Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola fecha participação diante dos Estados Unidos

30 de Setembro, 2014

Selecção Nacional já averbou duas derrotas no Campeonato do Mundo da Turquia que hoje disputa a terceira jornada

Fotografia: Santos Pedro

 A Selecção Nacional de basquetebol sénior feminina procura despedir-se com dignidade na sua primeira presença na mais alta competição da bola ao cesto, quando jogar  hoje com os Estados Unidos, a partir das 21h30, no pavilhão Idbi Ipekci Arena, em Istambul, em partida pontuável para a terceira jornada do Grupo D do Campeonato Mundo, prova que decorre até ao dia 5 de Outubro na Turquia.Força e determinação foram as palavras que a dupla de técnicos, Aníbal Moreira e Eliza Pires incutiram nas suas pupilas para a difícil missão de terem de jogar com a equipa que ostenta a coroa mundial.

Depois de um descanso geral, as duas equipas voltam a efectuar uma sessão de treinos no período matinal, pelo que as energias estão retemperadas em busca de uma exibição mais conseguida por parte do “cinco nacional”, cuja progressão competitiva ficou patente no jogo de domingo com a congénere da China, em que, apesar da superioridade do adversário, o combinado nacional perdeu 39-65, ao contrário da esmagadora derrota no jogo inaugural com a Sérvia por 102-42.

A vitória dos Estados Unidos  por 94-74 no jogo da segunda jornada do grupo, permite tirar ilações positivas sobre a equipa angolana, uma vez que a réplica das sérvias sobre as norte-americanas estiveram aquém,  a vencer até ao terceiro período, prova que as primeiras se situam entre as equipas mais sonantes na competição. O Jornal dos Desportos procurou obter a opinião de vários especialistas, que foram unânimes em afirmar que “Angola está a projectar uma equipa forte para o futuro”, pelo que o jogo de hoje, além de ter um cariz histórico, também vai servir para passar a imagem de uma selecção aguerrida e que está na maior montra fruto do trabalho gizado pelo órgão reitor da modalidade no país.

De resto, no seio do plantel o moral está em alta, condimento necessário para que o espírito de grupo seja implantado na partida em que sob o comando de Aníbal Moreira e Elisa Pires, as atletas Finesa Eusébio, Elsa Eduarda, Rosa Gala, Helena Viegas, Ana Gonçalves, Artemis Afonso, Sónia Guadalupe, Luisa Tomás, Angelina Golome, Nachissela Maurício, Nadir Manuel e Ngiendula Filipe marcam de forma indelével os respectivos nomes na história do basquetebol.  
 
EMBAIXADOR ELOGIA
GANHOS  DIPLOMÁTICOS

O Embaixador angolano na Turquia, José Guerreiro Alves Primo elogiou a importância da presença da Selecção Nacional de basquetebol na 17ª edição do Campeonato Mundo em prol da diplomacia de Angola, no contexto das nações. Durante um jantar oferecido num dos restaurantes de Istambul, o diplomata conversou largas horas com a equipa técnica e as atletas, como forma de lhes transmitir o conforto em nome do Executivo.Acompanhados pelo presidente da Federação Angolana de Basquetebol, Paulo Madeira, os membros da delegação angolana foram agraciados com brindes. José Guerreiro Alves Primo disse que a selecção “está a representar a mulher angolana entre as melhores nações do universo, facto que deve ser tido em grande consideração”, de modo que os resultados em termos numéricos não beliscam os ganhos no contexto das Relações Internacionais.

Promessa
Bié aposta
no basquetebol


O Vice governador do Bie para a esfera política e social do Bié, Carlos Ulumbe da Silva reiterou o empenho do governo da província em continuar a apoiar o desporto provincial e em particular o basquetebol. Carlos Ulumbe da Silva falava à margem da cerimónia de encerramento do campeonato nacional da segunda divisão, disse que o basquetebol tem merecido especial apoio do governo  para a sua massificação.“O Governo  fez uma grande aposta no sector da juventude e desportos. As modalidades de salão, como o basquetebol, a ginástica e o andebol, têm merecido uma atenção particular,” disse.

