Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola enfrenta Porto Rico amanhã

Franvisco Carvalho - 04 de Julho, 2016

Prestígio do basquetebol angolano volta a estar à mesa da FIBA mundo

Fotografia: kindala Manuel

A selecção nacional sénior masculina de basquetebol estreia-se amanhã na cidade de Belgrado com a determinação de conquistar a primeira vitória no torneio pré-olímpico qualificativo aos Jogos  do Rio de Janeiro a decorrer de 5 a 21 de Agosto. Os vice-campeões africanos vão defrontar o Porto Rico, em partida do grupo A. A Sérvia descansa por força de calendário.Para lograr o passe de acesso às terras de flamingo, no Brasil, Angola deve somar no mínimo uma vitória na primeira fase do torneio de Belgrado para começar a construir o caminho. Nas meias finais, vai defrontar uma das equipas do grupo B, formado por Letónia, Japão e República Checa. Se tiver um somatório de derrotas, o regresso à casa é uma certeza.

As seis equipas travam uma batalha cerrada até o dia nove do corrente. Apenas, o vencedor do torneio vai preencher uma das três vagas do torneio de basquetebol dos Jogos Olímpicos.Em declarações a FIBA.com, o seleccionador nacional Carlos Dinis assegurou que Angola está na capital sérvia "para competir", depois de falhar a qualificação para Londres'2012.

"Com todo o respeito, não estamos no torneio qualificativo ao Rio de Janeiro para compensar os números. Estamos aqui para competir", disse.Carlos Dinis sustentou que Angola marcou presença consecutiva nos Jogos Olímpicos durante 20 anos e "sempre jogou bem". A título de exemplo, lembrou que em Barcelona'1992, "ninguém esperava a derrota de Espanha diante de Angola". No entanto, "fizemo-lo e tudo é possível".

Com alta estima, o seleccionador nacional incutiu um trabalho psicológico para levar avante o desiderato. O desejo da vitória de Angola estende-se também no confronto com os anfitriões. Carlos Dinis assegura que "a Sérvia é uma equipa excelente, mas Angola não vai recuar".Com Armando Costa, Bráulio Morais, Yanick Moreira e Eduardo Mingas fora do grupo, a equipa nacional estreia-se amanhã com novos rostos. Trata-se de Sílvio de Sousa, Bruno Fernandes e Valdir Manuel.

O seleccionador nacional justifica a convocatória desses atletas: "A razão pela qual temos alguns jogadores mais jovens é porque estamos a planear os nossos futuros compromissos internacionais e devem ser integrados mais cedo ou mais tarde". Para Carlos Dinis "esses jogadores são o futuro da equipa nacional". "Temos de integrá-los agora para que possam sentir o ambiente da equipa sénior. Espero que possam trabalhar tão duro como qualquer outro jogador da equipa", completou.

Assim, Gerson Domingos, MVP do Afrobasket'2014 da categoria de Sub-20, é apontado como potencial candidato a ocupar a posição zero. A sua exibição durante o jogo contra o Senegal, no curto estágio em realizado em Espanha, deixou indicadores de algum dia fazer lembrar o "mágico" Miguel Lutonda, o dono do Catembe.

Portanto, Gerson Domingos pode aparecer amanhã no cinco inicial ao lado de veteranos como Carlos Morais, Felizardo Ambrósio "Miller", Leonel Paulo e Edson Ndoniema. Para compensar as defesas e ataques, além de outros jovens acima referidos, Carlos Dinis conta ainda com Gerson Domingos, Gerson Gonçalves "Lukeny", Valdelício Joaquim, Hermenegildo Santos e Reggie Moore.
Angola estreou-se nos Jogos Olímpicos de Barcelona'1992. Depois participou de Atlanta'1996, Sidney'2000, Atenas'2004 e Beijing'2008.