Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angola sofre com a RCA

Melo Clemente - 26 de Agosto, 2015

Yanick Moreira mostra sua força em campo

Fotografia: M.Machangongo

A Selecção Nacional de basquetebol sénior masculina precisou da inspiração do jovem Yanick Moreira, a oito segundos do termo da partida, para derrotar ontem, no Pavilhão de Radés, Tunísia, a similar da República Centro Africana, por 62-61, assegurando à passagem para os quartos-de-final da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, prova selectiva aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, em 2016.

Depois de ter realizado uma boa partida, na última segunda-feira, frente a forte selecção do Senegal, penta campeão africano, ontem, os campeões africanos voltaram a actuar de forma apática, diante da modesta selecção da República Centro Africana, que quase afastou os angolanos dos quartos-de-final.O seleccionador nacional, Moncho López, surpreendeu tudo e todos, quando retirou o jovem Yanick Moreira do cinco inicial que até aqui conseguiu apresentar o ADN do combinado nacional.

 Eduardo Mingas integrou o cinco inicial, onde constava ainda Braúlio Morais, atleta que continua com os índices de confiança em alta, Carlos Morais, Edson Ndoniema e Felizardo Ambrósio "Miller".A partida começou a feição para os centro-africanos, ao contrário dos angolanos que mais uma vez estiveram distantes das suas reais capacidades.

A apatia da Selecção Nacional, nos minutos iniciais da partida, fez com que a República Centro Africana acreditasse na vitória. Os centro-africanos terminaram o primeiro período com uma vantagem de três pontos (15-18).No segundo período, os campeões africanos conseguiram um parcial de 15-11, o que perfez 30-29, ao cabo dos primeiros vinte minutos.

O equilíbrio prevaleceu no terceiro quarto, onde a Selecção Nacional carregada pelos manos Morais, auxiliado por Yanick Moreira, Armando Costa, Edson Ndonima e Reggie Moore, anotou 22 pontos contra 21 da República Centro Africana.A perder por apenas dois pontos e entrada do derradeiro quarto, os centro-africanos passaram a acreditar que à passagem para os quartos-de-final poderia ser possível, ante a apatia do combinado nacional, que cometia erros sistemáticos, quer a defender, quer a atacar.

Aliás, o último quarto, foi o menos produtivo para as duas selecções, com a Selecção Nacional a marcar dez pontos, contra onze do seu opositor, o que perfez 62-61, a favor dos comandados de Moncho López.Com esta vitória, os hendecacampeões africanos vão defrontar amanhã, quinta-feira, dia 27, a selecção do Egipto, para os quartos-de-final da aludida competição.

Os egípcios bateram de forma competente os zimbabueanos, por expressivos 102-62, naquele que foi a primeira chapa cem da competição.Angola e Egipto vão reeditar a final da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações, prova disputada em Abidjan, capital da Costa do Marfim, partida vencida pela Selecção Nacional, por 57-40. Hoje, o seleccionador nacional realiza mais uma sessão de treino, visando o embate de amanhã, diante do Egipto, conjunto que tem se apresentado ao seu melhor nível.

OITAVOS-FINAL
Equipa do Egipto
passeia classe


Depois de ter feito o pleno na fase preliminar da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações, a selecção do Egipto, penta campeão africano, voltou a exibir-se ao mais alto nível, ao derrotar ontem, no Pavilhão de Radés, Tunísia, a congénere do Zimbabwe, por expressivos 102-62.Com uma selecção completamente rejuvenescida, os egípcios não têm dado facilidades aos seus adversários.O Egipto é nesta altura a selecção mais concretizadora da competição, com 336 pontos marcados, em quatro partidas, o que representam uma média de 84 pontos marcados por cada desafio.

A partida de amanhã, servira de ajuste de contas para os egípcios , já que foram derrotas em 2013, pela Selecção Nacional na grande final, por 57-40. Já a selecção do Mali não teve dificuldades para superar a similar da Costa do Marfim, por expressivos 76-57.Nos quartos-de-final, os malianos vão enfrentar o vencedor do jogo Tunísia-Marrocos. Ainda ontem, para os oitavos-de-final da 28ª edição do Afrobasket, o país anfitriã, Tunísia, defrontou a selecção de Marrocos mas, até ao fecho da nossa edição reconhecíamos o resultado final.   

HOJE
Senegal tem tarefa facilitada


A selecção do Senegal, carrasco de Angola no Grupo da fase preliminar da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, tem hoje tarefa facilitada, quando defrontar a partir das 13h30 minutos, no Pavilhão de Radés, a frágil formação do Uganda.Depois de ter retemperado as energias ontem, após o esforço empreendido na última segunda-feira, na vitória soada diante da Selecção Nacional, a quem venceu, por 74-73, o Senegal vai aparecer esta tarde motivado, a fim de assegurar de forma natural a qualificação pra os quartos-de-final da aludida competição.

Após vencer o Grupo B de forma invicta, os penta campeões africanos se apresentam como principais favoritos à conquista da vitória, ante um adversário que na fase preliminar da prova ocupou a cauda da tabela classificativa do Grupo A, com três pontos, fruto de igual número de derrotas.Gorgui Dieng, senegalês ao serviço do Minnesota Timberwolves da NBA, vai novamente liderar os penta campeões africanos no desafio desta tarde.

Aliás, Dieng tem sido a principal figura da selecção do Senegal, que procura conquistar o seu sexto título africano, depois de ter arrebatado pela última vez, em 1997, quando acolheu o certame, tendo eliminado a Selecção Nacional nas meias-finais.O extremo poste senegalês, de 25 anos de idade, dois metros e onze centímetros, lidera a lista dos melhores marcadores, com 78 pontos anotados (ver peça a parte).

Quem também tem tarefa facilitada hoje, é a selecção de Cabo Verde, conjunto treinado pelo luso-moçambicano, Luís Magalhães, quando defrontar a partir das 16h00, no Pavilhão de Radés, a similar do Gabão, conjunto que ocupou igualmente o último lugar do Grupo C da fase preliminar do Campeonato Africano das Nações.

Os cabo-verdianos foram igualmente irrepreensível na fase preliminar, onde em três partidas conseguiram igual número de vitórias, superando inclusive selecções como a Costa do Marfim e Argélia, conjuntos com tradições a nível do continente berço da humanidade.Nigéria e Moçambique vão igualmente  discutir a partir das 18h30 minutos o terceiro passe de acesso aos quartos-de-final, num prélio onde se perspectiva um grande equilíbrio, por aquilo que as duas selecções produziram durante a fase preliminar.

Já os Camarões, do conhecido Lazare Adingono, recebe a partir das 21h00, a similar da Argélia, numa partida onde os camaroneses são claramente favoritos a conquista da vitória. Mas, para tal terão de provar dentro da quadra. Entretanto, os quartos-de-final da 28ª edição do Afrobasket da Tunísia disputam-se amanhã, quinta-feira.