Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola defronta hoje o Brasil

Melo Clemente - 31 de Julho, 2014

Campeões africanos estão desfalcados de duas das suas principais unidades

Fotografia: M. Machangomgo

A Selecção Nacional masculina de basquetebol em seniores defronta hoje, a partir da meia noite, no Rio de Janeiro, a sua similar do Brasil, partida a contar para a primeira jornada do Torneio Internacional, sem o extremo base Carlos Morais, lesionado e do poste Joaquim Gomes “Kikas,”que representa a Selecção B na Taça Borislav Stankovic.

A prova enquadra-se no âmbito da preparação dos dois conjuntos que projectam a fase final da 17ª edição do Campeonato  do Mundo, competição agendada de 30 de Agosto a 14 de Setembro em Espanha. O Torneio Internacional ficou reduzido a três selecções, designadamente, Brasil, país anfitrião, Angola e Argentina, em virtude da desistência de Porto Rico.

Os pupilos de Paulo Macedo estão praticamente ambientados com o clima do Rio de Janeiro, palco do Torneio Internacional. Com apenas duas semanas de preparação, o Seleccionador Nacional vai aproveitar o torneio do Brasil para começar a reavaliar as potencialidades dos seus jogadores, a pensar na fase final do Campeonato do Mundo de Espanha.

Apesar das “limitações” do grupo que levou para a República Federativa do Brasil, face as ausências de Carlos Morais e “Kikas”, duas unidades que constituem o núcleo duro da Selecção Nacional, Paulo Macedo mostrou-se confiante numa boa prestação da  rapaziada. “Tivemos duas semanas de preparação, em que trabalhamos mais a componente física sem descurar os aspectos técnicos e tácticos.

Infelizmente, não vamos poder contar com Carlos Morais porque está a recuperar de uma lesão, por isso, esperamos que ele se recupere para disputar o Mundial. Olímpio Cipriano também esteve parado devido a problemas pessoais, mas ainda assim, vamos procurar dar o nosso melhor no Torneio Internacional”, prognosticou o Seleccionador Nacional, Paulo Macedo.

Hoje, diante da forte selecção do Brasil, conjunto que a par de Angola, vai marcar presença na fase final do Campeonato  do Mundo de Espanha, o combinado nacional vai procurar contrariar ao máximo o favoritismo dos brasileiros. Entretanto, Tiago Splitter, campeã da NBA, pela formação do San Antonio Spurs, constitui sem sombras de dúvidas a grande atracção da selecção caseira para o desafio desta noite, para além de Leandro Barbosa, Nenê Hilário e Anderson Verejão, dos Phoenix Suns, New York Knicks e dos Cleveland Cavaliers, respectivamente.

O seleccionador brasileiro, Rubén Magnano, vai contar com todos os atletas que actuam no estrangeiro, com principal realce para os que actuam nos Estados Unidos. Marcelino Huertas, atleta que actual na Liga ACB de Espanha também já se juntou ao grupo de trabalhos. Amanhã, a Selecção Nacional encerra a sua participação no Torneio Internacional do Brasil, quando defrontar a forte selecção da Argentina, terceiro colocado do Ranking mundial, com 490 pontos, contra 143 dos angolanos, que ocupam o 15º posto.

Posteriormente, o combinado nacional segue para Espanha, a fim de dar seguimento à sua preparação, deve regressar a Luanda no dia 22 de Agosto para a disputa do Torneio Internacional Arquitecto da Paz, prova a decorrer de 24 a 26 do mesmo mês. Angola figura no Grupo D, com sede em Las Palmas de Gran Canária, ao lado da Coreia do Sul, adversária de estreia no dia 30 de Agosto, Lituânia, Eslovénia, Austrália e México.  

Brasil, Egipto, França, Irão, Sérvia e Espanha fazem parte do Grupo A, ao passo que a Argentina está inserida no Grupo B, juntamente com a Croácia, Grécia, Philipinas, Porto Rico e Senegal. Estados Unidos  lidera o Grupo C, onde estão ainda as selecções da República Dominicana, Finlândia, Nova Zelândia, Turquia e Ucrânia.

As cidades de Bilbao, Gran Canária, Granada e Sevilha vão acolher a fase preliminar do Campeonato do Mundo. Madrid e Barcelona acolhem a segunda fase da competição.

MUNDIAL DO DUBAI
Cadetes encerram ciclo de jogos amigáveis


A Selecção Nacional de sub 17 de  basquetebol  encerrou terça-feira última o ciclo de jogos amistosos, que estava a efectuar em Espanha, para a sua participação na fase final do Campeonato do Mundo da categoria, prova a decorrer de 8 a 16 do mês em curso, no Dubai. A informação foi avançada ontem ao Jornal dos Desportos, pelo seleccionador nacional, Manuel da Silva “Gi”.

