Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Antigo seleccionador defende melhoria da competio interna

Melo Clemente - 14 de Outubro, 2015

Tcnico angolano conquistou trs campeonatos africanos ao servio da Seleco Nacional

Fotografia: M. Machagongo

O antigo seleccionador nacional de basquetebol em seniores masculinos, Victorino Cunha, defende a melhoria das competições domésticas a nível da "bola ao cesto", para que as selecções nacionais possam se afirmar nas mais diferentes frentes internacionais.

Victorino Cunha teceu estas declarações ao Jornal dos Desportos, quando reagia sobre os possíveis adversários da Selecção Nacional, que em 2016 vai tentar pela segunda vez o apuramento aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, por via do torneio de repescagem, depois de ter perdido a final da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, à favor da Nigéria, falhando deste modo o passe de acesso directo para a aludida competição.

Estão apuradas para o torneio de repescagem, prova a ser disputada em Junho do próximo ano, em país a designar pela Fiba-Mundo, as selecções de Angola, França, Sérvia, Grécia, Itália, República Checa, Nova Zelândia, Philipinas, Irão, Japão, Canadá, México, Porto Rico, Tunísia e Senegal.

O técnico angolano que arrebatou os três primeiros Afrobasket´s para o combinado nacional, em 1989, 1991 e 1993, defendeu um trabalho ardo, onde os jogadores respeitem os treinadores e estes por sua vez treinem cada vez melhor para que os atletas possam evoluir.

O categorizado técnico de basquetebol reconheceu por outro lado, que vai ser uma missão extremamente difícil, em função do poderia das selecções que vão disputar o torneio de repescagem para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, em 2016, mais ainda assim, acredita na qualificação deste que se trabalhe de forma antecipa e séria.

"A selecções que são muito fortes, dependendo da constituição dos grupos e depois eventualmente como uma boa preparação, já que está competição acontece apenas no próximo ano, dizia que podemos eventualmente apontar que objectivo passa pela qualificação para os jogos olímpicos mais, vai ser extremamente difícil, tal como foi o torneio para os jogos de Londres".

Victorino Cunha afirmou ainda, que é necessário que as pessoas que estiveram envolvido no processo acreditem na qualificação. "E necessário que acreditemos, fazendo uma boa preparação aqui no nosso basquetebol doméstico todos os dias, particularmente nas sessões de treinos, em que os atletas respeitem os treinadores e estes por sua vez treinem cada vez mais e melhor, façam evoluir os nossos atletas e depois quem for contratado para o cargo de seleccionador nacional tenha tempo estabelecendo um plano de preparação que visa o apuramento aos jogos do Rio de Janeiro", aconselhou o categorizado técnico.
Para a consumação dos objectivos, Victorino Cunha defendeu a participação de Angola em torneios internacionais com selecções cotadas a nível do mundo.

"E evidente que é importante participarmos em torneios internacionais onde estejam as melhores selecções do mundo. A nossa competição proporciona aos atletas cerca de cinquenta jogos para além da taça e da supertaça. Portanto, é necessário que haja um plano de preparação de no mínimo um mês e meio em que tenhamos jogos de controlo bastante fortes para que os nossos jogadores elevem os seus níveis de rendimento antes de chegarmos ao pré-olímpico".

Ao finalizar, o antigo seleccionador nacional dos hendecampeões africanos, reconheceu que o torneio pré-olímpico vai dar um traquejo aos jovens jogadores, tendo em vista a disputa do próximo Campeonato Africano das Nações da "bola ao cesto".

Para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, em 2016, estão já apuradas as selecções da Nigéria, Espanha, Lituânia, Argentina, Venezuela, China, Austrália, Brasil e Estados Unidos da América, actual campeão olímpico.

NOVA ÉPOCA
Direcção técnica da Federação reunida hoje


A direcção técnica da Federação Angolana de Basquetebol reúne hoje, em princípio no final da tarde, numa das salas de reuniões do órgão reitor da modalidade, sita no Complexo da Cidadela Desportiva, em Luanda, a fim de tratar de aspectos relacionados com a nova época desportiva nacional, que arranca a 20 de Novembro próximo.

O conclave de logo mais vai analisar entre outros aspectos, os regulamentos de competições da XXXVIII edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos, vulgo BIC Basket.

Soares de Campos, antigo árbitro internacional, hoje nas vestes de director do BIC Basket, vai ser um dos protagonistas de reunião a par de Nuno João  Fernandes Teixeira, director do gabinete técnico e de formação da FAB.

A reunião técnica e o sorteio da XXXVIII edição do BIC Basket adiada sine-die vai igualmente merecer atenção dos participantes.
O sorteio da XXXVIII edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos (BIC Basket) estava inicialmente marcado para o dia 06 do mês em curso, numa das salas de reuniões do órgão reitor da modalidade.

Entretanto, amanhã, a direcção técnica reúne com a direcção da federação, encabeçada por Paulo Alexandre Madeira.
A despromoção para o segundo escalão da equipa sénior masculina do Sporting de Benguela vai estar no centro das discussões, segundo apurou o Jornal dos Desportos de fonte federativa.                                 
M.C