Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola em busca das meias finais

Melo Clemente - 29 de Julho, 2016

Pupilos de Manuel Silva

Fotografia: FIBA

A Selecção Nacional de basquetebol masculino de sub-18 pode confirmar hoje à passagem para as meias-finais do Campeonato Africano das Nações da categoria, caso vergue esta tarde (12h30 minutos) em Kigali, Ruanda, a similar da Costa do Marfim, na primeira partida dos quartos-de-final da referida competição.

Moralizados com a campanha sensacional realizada no primeiro turno da competição, onde em cinco partidas disputadas na fase grupos, somaram igual número de triunfos, com particular realce para a vitória obtida frente ao seleccionado do Egipto, actual campeão africano em título, por expressivos 84-65, os pupilos de Manuel Silva "Gi" vão procurar esta tarde carimbar o passe de acesso as meias-finais da aludida competição, ante um adversário menos forte.

Na fase preliminar, os angolanos que buscam a melhoria do quarto lugar da edição passada e, consequentemente, a qualificação para o Campeonato do Mundo de sub-19, em 2017, competição a decorrer no Cairo, Egipto, terminaram em primeiro lugar no Grupo B, com dez pontos, ao passo que os costa-marfinenses não foram para além do quarto lugar do Grupo A.

Apesar do favoritismo do cinco nacional, o seleccionador nacional, Manuel Silva "Gi", falou sobre a necessidade da sua rapaziada entrar para a quadra com os índices de concentrações em alta, por formas a não serem surpreendidos na partida desta tarde.

"Independentemente do que o nosso adversário fez durante a fase preliminar, a Costa do Marfim merece todo o nosso respeito. Chegou a fase do mata mata, portanto, qualquer erro nesta fase da competição é fatal, por isso, teremos que entrar concentrados para que o nosso adversário não nos surpreenda", alertou Manuel Silva "Gi" que se encaminha para mais uma vez inscrever o seu nome nos anais da Fiba-Afrique, depois de ter conquistado em 2013, o Campeonato Africanos da Nações da "bola ao cesto", vulgo Afrobasket, na categoria de sub-16.

A campanha sensacional realizada na fase preliminar da competição faz parte do passado, pelo que, o foco passa a ser agora a Costa do Marfim, conjunto que está disposta em dificultar ao máximo os intentos do combinado nacional, segundo fez saber o seleccionador nacional.

"Felizmente estivemos bem durante a fase de grupos, onde conseguimos fazer o pleno. A partir de hoje, começa uma nova caminha, por sinal a mais importante. Vamos procurar lutar amanhã (hoje) utilizando todos os nossos argumentos, no sentido de ultrapassarmos mais um obstáculo", augurou Manuel Silva "Gi", que tem como adjunto Miguel Timóteo Pontes Lutonda, antigo internacional angolano.

Os "americanos" Sílvio Sousa e Bruno Fernando, ambos campeões africanos de sub-16, têm sido as principais unidades do cinco nacional que procura esta tarde à passagem para as meias-finais do Afrobasket, prova selectiva ao Campeonato do Mundo de sub-19 de 2017.

Entretanto, do lado da Costa do Marfim, o discurso é de vitória, apesar de reconhecer o potencial da Selecção Nacional.

Ontem, em declarações ao site da Fiba-Afrique, o técnico principal da Costa do Marfim, Kraim Poster, afirmou que tudo farão no sentido dificultar ao máximo as pretensões de Angola.

"Temos consciência de que Angola é uma selecção extremamente forte. Por isso, teremos que ser um conjunto coeso para podermos vencer o nosso adversário", disse.

Dos cinco jogos que disputou na fase preliminar, os costa-marfinenses conseguiram apenas uma vitória, diante do Gabão, por 77-68.

Caso vença esta tarde a Costa do Marfim, a Selecção Nacional vai defrontar amanhã, nas meias-finais, o vencedor do jogo Tunísia-Ruanda.

Ainda hoje, para as classificativas do nono ao décimo segundo lugares, a selecção do Benin vai medir forças com a sua congénere do Gabão, a partir das 10h15 minutos.


Africano dE Kigali
Duelo magrebino centraliza hoje atenções


Egipto e Argélia vão centralizar hoje, em Kigali, Ruanda, a partir das 14h45, as atenções dos quartos-de-final do Campeonato Africano das Nações de basquetebol masculino de sub-18, prova selectiva ao Campeonato do Mundo de sub-19 de 2017, a decorrer no Cairo, Egipto.

Ainda combalido com a derrota sofrida quarta-feira, diante da selecção de Angola, por 65-83, o Egipto, actual campeão africano em título, vai procurar esta tarde erguer-se do abalo psicológico frente o seu confrade da Argélia, que ocupou o terceiro lugar do Grupo A.

A partida entre egípcios e argelinos é sempre de difícil prognóstico, a julgar pela rivalidade existente entre os dois países que vai até aos seniores.
Na qualidade de campeão africano em título, a selecção do Egipto apresenta-se a priori como favorita à vitória e, consequentemente, à passagem para as meias-finais da referida competição que caminha para o seu final.

O equilíbrio vai seguramente marcar a partida desta tarde entre egípcios e argelinos, sendo que a equipa que melhor explorar os erros do seu adversário chamará a si a vitória.

Ainda hoje, para os quartos-de-final o Ruanda, país anfitrião, vai defrontar a partir das 17h00, a similar da Tunísia, num prélio onde as tunisinas são claramente favoritos à passagem para as meias-finais do Afrobasket. A jogarem em casa, os ruandeses vão procurar dificultar ao máximo a selecção da Tunísia, que está igualmente apostada no alcance do passe de acesso as meias-finais.

Já no encerramento das meias-finais, a República Democrática do Congo terá pela frente a congénere do Mali, partida agendada para as 19h15 minutos. O equilíbrio vai seguramente marcar o prélio desta noite.


Artilharia
Sousa e Fernando
entre os destacados


Bruno Fernando e Sílvio Sousa, ambos extremos postes, continuam imparáveis na fase final do Campeonato Africano das Nações de basquetebol masculino de sub-18, vulgo Afrobasket, prova que hoje faz disputar no Ruanda os quartos-de-final da aludida competição.

Os dois "americanos" figuram na lista dos cinco melhores marcadores do Afrobasket do Ruanda, prova selectiva ao Campeonato do Mundo de sub-17 do Cairo, Egipto. Bruno Fernando ocupa nesta altura a segunda posição na lista dos melhores artilheiros, com 97 pontos marcados em cinco partidas, o que representa uma média de 19, 4 pontos por cada partida.

O congolês democrata, Patrick Mwamba Kazamba, lidera a lista dos melhores marcadores da prova, com 107 pontos.

O terceiro lugar é ocupado pelo ugandês, Matehew Ochieng, com 92, segundo do angolano, Sílvio Sousa, com 90 pontos marcados.
M.C