Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Bernardo Sousa suspenso dois anos

19 de Outubro, 2019

Obrigado a todos aqueles que me ajudaram, sublinhou Bernardo Sousa.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O ex-campeão português de ralis Bernardo Sousa foi suspenso por dois anos devido a um controlo antidoping positivo a cocaína, anunciou ontem, a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK).
De acordo com o comunicado divulgado ontem pela FPAK, o piloto madeirense foi controlado no rali Sical, terceira prova do Campeonato Açores de Ralis (CAR), que decorreu nos dias 07 e 08 de Junho de 2019, tendo sido detectada cocaína, um estimulante proibido em competição.
Inicialmente, Bernardo Souca alegou que o controlo se devia ao uso de uma substância médica: “Por motivos relacionados com dificuldades respiratórias, utilizei um medicamento inalável que melhora a actividade brônquica e pulmonar. Reconheço, agora, que o terei feito, inadvertidamente, em doses supraterapêuticas, que redundaram num controlo positivo”, alegou publicamente, a 09 de Julho, o campeão  de 2010, através das redes sociais.
Depois desta alegação pública nas redes sociais, em 09 de Julho, no decorrer do processo, o campeão nacional de 2010 reconheceu ter consumido cocaína “numa festa na Costa da Caparica no dia 25 de Maio”.
A sanção proposta inicialmente pelo Conselho de Disciplina da Federação era de um ano, com seis meses de pena suspensa. No entanto, o parecer obrigatório da Autoridade Nacional Antidopagem (ADOP), de carácter vinculativo, alterou a pena para dois anos, deduzindo o tempo de suspensão preventiva já cumprido.
Também os resultados obtidos no rali Sical e provas seguintes foram anulados.
Como atenuantes, foram considerados o facto de não ter qualquer condenação nos três anos anteriores, o ter admitido o uso da substância proibida, “ainda que tardiamente”, e o “arrependimento demonstrado”.
Através da sua página no facebook, o piloto madeirense revelou aceitar “com serenidade e respeito” a sanção aplicada.
“É um momento difícil, mas é com toda a serenidade e respeito que aceito esta decisão! Nada me fará desistir de um dia voltar. É hora de reflectir e redefinir novos objectivos para um futuro que parece ter novas portas para mim, e continuar focado no trabalho que estou neste momento a fazer. Obrigado a todos aqueles que me ajudaram”, sublinhou Bernardo Sousa.