Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola perde com Porto Rico

Melo Clemente - 08 de Julho, 2017

Extremo poste Levy Miguel foi um dos melhores marcadores da Selecção Nacional que ontem perdeu diante da congénere do Porto Rico

Fotografia: FIBA

Uma infantilidade do jovem Geraldo Santos a escassos segundos do final da partida (22 segundos), em que forçou um lançamento à longa distância, ditou ontem, no Pavilhão Arena do Cairo, Egipto, a derrota da Selecção Nacional de basquetebol masculina de Sub-19, frente a similar do Porto Rico, em partida a contar para as classificativas do nono ao décimo sexto lugar da 13ª edição do Campeonato do Mundo da categoria, competição que encerra amanhã, domingo, com a disputa da grande final.

De facto, a perder por escassos dois pontos de diferença (61-59), quando restavam 22 segundos para o termo do desafio e, com a posse de bola, a Selecção Nacional não conseguiu \"forçar\" a penetração, no sentido de ir buscar os dois pontos, tendo de forma infantil apostado no lançamento à longa distância.

Geraldo Santos, um dos poucos atletas que tem sido assertivo nos lançamentos exteriores, não foi feliz na decisão que tomou, tendo mais uma vez a Selecção Nacional perdido de forma \"dramática\", desta frente a forte selecção do Porto Rico. O erro clamoroso do combinado nacional foi muito bem aproveitado pelos porto-riquenhos, que acabaram por marcar mais dois pontos, fixando o resultado final em 63-59.

Coube a Selecção Nacional \"violar\" em primeira instância a cesta do seu adversário, por intermédio de Rifem Miguel. O equilíbrio acabou por prevalecer no quarto inicial, tendo os porto-riquenhos vencido no primeiro período, por 14-12. Nesta etapa, dos dez lançamentos à longa distância tentados pelos angolanos, não converteram nenhum, situação que deixava entristecido o seleccionador nacional, Raul Fragoso Ferreira Duarte.

E, para não variar, o equilíbrio voltou a prevalecer no segundo período mas, a selecção do Porto Rico foi para o intervalo maior a vencer por quatro pontos de diferença (31-35). Os porto-riquenhos venceram no parcial, por 21-19. No terceiro período, as duas equipas baixaram consideravelmente de produtividade, com a Selecção Nacional a protagonizar um festival de falhanços a nível dos lançamentos exteriores.

Os porto-riquenhos que agora vão disputar as classificativas do nono ao décimo segundo lugar, venceram no parcial por 14-11, o que perfez 42-49, à favor da selecção \"americana\". O jogo interior voltou a não funcionar em pleno no derradeiro quarto, e os angolanos foram obrigados a apostarem sistematicamente nos lançamentos exteriores mas, sem sucesso. A Selecção Nacional voltou a perder no parcial, por 14-17, tendo o resultado final se fixado em 63-59.

Rifen Miguel e Levy Miguel foram os melhores marcadores do cinco nacional, ambos com 13 pontos cada. Sílvio Sousa anotou oito  pontos, elevando para 76 pontos marcados até que ao serviço da Selecção Nacional. Sousa foi ainda o rei dos ressaltos, com 15, sendo um ofensivo e 14 defensivos.

Dos 27 lançamentos tentados à longa distância, Angola converteu apenas quatro, o que representa uma média 14, 8 por cento. Já nos dois pontos, Angola esteve bem. Dos 33 tentados converteu 20, o que representa um percentual de 60,6. Nos lançamento livres a Selecção Nacional obteve 46 por cento (24/60).

Com este desaire, o combinado nacional vai agora lutar hoje, para as classificativas do décimo terceiro ao décimo sexto lugar da 13ª edição do Campeonato do Mundo, prova que encerra amanhã, domingo. Entretanto, ainda ontem, para as classificativas do nono ao décimo sexto lugar, a Nova Zelândia vergou a congénere do Mali, por 87-63.

ELIMINAÇÂO
Itália surpreende ex-campeã mundial


Contra todas as expectativas, a selecção da Itália apurou-se ontem para as meias-finais, ao derrotar ontem, no Pavilhão Arena do Cairo, Egipto, a similar da Lituânia, ex-campeã mundial, por 68-73, na primeira partida dos quartos-de-final da 13ª edição do Campeonato do Mundo de basquetebol masculino de Sub-19.

A Itália, selecção que viu e desejou-se para vergar Angola, por 66-70, após prolongamento, acabou por protagonizar a primeira surpresa do Campeonato do Mundo da categoria, ao afastar das meias-finais a forte selecção da Lituânia, conjunto que até então só coleccionava vitórias atrás de vitórias.

