 18-39, 31-60 e 43-82
Resultado final: 43-82


DECLARAÇÕES
Raul Adriano Seleccionador Nacional 


“Equipa acusou falta de maturidade”
Raul Adriano, treinador da Selecção de Angola, disse que a sua equipa acusou falta de maturidade nas fases cruciais da terceira no Campeonato.
“Falhámos na implementação da cultura táctica. Jogámos muito aberto e não soubemos fechar a nossa defesa e cortar as linhas de passe do nosso adversário. O Egipto apresentou um jogo exterior muito forte. Estamos a preparar uma equipa para o futuro. A empreitada é difícil. Temos que melhorar bastante para sonharmos com um lugar airoso em África”, reconheceu. AA

Ibrhaim Younis
Treinador do Egipto
“Vitória gratificante”


O seleccionador do Egipto, Ibrhaim Younis, considerou a vitória diante dos anfitriões especial. “A vitória foi gratificante. Fomos os melhores nos quatro períodos do jogo e o elevado resultado espelha quão foi a nossa eficácia. Vamos tentar derrotar na próxima jornada a Argélia, para assegurarmos a segunda posição e evitarmos cruzar na outra fase com o primeiro classificado”, perspectivou.AA

PREVISÃO
Egipto e Argélia
jogam no destaque

As selecções do Egipto e da Argélia jogam hoje, a partir das 16H15 minutos no destaque do IV Campeonato Africano de basquetebol em cadeira de rodas que decorre no pavilhão principal da Cidadela Desportiva. Egípcios e argelinos vão defrontar-se no clássico magrebino, em partida da quarta jornada do campeonato, com olhos virados para a liderança da prova. Os argelinos somam seis pontos na classificação geral, a par da África do Sul e vão querer evitar um desaire hoje, de forma a não ficarem distantes do actual campeão nacional.

A jornada abre às 14h00 com o confronto entre a Nigéria e Marrocos. Depois da derrota, ontem frente a Argélia, os nigerianos querem recuperar o ciclo vitorioso, com vista a alcançar o pódio, enquanto os marroquinos vão apostar tudo neste jogo para poderem chegar a fase seguinte. A ronda de hoje encerra com o jogo entre Angola e África do Sul, com maior dose de favoritismo dos sul-africanos.