Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Aníbal agarra camadas jovens

Melo Clemente - 27 de Março, 2014

Moreira pode treinar a Marinha

Fotografia: Jornal dos Desportos

Aníbal Moreira, técnico afastado da equipa sénior feminina do 1º de Agosto, pode liderar na época desportiva 2014/2015 a equipa sénior masculina de basquetebol da Marinha de Guerra, conjunto satélite do Clube Central das Forças Armadas Angolanas que vai fazer a sua estreia no BAI Basket. A informação foi avançada ontem ao Jornal dos Desportos por José Moniz, vice-presidente para o basquetebol do 1º de Agosto.

“Confirmo a saída do técnico Aníbal Moreira da equipa principal sénior feminina do 1º de Agosto. Aníbal Moreira vai ser o responsável da formação masculina  do nosso clube e nos próximos tempos pode assumir o comando técnico da equipa sénior masculina da Marinha de Guerra e com ele muitos jogadores jovens que não têm espaço na equipa principal vão ingressar na futura equipa satélite da nossa agremiação”, asseverou o responsável máximo para o basquetebol da equipa rubra e negra. José Moniz confirmou a entrada do técnico Jaime Covilhã para a equipa sénior feminina do Clube Central das Forças Armadas Angolanas. “A nossa equipa vai ser doravante dirigida por Jaime Covilhã, treinador que cuidava dos escalões de formação do nosso clube.”

Depois de ter perdido o Campeonato Nacional a favor do Grupo Desportivo Interclube, o vice-presidente para o basquetebol da equipa militar reiterou a intenção de conquistar todas as provas em que a sua agremiação estiver engajada durante a época desportiva 2014.“Nós vamos lutar para conquistar todas as provas em que estivermos engajados na próxima época desportiva. Vamos preparar-nos convenientemente, no sentido de ultrapassar as nossas adversárias”, prognosticou José Moniz.  O técnico Aníbal Moreira, ao serviço do 1º de Agosto, conquistou quatro campeonatos nacionais, quatro Taças de Angola, quatro Supertaças e uma Taça dos Clubes Campeões Africanos.

BASQUETEBOL   
1º de Agosto prepara deslocação


Com seis derrotas consentidas na presente época desportiva, a formação do 1º de Agosto realiza hoje, no Pavilhão Victorino Cunha, duas sessões de treino, antes da deslocação, amanhã, ao Complexo do Dream Space, em Viana, onde vai defrontar o Recreativo do Libolo, em desafio a contar para a segunda mão das meias-finais da 30ª edição da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculinos.Depois do desaire da última terça-feira, em pleno Pavilhão Victorino Cunha, ontem, ao cair da tarde, Paulo Macedo reuniu os seus pupilos e começaram a esboçar a deslocação da equipa rubra e negra. Transições rápidas, defesa, ataque, assim como lançamentos a curta e longa distância dominaram a sessão de treinos de ontem.

A equipa militar esteve muito mal nos lançamentos a curta e longa distância, durante a primeira mão das meias-finais da Taça de Angola. Dos 49 lançamentos de curta distância tentados, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas converteu 27, ao passo que dos três pontos, tentou 26 e converteu apenas sete, uma média de 26 por cento.Para hoje, estão previstas duas sessões de treino, onde Paulo Macedo vai mais uma vez corrigir os erros cometidos no prélio da primeira mão das meias-finais da segunda maior competição a nível da bola ao cesto.   As perdas sistemáticas de bola estão a preocupar igualmente o técnico Paulo Macedo, que continua sem encontrar antídotos para derrubar o seu opositor que na presente época apenas perdeu uma vez com o conjunto do Rio Seco.

Paulo Macedo afirmou que os oito pontos de vantagem do Recreativo do Libolo podem perfeitamente ser anulados, numa clara alusão de que pretende disputar a final da 30ª edição da Taça de Angola, troféu em posse do Atlético Petróleos de Luanda.“Penso que temos potencial humano capaz de anular a vantagem de oito pontos do Recreativo do Libolo, apesar de reconhecer que é uma tarefa extremamente difícil, mas tudo podemos fazer para seguirmos em frente”, prognosticou o também seleccionador nacional. Com a reintegração do base Hermenegildo Santos, Paulo Macedo tem reunidas todas as suas unidades à disposição.

O Recreativo do Libolo venceu o 1º de Agosto, por 95-87, no desafio da primeira mão, e efectua esta manhã, no Complexo do Dream Space, em Viana, mais uma sessão de treino. O Atlético Petróleos de Luanda que tem praticamente a eliminatória resolvida, face à vitória expressiva frente ao Atlético Sport Aviação (ASA), por 114-70, também ensaia as estratégias para confirmar amanhã a passagem para a final da 30ª edição da Taça de Angola.

