Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Angolanos nas meias-finais do "Africano" de Bamako

Melo Clemente - 01 de Setembro, 2018

Base Selton Miguel conduziu de forma competente as aces ofensivas da Seleco Nacional que disputa o Africano do Mali

Fotografia: FIBA Africa

A Selecção Nacional de basquetebol masculina de Sub-18 apurou-se para as meias-finais do Campeonato Africano das Nações da categoria, vulgo Afrobasket, ao derrotar ontem, em Bamako, capital maliana, a similar da República Democrática do Congo, por 44-62, em partida a contar para os quartos-de-final da aludida competição, quando ao cabo dos primeiros 20 minutos, os actuais campeões africanos em título perdiam por uma margem de cinco pontos (26-31).
Depois de ter estado em grande, durante a fase preliminar, onde conseguiu alcançar três importantes triunfos, diante do Rwanda, Tunísia e Argélia, por 80-79, 73-68 e 86-50, tendo averbado apenas uma derrota, desta, frente ao Senegal, com quem perdeu por 76-77, os comandados de Manuel Silva \"Gi\" entraram melhor no desafio, ao contrário dos congoleses, que se mostraram bastante nervosos, fundamentalmente, nos primeiros seis minutos do primeiro quarto.
 A Selecção Nacional, que vai em busca da renovação do ceptro africano, arrebatado em 2016, no Rwanda, venceu o primeiro período, por 15-12. O equilíbrio acabou por marcar algumas etapas da partida, onde as duas selecções chegaram a proporcionar uma qualidade de jogo acima da média.
Fruto da desconcentração defensiva verificada no segundo quarto, os pupilos de Manuel Silva \"Gi\" acabaram surpreendidos pelos vizinhos da República Democrática do Congo, que venceram no parcial por 19-11, perfazendo 31-26, à favor dos congoleses.
Com um defesa organizada e um ataque eficiente, os actuais campeões africanos colocaram em sentido a República Democrática do Congo, que, a dois minutos e 54 segundos, perdiam já no parcial por 10-0.
Os primeiros seis minutos do terceiro período, foram claramente dominados pelo combinado nacional, que teve na defesa a sua principal arma.
Aliás, neste período, os congoleses marcaram os seus primeiros dois pontos, quando restavam, exactamente, três minutos e um segundo para finalizar o quarto.
E, tal como se esperava, o combinado nacional acabou por vencer no parcial por 19-7, fixando o resultado a entrada do derradeiro quarto em 45-38, à favor da Selecção Nacional, tornando-se no segundo conjunto a alcançar o passe para as meias-finais, depois do Senegal ter sido a primeira selecção a alcançar o referido passe, ao vergar a similar da Líbia, por expressivos 87-52.
No derradeiro quarto, a Selecção Nacional voltou a mostrar grande consistência defensiva, que obrigava sistematicamente os vizinhos da RDC a cometerem inúmeros erros.
Com o jovem Selton Miguel a comandar o jogo ofensivo do cinco nacional, Angola acabou por vencer no parcial, por 17-6, fixando o resultado final em 62-44 e, consequentemente, o apuramento para as meias-finais do Campeonato Africano das Nações da categoria. Pascal Konde terminou a partida, com 16 pontos, contra 17 do congolês Pirre Kasereka.
O angolano Ângelo Gouveia  Alexandre, foi o rei dos ressaltos, atingindo os 12, para além de ter marcado cinco pontos.
Entretanto, na primeira partida dos quartos-de-final, os senegaleses passearam toda a sua classe, vergando os líbios por expressivos 87-52, num desafio, onde o técnico do Senegal, aproveitou para rodar o seu banco. Já o Egipto cilindrou a congénere do Rwanda, por 89-66.
Em Espanha
Delegação angolana fica completa hoje
A comitiva angolana, que se encontra no Reino de Espanha, onde a Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos vai efectuar um estágio pré-competitivo de, aproximadamente, duas semanas, visando a disputa da quarta janela de qualificação zona africana para a Copa do Mundo da China, em 2019, prova a decorrer de 14 a 16 do mês em curso, fica completa hoje, sábado, com a integração dos últimos membros, que apenas deixaram ontem a capital do país, Luanda.
Depois das peripécias vividas uma vez mais pela Selecção Nacional, que viu quarta-feira a sua viagem a ser abortada, por falta de vistos, a comitiva partiu repartida para o velho continente, mas, concretamente, em Barcelona, na última quinta-feira, ao passo que o resto do grupo seguiu viagem apenas ontem.
Na quinta-feira, o seleccionador nacional, o norte-americano, Will Voigt, embarcou para o país da península ibérica, com os dez jogadores eleitos para \"operação\" Reino de Espanha, designadamente, Gerson Domingos, Egídio Ventura, Edson Ndoniema, Mohamed Malick Cissé, Leonel Paulo, José António, Reggie Moore, Pedro Bastos, Hermenegildo M´bunga e Mutau Fonseca, respectivamente.
Leandro Conceição, atleta que milita no Sport Lisboa e Benfica, Jone Pedro (1º de Agosto), Yanick Moreira, do Paok da Grécia, Valdelício Joaquim, do Union Jeanne D´arc Phalange Quimber de França, e Júlio Clever, do Baloncesto Tizona de Espanha, devem juntar-se ao grupo nos próximos dias.
Entretanto, ontem, partiram para o Reino de Espanha, Benjamin Romano, chefe da delegação, Emmanuel Mavombo, Scouting, Walter Costa, um dos adjuntos de Will Voigt, para além de Pova António Francisco, estatístico.
António Celestino Sofrimento Manuel, ou simplesmente, Tony Sofrimento, coordenador do combinado nacional, continua na capital do país, Luanda, e deve juntar-se ao grupo apenas na Tunísia.
Em Barcelona, os hendecacampeões africanos vão efectuar três jogos de controlo, de acordo com o seleccionador nacional.
Posteriormente, o cinco nacional partirá para a cidade de Madrid, onde vai finalizar o seu estágio pré-competitivo, antes de rumar para a Tunísia, palco da quarta janela de qualificação zona africana para a Copa do Mundo de 2019, prova a decorrer de 14 a 16 do mês em curso. O combinado nacional vai realizar cinco a seis jogos de controlo.
Angola figura no Grupo E, juntamente com a Tunísia, Camarões, Egipto, Marrocos e Chad, respectivamente.
A Tunísia, de Mário Palma, lidera o Grupo, com 12 pontos, seguido dos Camarões e Angola, ambos com dez pontos cada. Egipto e Marrocos ocupam os lugares imediatos, ambos com nove pontos cada, ao passo que o Chad ocupa a lanterna vermelha, com oito.
No Grupo F estão as selecções da Nigéria (12 pontos), Senegal (11), República Centro Africana (9), Rwanda (9), Costa do Marfim (8) e Mali (8).                                                   

