Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola isenta das preliminares

Melo Clemente - 09 de Julho, 2014

Reggie Moore pode disputar na Tunísia o seu segundo Afrobasket no próximo ano

Fotografia: M. Machangomgo

A Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos está isenta das preliminares de acesso à fase final do Campeonato Africano das Nações de 2015, Afrobasket, competição a disputar-se na Tunísia, de acordo com a deliberação saída recentemente da reunião do Bureau Central da Fiba-Afrique, realizada em Abidjan, capital da Costa do Marfim.

Angola, na qualidade de campeã africana em título, e Tunísia, país organizador da 28.ª edição do Campeonato Africano das Nações de 2015, prova selectiva aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, em 2016, estão automaticamente apurados para a fase final da edição 28 do Campeonato Africano das Nações.

Apesar de estarem isentas das preliminares para o Afrobasket de 2015, as duas selecções (Angola e Tunísia) vão disputar os respectivos torneios, em virtude desta mesmo prova apurar também os representantes africanos para os Jogos Pan-africanos de 2015, prova a decorrer em Brazzaville.

Nas sete zonas, o Bureau Central do organismo que tutela a modalidade no continente africano criou 11 grupos para a discussão dos passes de acesso quer para o Campeonato Africano das Nações quer para os Jogos Pan-africanos do Congo Brazzaville.

Para o Afrobasket, apuram-se 12 nações, para além do campeão em título e país organizador, ao passo que a Fiba-Afrique vai oferecer dois "Will Cards" (convites) para completar o lote de 16 selecções. Já para os Jogos Pan-africanos são apuradas 11 países, para além do país anfitrião.

Angola que faz parte da zona VI está inserido no Grupo I, juntamente com as selecções da África do Sul e Zimbabwe.

Moçambique, Botswana e Suazilândia, países que fazem igualmente parte da zona VI, figuram no Grupo J. Madagáscar e Seychelles fazem parte da zona VII e estão inseridos no Grupo K.

Egipto, vice-campeão africano, Ruanda, Quénia, Etiópia, Somália, Sudão do Sul e Uganda, representantes da zona V, fazem parte do Grupo H.

Camarões, Congo Brazzaville, Guiné Equatorial e República Democrática do Congo vão disputar as preliminares no Grupo F, e a República Centro Africana, uma das revelações do último Afrobasket, disputado na Costa do Marfim, Chade e Gabão preenchem o Grupo G. Estas selecções fazem parte da zona IV.

Costa do Marfim e Benin (zona III) fazem parte do Grupo D, enquanto a Nigéria e Burkina Fasso estão no Grupo E. No zona II, Senegal e Mali estão inseridos no Grupo C, e Cabo Verde, Guiné Bissau e Gâmbia figuram na série C.

Na zona I estão Argélia, Marrocos, Líbia e Tunísia, completando o Grupo A.

Entretanto, os novos moldes de apuramento para o Campeonato Africano das Nações e Jogos Pan-africanos (à semelhança do que acontece no futebol), são implementados apenas nas zonas I, II, III e VII, enquanto nas demais (IV, V e VI) vão realizar-se os tradicionais torneios em regime de concentração.

De acordo com o director de Marketing e Relações Internacionais da Federação Angolana de Basquetebol, Tony Sofrimento, o organismo que tutela a modalidade em África constatou que existem países que não possuem pavilhões em condições para acolherem os jogos de apuramento ao Afrobasket e Jogos Pan-africanos de 2015.

Tony Sofrimento explicou que face ao compromisso da Selecção Nacional sénior masculina que este ano vai competir na 17.ª edição do Campeonato do Mundo de Espanha, a Fiba-Afrique ainda não definiu o país que vai acolher o torneio de apuramento.

"Para além de estarmos envolvidos no Campeonato do Mundo de Espanha existe ainda a questão do zonal de apuramento à fase final da Taça dos Clubes Campeões em seniores masculinos. Portanto, são situações que a própria Fifa-Afrique está a analisar para que nenhuma país saia prejudicado, disse Tony Sofrimento.

As eliminatórias para o Afrobasket e para os Jogos Pan-africanos têm de ser realizadas até Fevereiro de 2015.