Revolução em Lisboa
Clubes criam prova à revelia


Clubes filiados na Associação de Basquetebol de Lisboa (ABL), num total de sete, e um na de Setúbal decidiram criar uma competição à revelia das respectivas associações, com o objectivo de manterem as equipas de seniores e as de sub-20 em actividade até Junho.Estoril Praia, Odisseia, Basket Queluz, Simecq, Academia, Escola Alberta Meneses, Odivelas e Scalipus de Setúbal começaram, no fim-de-semana, uma competição denominada Liga Low Cost, que obedece a um conjunto de regras muito especiais, criadas exclusivamente para esta prova.As razões, segundo adiantou Hugo Martins, presidente do Basket Queluz e um dos promotores da iniciativa, para além de manter os jogadores em actividade, são de natureza económica.

“Este ano acabou-se com a CNB1 e a CNB2, para formar-se o Campeonato Nacional da 1ª Divisão, que juntou equipas de níveis muito diferentes na mesma prova. Reduziu-se a época desportiva de sete para cinco meses para as equipas que não se qualifiquem para a fase zonal do campeonato, e ficam inactivas de Março a Outubro, depois de já terem pago, no início da competição, as taxas de inscrição e de arbitragem. Conclusão: paga-se para jogar durante cinco meses”, disse.

Os clubes decidiram avançar para uma competição que dure até Junho e que seja mais condizente com a realidade, não participando no torneio complementar que a ABL entretanto criou para as equipas não apuradas. Só que quem participar neste torneio associativo tem de pagar 280 euros de inscrição e mais 140 euros de arbitragem, verbas consideradas incomportáveis para a maioria dos clubes.“A ABL vai avançar com uma competição, mas para os clubes tem custos. Compreendemos a posição da associação, mas nós já pagámos para jogar na 1ª Divisão até ao fim da época e não há capacidade financeira para mais estes custos”, afirmou Hugo Martins.

Caso Crimeia
Prokhorov quer mudar
Brooklyn para Rússia


O milionário russo Mikhail Prokhorov, dono dos Brooklyn Nets, disse esta segunda-feira que quer transferir esta “franchise” da Liga norte-americana de basquetebol (NBA) para a Rússia. Mikhail Prokhorov, um dos homens mais ricos da Rússia, com negócios no estrangeiro, alegou sentir-se ameaçado por possíveis sanções económicas contra a Rússia devido à situação na Crimeia.  "Estou a fazer tudo o que posso para transferir a propriedade do clube para uma empresa russa. O processo está a decorrer lentamente. Já disse inúmeras vezes que estou a transferir a propriedade da equipa para companhias russas, de acordo com a lei", revelou aos jornalistas.

Prokhorov é o principal dono dos Brooklyn Nets através da Onexim Sports & Entertainment, de acordo com o site da equipa. No ano passado, a equipa, que se mudou de New Jersey para Brooklyn, tornou-se a quinta mais valiosa da NBA. A questão ainda não é clara, estamos todos a aguardar", acrescentou, assumindo desconhecer se as sanções impostas à Rússia poderiam afectar os seus negócios. O milionário russo e antigo candidato presidencial ainda não foi pessoalmente sancionado pela questão da Crimeia, algo que aconteceu a vários empresários próximos do presidente Vladimir Putin.

SPURS CONFIRMAM PLAY-OFF
Os San Antonio Spurs tornaram-se na primeira equipa da Conferência Oeste a garantir a participação nos play-off, confirmando a presença no triunfo fora sobre os Philadelphia 76ers, por 113-91, na madrugada de terça-feira.

Breve
Ucrânia acredita no Europeu de basquetebol


O presidente da Federação Ucraniana de Basquetebol, Alexander Volkov, afirmou na terça-feira a sua convicção de que o Campeonato da Europa da modalidade vai realizar-se na Ucrânia, tal como estava planeado. Volkov, que foi campeão olímpico em 1988, adiantou que a Ucrânia recebeu todo o apoio da Federação Europeia de Basquetebol (FIBA Europa) na reunião que se realizou em Munique, na passada semana. “Nos encontros que mantivemos com os responsáveis do basquetebol europeu, tentámos provar que a organização do Eurobasket’2015 está sob controlo. Estou confiante de que podemos organizar um excelente torneio”, sublinhou o dirigente ucraniano.