Hoje
Angola busca passe da final

A selecção Nacional procura hoje, sábado, alcançar o passe da final do Campeonato Africano das Nações de Sub-18, vulgo Afrobasket, quando defrontar o Mali, em partida a contar para as meias-finais da referida competição.
Depois de ter superado, ontem, com alguma facilidade a congénere da República Democrática do Congo, a quem venceu por 62-44, a Selecção Nacional, actual campeã africana em título, vai procurar vergar esta tarde a similar do Mali, conjunto que durante a fase regular foi ultrapassando os seus adversários, com margens superiores a 90 pontos.
Ainda ontem, para a quarta partida dos quartos-de-final, competição que decorre na capital maliana, Bamako, os malianos, diante do seu público, não tiveram grandes dificuldades para suplantarem a frágil selecção da Tunísia.
Entretanto, hoje, angolanos e malianos vão seguramente proporcionar uma grande partida da \"bola ao cesto\", a julgar pela qualidade de jogo que as duas selecções têm evidenciado na prova, que caminha para a sua recta final.
O factor casa poderá galvanizar os malianos, que estão dispostos em afastar o combinado nacional da grande final.
Manuel Silva \"Gi\", seleccionador nacional, vai procurar montar uma estratégia que seja capaz de neutralizar as acções ofensivas da selecção do Mali, que tem nesta altura o melhor ataque da competição.
Ainda hoje, para outra meia-final, o Senegal vai medir forças com Egipto, num prélio onde os senegaleses levam um ligeiro favoritismo.                                                      

NBA *  formação
Técnicos americanos ministram curso no Brasil

Com participação de Jordi Fernández, assistente-técnico do Denver Nuggets, e Bryan Gates, assistente-técnico do Sacramento Kings, como convidados internacionais, a “I Clínica de Técnicos de Basquetebol NBA” teve início ontem, em São Paulo, Brasil. Todos os lugares foram preenchidos e cerca de 100 treinadores, entre iniciantes e profissionais, estão a participar da acção formativa, que terá a duração de três dias. “O clínic é uma oportunidade para falar de basquetebol em todos os níveis, misturando um pouco das escolas brasileira, europeia e americana. Conseguimos reunir um grupo de convidados e palestrantes experiented, trazer dois profissionais experientes da NBA, e o número de inscritos mostra que os profissionais brasileiros estão cada vez mais interessados em se actualizar, se capacitar e buscar conhecimento”, afirmou Daniel Soares, director de Operações de Basquetebol da NBA no Brasil.
Este é o primeiro clínic de treinadores promovida pela liga do Brasil. Além do espanhol e do norte-americano, estão entre os palestrantes convidados o ex-árbitro Carlos Renato dos Santos (Regras FIBA), Diego Jeleilate (preparação física) e Cristiano Cedra (basquetebol feminino).