“Inicialmente, tínhamos a intenção de fechar o ciclo de jogos de controlo amanhã, sexta-feira, mas decidimos parar por aqui, porque entendemos que dez jogos amistosos são mais do que suficientes para preparar convenientemente o nosso grupo”, asseverou o antigo internacional angolano.
Terça-feira última, frente à equipa sénior do Real Colon de Madrid da Liga EBA de Espanha,  a Selecção Nacional perdeu por 58-70, num prélio onde os pupilos de Manuel da Silva conseguiram em algumas etapas de jogo dificultar as acções da formação espanhola.

O Seleccionador Nacional ressaltou uma vez mais o estágio de pré-competitivo de aproximadamente 40 dias. “Creio que foi muito proveitoso o estágio que efectuamos aqui em Espanha, conseguimos realizar bons jogos o que certamente vai motivar o nosso grupo para o Campeonato do Mundo do Dubai, onde pretendemos fazer uma boa figura, apesar de ser a nossa estreia.

Gostava de mais uma vez de dar os meus parabéns à direcção da Federação Angolana de Basquetebol por nos  ter  dado a oportunidade de estagiar em Espanha, um país com tradição a nível da bola ao cesto”, disse. Em partidas já realizadas, os comandados da dupla técnica “Gi” e Miguel Lutonda, conseguiram quatro vitórias e consentiram seis derrotas.

A Selecção Nacional anotou 665 pontos, que representa uma média de 66,5 pontos por cada desafio. O combinado nacional sofreu 638 pontos, em dez partidas,  com uma média de 63,8 pontos por cada encontro. Angola estreia-se no Mundial da categoria, a disputar-se de 8 a 16 de Agosto, no Dubai (Emirados Árabes Unidos), no grupo A, ao lado do detentor do título (Estados Unidos). Os angolanos vão defrontar na primeira fase a Grécia e as Filipinas.

Japão, França, Canadá e Austrália (grupo B), Porto Rico, Emirados Árabes Unidos, Itália e Espanha (C), Argentina, Sérvia, China e Egipto (D) completam o quadro de participantes da prova, que se vai realizar pela primeira vez naquela região da Ásia.
M.C

Reconhecimento
Verejão destaca
qualidades de Angola

O extremo poste, Anderson Verejão  destacou as qualidade da Selecção Nacional de Angola que hoje à meia noite defronta o Brasil, no Rio de Janeiro.
De 31 anos de idade, dois metros e 11 centímetros, Verejão que representa as cores do Cleveland Cavaliers da NBA reconheceu em entrevista concedida ao site da Confederação Brasileira de Basquetebol, que o confronto com a similar de Angola vai ser um bom teste para o Brasil que prepara igualmente à fase final do Mundial de Espanha.

“A Selecção de Angola é muito forte do ponto de vista físico e técnico. Angola corre muito e isso, vai exigir um esforço muito grande de nós. Penso que vai ser um bom teste para a nossa selecção já que temos apenas duas semanas de preparação. A Argentina é uma selecção que nós conhecemos perfeitamente, por isso, acredito que vão ser dois bons jogos que vamos realizar”, disse Anderson Verejão que na próxima época vai desfilar ao lado de LeBron James, que abandonou os Miami Heat, após falhar a conquista do terceiro anel da NBA, na última temporada.

Para o Mundial  de Espanha, prova a decorrer de 30 de Agosto a 14 de Setembro, o seleccionador brasileiro, Rubén Magnano conta com todas as suas principais unidades, Leandro Barbosa, Nenê Hilário, Tiago Splitter, todos a actuarem na Liga Norte Americana de Basquetebol.
M.C

NBA
Scott de volta
aos Lakers

Byron Scott assumiu o comando técnico da equipa de basquetebol de Los Angeles, depois de várias insistências, por parte da direcção dos Lakers. O norte-americano assinou um contrato de 12,6 milhões de euros válido por quatro temporadas, sucede a Mike D’Antoni. Scott está assim “de regresso a casa” uma vez que foi nos Lakers que conquistou três títulos de campeão (1985, 1987, 1988) numa equipa liderada pela estrela Magic Johnson.

Byron Scott acabou a sua carreira profissional enquanto jogador em 1996, ano em que a NBA deu as boas-vindas a Kobe Bryant, agora subordinado do treinador de 53 anos. Depois de 18 anos, o norte-americano foi o escolhido pela direcção da equipa de Los Angeles para comandar a equipa nas próximas quatro épocas. Sobre o regresso, o técnico admite estar emocionado por voltar a Los Angeles.

“Estou emocionado por voltar a ser um “Laker” e de ter a oportunidade de trabalhar com Mitch Kupchak e com a família Buss. Sei o que é preciso fazer para voltar a trazer o anel para esta cidade”, garantiu o novo treinador dos Lakers. Com 53 anos, Scott conta, no seu currículo, com passagens pelos New Jersey Nets, New Orleans Hornets e  mais recentemente nos Cleveland Cavaliers.