Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola no resgate da glória

Melo Clemente, Dakar - 08 de Setembro, 2017

A necessidade de se repensar a modalidade na busca de novos trilhos

Fotografia: M. Machangongo | Edições Novembro

Angola começa a desbravar o caminho rumo à consagração, quando defrontar hoje, sexta-feira, a partir das 22h00 locais, 21h00 no país, no Pavilhão Marius Ndiaye, em Dakar, a similar do Uganda, para o encerramento da primeira jornada do Grupo B da fase preliminar da 29ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, numa co-organização entre a Tunísia e Senegal, respectivamente.

Ambientados praticamente com o clima da capital senegalesa, os hendecacampeões africanos que buscam o décimo segundo anel continental vão procurar suplantar esta noite a congénere do Uganda, equipa de longe inferior ao potencial do cinco angolano, considerada uma das fortes candidatas a conquista do título africano, a par do Senegal, Tunísia, Nigéria, Costa do Marfim  e Egipto.

O seleccionador nacional, Manuel Silva "Gi" vai apostar seguramente numa equipa que seja capaz de contrapor as acções ofensivas do Uganda, conjunto que tenciona causar "estragos" aos seus adversários da fase preliminar da aludida competição.A organização do jogo ofensivo da Selecção Nacional estará a cargo do experiente base, Armando Costa, tetra campeão africano da "bola ao cesto", atleta que disputa o seu sexto Afrobasket, depois de ter feito a sua estreia em 2005 sob comando técnico do luso-guineense Mário Palma.

Carlos Morais, o novo capitão dos hendecacampeões africanos, Olímpio Cipriano, Eduardo Mingas e Reggie Moore devem completar o cinco inicial do combinado nacional.Apesar de enfrentar um adversário teoricamente inferior, Manuel Silva "Gi" alertou sobre a necessidade da sua rapaziada entrar com os índices de concentração em alta, por forma a não serem surpreendidos pelos ugandeses.

"O primeiro jogo é sempre difícil, independentemente do poderio do adversário. Por isso, teremos que estar concentrado do primeiro ao último minuto, por forma a ultrapassarmos com toda a naturalidade a selecção do Uganda", asseverou o técnico angolano, Manuel Silva "Gi".Por seu lado, o Uganda, selecção que foi "repescada" para a fase final da 29ª edição do Campeonato Africano das Nações, por via de um Will Card (Convite) fornecido pela Fiba-Afrique, vai tentar surpreender os actuais vice-campeões africanos.

Em declarações à comunicação social, o técnico do Uganda não escondeu o desejo de vergar logo mais, a congénere de Angola.
"Vamos enfrentar uma selecção que é tão somente a melhor do continente africano. Mas, ainda assim, vamos procurar dificultar ao máximo o jogo dos angolanos".Na abertura da ronda número um do Grupo B, a partir das 16h00, a selecção de Marrocos vai medir forças com a República Centro Africana, num prélio de difícil prognóstico, a julgar pela qualidade das duas selecções.

Primeira partida
RDC e Mali abrem as hostilidades da prova


República Democrática do Congo e Mali, duas selecções inseridas no Grupo A, com sede na Tunísia, serão as primeiras agremiações a entrarem em acção na fase final da 29ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, quando se defrontarem a partir das 12h00, no Pavilhão de Rades, em partida referente a primeira jornada do Grupo A.

O desafio entre congoleses e malianos está a ser aguardado com bastante expectativa, a julgar pela qualidade das duas selecções.
Entretanto, a selecção do Mali que conta com uma medalha de bronze no seu "pobre" palmarés, se apresenta para o prélio desta tarde com um ligeiro favoritismo.

Entretanto, a ronda um do Grupo D encerra com o aliciante Nigéria-Costa do Marfim, partida marcada para as 20h30 minutos, no Pavilhão de Rades, recinto com a capacidade de 12 mil espectadores.Nigéria, actual campeã africana, Costa do Marfim, umas das fortes candidatas a conquista do título africano vão seguramente proporcionar logo mais um duelo de gigantes, a julgar pelo potencial das duas selecções.

Já o Grupo C, com sede igualmente na Tunísia, Guiné e Ruanda abrem a jornada número um da fase preliminar, isto a partir das 14h30 minutos.
Em face dos últimos resultados que têm estado a alcançar, os ruandeses partem para o prélio desta tarde com uma doze de favoritismo.                                     

 Grupo D
Senegal mede forças
com  a África do Sul


As selecções do Senegal e da África do Sul batem-se hoje, a partir das 19h30 minutos, 18h30 em Angola, no Pavilhão Marius Ndiaye, em partida que marca o encerramento da primeira jornada do Grupo D da fase preliminar da 29ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, competição que teve início hoje em dois países diferentes (Senegal e Tunísia).

Depois de ter vencido o seu quinto e último anel continental no longínquo ano de 1997, quando albergou a XIX edição do Campeonato Africano das Nações da "bola ao cesto", curiosamente, neste mesmo recinto, a selecção caseira vai aproveitar o factor casa para arrancar esta noite o seu primeiro triunfo, frente aos sul-africanos que estão dispostos em contrariar a favoritismo dos penta campeões africanos.

Com todas as suas principais unidades, realce para Gorgui Dieng, atleta que milita actualmente no Minnesota Timberwolves da NBA, a selecção com maior ou menor dificuldade vai chamar a si a conquista dos dois pontos em disputa.O equilíbrio poderá marcar algumas etapas da partida, a julgar pela qualidade de jogo que os sul-africanos têm demonstrado nas últimas provas africanas.Ainda hoje, para o mesmo grupo, a selecção de Moçambique terá pela frente o Egipto, penta campeão africano, desafio marcado para as 12h30 minutos. Os egípcios se apresentam como favoritos a conquista da vitória.