O basquetebol na província do Bié é a modalidade que mais campeonatos nacionais realiza. Apenas dois clubes na província estão filiados na Associação provincial da modalidade.Recentemente na província terminou o campeonato nacional da segunda divisão, que consagrou o Progresso Sambizanga campeão e Marinha de Guerra para a primeira divisão.
JOÃO CONSTANTINO/ Cuito


Grupo A
Brasil e Japão medem forças


O Brasil e o Japão despedem-se hoje da maior competição basquetebolística internacional, quando a partir das 14h00, no pavilhão Ankara Arena, em Ankara, protagonizarem o duelo de destaque da terceira jornada referente ao grupo A da 17ª edição do Campeonato do Mundo.Ambas com apenas dois pontos, frutos de igual número de derrotas, as sul-americanas e as japonesas foram mal sucedidas nas campanhas para a  obtenção de um lugar condigno na tabela classificativa, ao perderem os dois primeiros jogos com  a Espanha e a República Checa que garantiram o passe de forma antecipada com duas vitórias consecutivas cada.

O resultado do jogo não muda o destino de qualquer um dos interveniente, pois o vencedor soma três pontos, insuficientes para transitar, mas tudo aponta para um jogo de grande envergadura, conforme os dados estatísticos: O Japão conta na folha de serviço com 107 pontos marcados e 145 sofridos, ao passo que o Brasil converteu 111 e sofreu 151. Ainda para o grupo A, a Espanha joga com  a República Checa em desafio marcado para as 16h15.

N Grupo B, a selecção anfitriã Turquia, também já está apurada, tem a tarefa facilitada ao terminar a fase de grupos com  o segundo representante do “continente berço”, Moçambique, num duelo em que a formação do Índico não tem hipóteses de se opor  à bem estruturada formação caseira e diante do público que almeja a permanência do troféu em solo pátrio.Moçambique é o único integrante do grupo que se despediu de forma antecipada ao perder domingo último com a França por 89-45, por isso entra para o jogo de hoje sem outro objectivo que não seja defender a dignidade do basquetebol angolano, a semelhança de Angola.

O mesmo já não se pode dizer da partida entre a França e o Canadá, marcado para as 18h15 no mesmo local, cujo desfecho dita o apuramento da segunda equipa do grupo. As duas equipas venceram um jogo e perderam outro, estão com três pontos.No grupo C a Autrália e a Belarrússia já estão  apuradas, também cumprem calendário quando jogarem às 13h30 no pavilhão Idbi Ipekci Arena de Istambul, ao passo que o confronte entre cubanas e coreanas também não permite apuramento para as equipas envolvidas.
H.J

Crónica
Entre a Europa e a Ásia


Apesar de ter chegado com 24 horas de atraso da abertura da 17ª edição do Campeonato Mundial, depois de transitar por Lisboa em companhia dos meus adoráveis colegas, foi fácil  instalar-me  na histórica e imponente cidade de Istambul para mais uma missão honrosa a que fui incumbido pelas autoridades nacionais, por intermédio dos meus superiores.Ao contrário do calor que já começa a dar com força aí na banda, aqui no único país que faz parte da Europa e da Ásia, o clima está “género no ar condicionado”, quer na rua quer no hotel luxuoso onde estamos a “bumbar”, mas  o “pitéu” ainda representa a maior adversidade, pois não tem nada a ver com os nossos “Kitutes”, nem com as iguarias que encontrámos na tuga.

Fiquei a saber do resultado do primeiro jogo de Angola à chegada ao magnifico aeroporto de Istambul e fiquei um pouco perplexo pelos números expressivos, mas depois de ter visto as sérvias a carregarem nas americanas, aí vi que afinal as nossas atletas não foram péssimas, pois as coisas são complicadas neste nível de competição.Sei que hoje o show não vai ser para nós, mas fico feliz por ter o privilégio de ver de perto a seleção do meu país a jogar com a melhor equipa do mundo, mesmo que o resultado seja o pior, até porque os “cambas” da Fiba já fizeram alguns elogias às nossas senhoras. Helder Jermias