Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Benfica do Lubango projecta equipa feminina

14 de Janeiro, 2019

O presidente de direco do Benfica do Lubango, Jacks da Conceio

Fotografia: Edies Novembro

A estruturação de uma equipa feminina sénior de basquetebol, a partir dos escalões formação, para que em 2020 possa competir em campeonatos nacionais da “bola ao cesto”, está entre as prioridades da direcção do Clube do Benfica do Lubango durante o ano 2019.
O presidente de direcção do Benfica do Lubango, Jacks da Conceição, disse que a concretização desse desiderato passa primeiro em celebrar o protocolo de parceria com uma empresa de carácter nacional, que possa vir a suportar também o futebol sénior naquela agremiação.
“É nosso desejo para que em 2020 tenhamos estruturada a equipa feminina sénior de basquetebol a partir dos nossos escalões de formação. Quer dizer uma equipa sub -18. Por isso, pretendemos ver se, em 2019, possamos conseguir rubricar um outro acordo de parceria com uma empresa de carácter nacional, que possa vir a suportar o futebol sénior no clube”, asseverou.
Jacks da Conceição defendeu que se o clube conseguir, do ponto de vista desportivo, alavancar essas duas modalidades (basquetebol e futebol) com o trabalho que tem vindo a fazer nas demais, no caso concreto do atletismo, ténis de mesa, ginástica e do xadrez nos próximos dois anos, acredita que terão o Benfica do Lubango na mó de cima à nível de participações e conquistas.
“Digo isso porque nós queremos estar presentes nas competições, para competir e trazer as conquistas dos louros para o clube. Só assim é que nos podemos sentir gloriosos e grandiosos em formas de podermos dar a nossa massa associativa e aos patrocinadores os resultados que todos almejamos, que é o standard e hastear da bandeira do Benfica em todas essa provas com os primeiros lugares em que nos fizermos presentes”, desejou.
O dirigente desportivo reconheceu ainda existir enormes desafios, face ao nosso contexto conjuntural do país e sem sombra de dúvida preocupante para o Benfica do Lubango.
Acrescentou que para se ultrapassar esse marasmo, ainda pendente do ponto de vista financeiro para com os prestadores de serviços, os ex-trabalhadores para que o clube se sinta estável e possa ter as portas abertas, para quem quiser investir nesta instituição.
 “Queremos alavancar as modalidades que nós já temos, porque estamos a três anos e elas todas foram reestruturadas. Em 2019, queremos competir de igual para igual nas demais modalidades em que estivermos presentes e tentar almejar conquistas de troféus e de campeonatos tanto no âmbito nacional, que é a maior prioridade, já que em muitas modalidades onde participamos a nível provincial temos nos sagrado campeões. Nesta perspectiva, precisamos agora começar a pensar de forma diferente a nível nacional”, ressaltou.
 Jacks da Conceição referiu que o clube precisa trabalhar em torno de sustentabilidade, de aumentar o número de receitas para o grémio, trazer maiores patrocinadores e investidores com uma outra visão de comparticipação de rendimentos.
“E sem descurar a possibilidade de procurar trabalhar em torno daquilo que nós já conquistamos, para mantê-los cada vez mais coesos e firmes em benefício do clube”, destacou.


PELO CLUBE
Presidente
destaca resultados
obtidos

A parceria de cooperação assinada entre o Benfica do Lubango e a Total EP Angola, no âmbito da sua política responsabilidade social, constituiu um dos resultados valiosos alcançado pelo clube ao longo do ano de 2018.
O presidente de direcção do Benfica do Lubango, Jacks da Conceição, ao balancear as actividades desenvolvidas no ano transacto, explicou que o acordo com durabilidade para três anos, está baseada na massificação desportiva, aquisição de material e equipamentos desportivos, formação de treinadores, reabilitação de infra-estruturas e competição.
 “Atendendo que é um trabalho de grupo e com homens, acredito que temos sempre duas perspectivas para avaliarmos o nosso trabalho em que de certa forma não vamos considerar todo ele exitoso, mas o que nos interessa é se calhar reflectir em torno do alcance de algumas realizações como por exemplo um clube que já não tinha um patrocinador, embora não naquela perspectiva ou ansiedade que nós gostaríamos de ter. Mas hoje nós podemos nos orgulhar termos feito uma parceria com a Total EP Angola”, destacou.
 Jacks da Conceição apontou que dentro desta parceria permitiu realizar outras acções em torno e em beneficio do clube como a remodelação na totalidade da sede do Benfica do Lubango.
 Avançou que permitiu igualmente repor ou devolver os valores que tinham sido usados para a recuperação do campo de futebol.
“Permitiu-nos que no meio disso pudéssemos adquirir meios rolantes como o autocarro novo e uma viatura também para a direcção do clube; Permitiu-nos minimamente realizar as compensações salariais para os monitores desportivos e os treinadores de apoio a massificação desportiva”, esclareceu.
De acordo com o “número um” do Benfica do Lubango, essa parceria também possibilitou regularizar o “nosso pendente que nós tínhamos” com algumas instituições do Estado, particularmente a Administração Geral Tributária (AGT) na sua totalidade e na ordem de quinze porcento com o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).
Jacks da Conceição confirmou que a assinatura de protocolo com a Total EP Angola facilitou ter o número de nove modalidades existente actualmente no clube. “Assim como permitiu-nos estar hoje a obter alguns resultados como no aumento do número de atletas, de modalidades, a conquista de alguns títulos de âmbito provincial. E com a cereja no topo do bolo a conquista de um campeonato nacional na modalidade de Taekwondó”, realçou.
Destacou que a participação no campeonato nacional de sub-14 de basquetebol feminino, onde alcançou o 4º lugar com uma equipa remodelada e com 9 meses de trabalho, foi graças aos benefícios provenientes da assinatura de protocolo efectuado com a Total EP Angola, no âmbito da sua política responsabilidade social. Actualmente possui uma equipa feminina, que está a competir no nacional de basquetebol nos escalões de sub-16 na província de Malanje, onde tem vindo a obter excelentes resultados.
Gaudêncio Hamelay, no Lubango