Na Fiba-Afrique
Matamba reforça comissão médica


O médico angolano Agostinho Matamba vai doravante reforçar a comissão médica da Fiba-Afrique, após a realização da Assembleia-Geral da Zona VI que serviu para a eleição dos novos corpos gerentes para o quadriénio 2014-2018.

 Tony Sofrimento, actual director de Marketing e Relações Internacionais da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), foi reconduzido no cargo de membro do bureau central da Fiba-Afrique, e Agueda Gomes vai responder pela comissão que trata do basquetebol feminino, depois de ter passado pela área de secretaria. Tony Sofrimento preside à comissão de competições jovens do organismo que supervisiona a modalidade no continente berço da humanidade.

As três figuras ora eleitas no bureau da zona VI passam igualmente a responder pela Fiba-Afrique.

A presidência da zona VI continua a ser liderada pelo moçambicano Aníbal Manave, que tem como secretário-geral José Ferrete.

África do Sul, Botswana, Suazilândia, Zâmbia e Zimbabwe completam o bureau central da Zona VI, cujo assembleia-geral se realiza no dia 28 de Junho, na Suazilândia.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, Tony Sofrimento, antigo secretário-geral da FAB, mostrou-se satisfeito com a entrada do médico da Selecção Nacional, Agostinho Matamba.

"Penso que neste momento estamos muito bem representados a nível da Zona VI. A representação angolana está em 30 por cento o que é de todo aceitável", disse o actual director de Marketing e Relações Internacionais da Federação Angolana de Basquetebol.   
M.C 


Estágio
Selecção de cadetes
prepara segundo teste


A Selecção Nacional de basquetebol masculinos de sub-17 acerta hoje os últimos detalhes, tendo em vista o confronto de amanhã à tarde, frente à formação espanhola de Estudiantes, partida enquadrada no âmbito da preparação para o Campeonato do Mundo da categoria, de 8 a 16 de Agosto do ano em curso, no Dubai.

A cumprir um rigoroso estágio pré-competitivo no Centro da Serra Nevada, Espanha, desde a última terça-feira, os pupilos de Manuel da Silva "Gi" e Miguel Pontes Lutonda vão realizar amanhã o segundo jogo de controlo.

A Selecção Nacional derrotou no último domingo a equipa de sub-17 da Fundação Granada, por expressivos 95-56.

Apesar de os resultados não estarem em causa, o seleccionador nacional tenciona construir uma equipa altamente competitiva, visando a estreia no Mundial do Dubai, prova em que os angolanos pretendem deixar a sua marca.

Depois da partida de amanhã, o "cinco" nacional vai realizar mais quatro jogos de controlo na cidade de Victória, onde se destacam as partidas diante dos mistos de sub-23 e sub-20 respectivamente.

No Campeonato do Mundo, Angola está inserida no Grupo A, juntamente com as selecções das Filipinas, com a qual se estreia, e Estados Unidos da América, bicampeão do mundo de sub-17, para além da Grécia.

A selecção do Egipto, outro embaixador do continente, figura no Grupo D, ao lado das congéneres da Argentina, Sérvia e China. No Grupo B estão o Japão, França, Canadá e Austrália. Porto Rico, Dubai, Itália e Espanha completam o Grupo C.
M.C


Mundial
Federação dá amanhã
conferência de imprensa


A direcção da Federação Angolana de Basquetebol realiza amanhã, a partir das 15h00, nas suas instalações, sita no Complexo da Cidadela Desportiva, uma conferência de imprensa para apresentar de forma oficial a lista das convocadas para o Campeonato do Mundo de basquetebol em seniores femininos, de 27 de Setembro a 5 de Outubro do ano em curso.

Aníbal Moreira, seleccionador nacional, e Paulo Alexandre Madeira, presidente da direcção da FAB, são os protagonistas da conferência de imprensa que está a ser aguardada com bastante expectativa no seio da família da "bola ao cesto".

Entretanto, Nacissela Maurício, Catarina Camufal e Ngiendula Filipe, todas bicampeãs africanas, vão constituir as principais novidades da lista do seleccionador nacional para o Campeonato do Mundo da Turquia.

Angola e Moçambique são os embaixadores do continente africano na fase final do Campeonato do Mundo.
M.C