A partida começou a feição para a selecção da Lituânia, que venceu o primeiro quarto, por 15-12. No segundo período, os italianos melhoraram significativamente a sua defesa e conseguiram vencer no parcial, por 19-19, o que perfez 25-32 à favor dos italianos, ao cabo dos primeiros 20 minutos.

E para não variar, a selecção da Itália que apareceu completamente transfigurada no segundo turno da competição, voltou a vencer no terceiro período, por 15-21. Os lituânios reagiram no derradeiro período, tendo vencido no parcial por 28-21, fixando o resultado final em 68-73 à favor da selecção italiana, que apurou-se par as meias-finais da 13ª edição do Campeonato do Mundo da \"bola ao cesto\".

Por seu lado, a Espanha derrotou ontem a similar da Argentina, por 50-70, num prélio marcado pelo signo de equilíbrio. Ao intervalo, os espanhóis venciam por escassos três pontos de diferença (30-33). os norte-americanos afastaram os alemãs, ao passo que os franceses deixaram pelo caminho os canadianos.                                                 


Classificativas   
Angola defronta
congénere do Mali

A Selecção Nacional de basquetebol masculino de Sub-19 defronta hoje, sábado, ao princípio da tarde, a similar do Mali, em partida a contar para as classificativas do décimo terceiro ao décimo sexto lugar da 13ª edição do Campeonato do Mundo da categoria, prova que decorre na cidade de Cairo, capital política do Egipto.

Depois de ter perdido ontem de forma inglória, diante da forte selecção do Porto Rico, por apenas quatro pontos de diferença (59-63), o combinado nacional tem hoje a obrigação de vergar a congénere do Mali, conjunto que até ao momento só averbou derrotas atrás de derrotas. os angolanos vêem-se na obrigação de vencerem logo mais os malianos, sob pena de verem piorada a classificação da edição passada (décimo quarto lugar).

Um eventual vitória diante da similar do Mali, a Selecção Nacional poderá melhor a qualificação, amanhã, em caso de vitória, ou na pior das hipóteses igualar a classificação passada, caso perca o prélio de amanhã. Os angolanos se apresentam como favoritos diante dos malianos que tencionam igualmente bater o cinco nacional. O seleccionador nacional, Raul  Duarte,  vai procurar montar uma equipa que seja capaz de contrapor as acções ofensivas da selecção do Mali.                                                 
M.C

REVELAÇÂO
“Maneda” reconhece
qualidades no feminino


O presidente da Federação Angolana de Basquetebol, Hélder Cruz, afirmou quarta-feira ter visto jogadoras talentosas a evoluir no Campeonato Nacional Sénior Feminino que poderão reforçar a selecção nacional tendo em conta a participação no Africano das Nações de Basquetebol, a decorrer este ano no Mali.

Falando à imprensa, no final da partida disputado no Multiusos do Kilamba,  o responsável acrescentou que , embora exista ainda  um  número reduzido de equipas femininas (4), foi visível jogadoras jovens  do Inter de Benguela, Maculusso, 1º de Agosto e Interclube  actuarem na sua maior forma desportiva , factores que indiciam ser os  suporte da equipa nacional  que almeja o resgate do título de campeão africano,  perdido em 2015 para o Mali.

Explicou que toda a atenção estará virada para a formatação de um grupo capaz de dar resposta aos objectivos preconizados pela FAB no africano. Quanto ao nível competitivo do nacional, frisou ter havido jogos renhidos, sobretudo, os que opunham as polícias de Luanda e militares, facto provado pelos resultados equilibrados produzidos por ambas, nomeadamente  72-62,72-69 e 76-65.

Frisou que até   a questão da arbitragem que estava sendo beliscada na etapa inicial do certame, neste duelo os árbitros demonstraram um trabalho transparente, tendo ganho a formação que mais se aplicou. Este é o primeiro nacional feminino sénior organizado pelo seu mandato, após ter substituído Paulo Madeira do cargo de presidente.

NBA
Rudy Gay certo no San Antonio Spurs


O San Antonio Spurs tem novo ala. Na noite de quinta-feira, Rudy Gay anunciou por meio da sua rede social oficial que deixa o Sacramento Kings e fechou acordo com a franquia do Texas. Segundo informações do jornalista Adrian Wojnarowski, da ESPN norte-americana, o vínculo de Gay com os Spurs vai ser de duas temporadas, o segundo ano de contrato possui a cláusula de opção do jogador, que pode decidir o seu futuro na equipa.

Na última temporada, Gay sofreu grave lesão no tendão de aquiles e realizou 30 partidas pelos Kings. O jogador de 30 anos possuía a opção de permanecer no clube, mas preferiu deixar a franquia. Rudy Gay iniciou a carreira na NBA em 2006, após actuar pelo Memphis Grizzlies que ficou na oitava posição. Em 11 anos na maior liga de basquetebol mundial, o ala actuou por Grizllies, Toronto Raptors e Kings.