Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angolanos fracassam em Espanha

Melo Clemente - 01 de Janeiro, 2015

O jovem jogador formado nas escolas do 1º de Agosto terminou ainda no topo dez dos melhores “artilheiros”

Fotografia: Jornal dos Desportos

O sonho de melhoria do nono lugar, feito alcançado no Campeonato do Mundo do Japão, em 2006, não passou de uma miragem, já que a Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos não foi para além do 17º lugar no mundial de Espanha, prova realizada no ano que ontem findou, e piorou a prestação de 2010, na Turquia, onde tinha conquistado o 15º posto.

Num universo de 24 selecções, o combinado nacional, onze vezes campeã africana da “bola ao cesto”, foi incapaz de passar a fase preliminar do Grupo D do Campeonato do Mundo de Espanha, que teve como sede a cidade de Las Palmas (Gran Canária).

Sob comando de Paulo Macedo, técnico que um ano antes tinha resgatado o título africano perdido em 2011, no Madagáscar, a favor da Tunísia, a Selecção Nacional ocupou o quinto posto da fase preliminar do D, falhando deste modo a passagem para a fase seguinte do mundial de Espanha.

Sem o extremo base Carlos Morais e o poste Felizardo Ambrósio, ambos falharam a competição por lesão e com o extremo base Olímpio Cipriano limitado, o jogo ofensivo da Selecção Nacional ficou afectado completamente, tendo contribuído para a pálida imagem deixada pelos comandados de Paulo Macedo, que fez estrear seis jogadores, nomeadamente, Hermenegildo Santos, Edson Ndoniema, Islando Manuel, Valdelício Joaquim, Yanick Moreira e Reggie Moore.

Depois de vencer  na estreia a similar da Coreia do Sul, por 80-69, os Campeões Africanos  pretendiam superar igualmente o nono lugar alcançado no Mundial do Japão, em 2006, sob batuta dos técnicos Alberto de Carvalho “Ginguba”, José Carlos Guimarães e Artur Casimiro Barros foram superados na segunda jornada pela Lituânia, por 75-62, numa partida em que  os angolanos podiam ter feito melhor.

Contra o México, a equipa nacional fez a sua pior exibição, perdeu por expressivos 79-55, derrota que ao fim ao cabo comprometeu a passagem para a fase seguinte da prova. Frente a Eslovénia, a Selecção Nacional mostrou a sua verdadeira matriz, apesar de ter perdido por 87-93.

No adeus à fase preliminar, os angolanos conseguiram arrancar um magnífico triunfo   com a Austrália, a quem venceram por 91-83, partida em que o jovem Yanick Moreira de  23 anos de idade brilhou, ao ter marcado 38 pontos, para além de ter capturado 15 ressaltos, divididos em dez defensivos e cinco ofensivos.

O jovem jogador formado nas escolas do 1º de Agosto terminou ainda no topo dez dos melhores “artilheiros” da competição, ao ocupar o sétimo lugar, com 89 pontos. Entretanto, o poste Joaquim Gomes “Kikas”, um dos atletas mais titulados no activo, passou ao lado do Campeonato do Mundo de Espanha, a semelhança do extremo base Olímpio Cipriano.