Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola está num grupo fácil

02 de Abril, 2013

Presidente do Comité Olímpico Angolano aconselha responsabilidade aos atletas nacionais

Fotografia: Jornal dos Desportos

O antigo presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Gustavo da Conceição, considerou o grupo ‘C’ fácil para a selecção nacional aproveitar e gerir melhor a primeira fase do  campeonato africano sénior masculino (Afrobasket), a disputar-se de 20 a 31 de Agosto, na Costa de Marfim. O grupo C é constituído pelas selecções da RCA, Cabo Verde, Moçambique e Angola.

Em reacção ao sorteio, o também presidente do Comité Olímpico Angolano (COA) disse que o plantel nacional tem adversários frágeis, que podem ajudar a corrigir os erros jogo após jogo até atingir a fase seguinte rumo ao título.

Gustavo da Conceição referiu que Angola é superior, tendo em conta a performance conquistada nos últimos 20 anos.

“Este factor vai servir de medo para os rivais, independentemente de ter perdido o título para a Tunísia, em 2011, no Madagáscar”, reforçou.

Para Gustavo da Conceição, nos jogos frente à RCA e Moçambique, equipas mais fortes fisicamente, os angolanos vão vencer com facilidade, porque são rápidos e têm maior técnica.

Gustavo da Conceição salientou que os basquetebolistas nacionais atravessam bom momento de forma desportiva e espera-se que entrem com a responsabilidade necessária para vencer todos os jogos.

Em relação ao adversário de estreia, a selecção de Cabo Verde, a 20 de Agosto, o antigo capitão do “cinco” nacional sublinhou que os angolanos devem manter a pressão nas jogadas defensivas e ofensivas, bem como a efectivação dos lançamentos da linha dos três pontos.


NBA
Miami Heat vence clássico de líderes


Em clássico de líderes de conferência, o Miami Heat superou o San Antonio Spurs, fora de casa, por 88 a 86. O resultado não influenciou nas pretensões das equipas, que lideram as suas respectivas conferências, mas mostrou que a equipa da Flórida pode ser forte mesmo sem LeBron James, que não jogou por conta de um problema no tendão, segundo o técnico Erik Spoelstra.

Além do extremo, Mario Chalmers e Dwyane Wade também ficaram de fora em virtude de lesões. Com isso, o desfalcado Miami Heat contou com uma actuação primorosa de Chris Bosh, que, além de marcar 23 pontos e apanhar nove ressaltos, marcou uma cesta de três pontos a um segundo do fim da partida e definiu o resultado do duelo. Além do poste, Ray Allen também esteve bem ao marcar 14 pontos.

Pela equipa do Texas, o melhor foi o veterano Tim Duncan, que conseguiu um double-double, com 17 pontos e 12 ressaltos. O extremo-poste, no entanto, errou o lançamento decisivo que daria o contra-ataque para Ray Allen servir Chris Bosh, que definiu o duelo.

Kawhi Leonard fez os mesmos 17 pontos que Tim, mas pegou um ressalto a menos. O brasileiro Tiago Splitter pegou dez ressaltos e anotou apenas sete pontos.
O Miami Heat volta às quadras amanhã diante do New York Knicks.


KNICKS VENCEM CELTICS

O extremo Carmelo Anthony conseguiu um duplo-duplo de 24 pontos e dez ressaltos que permitiu ao New York Knicks vencer pelo placar de 108 a 89 o Boston Celtics e estender para oito partidas consecutivas a sua sequência de vitórias, em mais uma ronda da época regular da NBA.

Os Knicks, com 46 vitórias e 26 derrotas, asseguraram-se como líderes da Divisão do Atlântico, título que defendem os Celtics, e recuperaram também o segundo lugar da Conferência Leste, que estava em poder do Indiana Pacers, que descansaram na última ronda.

Noutra partida, o Chicago Bulls ganhou por 95 a 94 ao Detroit Pistons, em duelo de equipas da Divisão Central.
O New Orleans Hornets venceu por 112 a 92 o duelo das equipas perdedoras e eliminadas da fase final contra o Cleveland Cavaliers, enquanto o Washington Wizards derrotou por 109 a 92 o Toronto Raptors.

NBA
Karl propõe sistema inovador


A menos de um mês do início do play-off (20 de Abril), começa a surgir alguma contestação ao actual sistema. Nesse sentido, George Karl, treinador dos Denver Nuggets, manifestou o desejo de mudança e, questionado sobre a eventual extinção das Divisões, mantendo apenas as Conferências, foi claro: “Ia mais longe. Punha as 16 equipas apuradas para o play-off hierarquizadas pelo seu registo a jogarem entre si sem limitações de Conferências.”

Assim sendo, se este método sugerido por Karl fosse aprovado, após definidos os oito apurados de cada Conferência, na época regular, seria organizado um ranking do melhor para o pior registo dessas 16 equipas, sendo que a primeira jogaria contra a 16ª, a segunda contra a 15ª, a terceira contra a 14ª, e assim sucessivamente.

“Seria interessante observar os embates que este sistema ia ditar, além de que, de certeza, os fãs iam ficar ainda mais entusiasmados. Seria realmente louco”, sublinhou Karl.

A opinião de Gasol
“Um calvário permanente.” Foi desta forma que Pau Gasol apelidou a época dos Lakers. “Se jogamos, julgam-nos pelo nosso rendimento. Ninguém se importa se não estamos recuperados ou se nos dói um pé”, desabafou.