Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

BIC Basket faz acerto do calendário

Melo Clemente - 03 de Janeiro, 2015

Libolenses haviam pedido dispensa dos primeiros jogos do "Nacional" para preparar a participação na Taça de Clubes Campeões

Fotografia: Jornal dos Desportos

Desprovido ainda das suas principais unidades (Carlos Morais, Olímpio Cipriano, Braúlio Morais e Francisco), a formação do Recreativo do Libolo procura hoje a sua terceira vitória na 37ª edição do BIC Basket, quando defrontar a partir das 16h00, no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela Desportiva, o Atlético Sport Aviação (ASA), em partida a contar para acerto de calendário referente à jornada três.

Último colocado na tabela classificativa do BIC Basket, com apenas quatro pontos, fruto de duas vitórias, os campeões africanos vão tentar esta tarde aumentar a sua pontuação.

Moralizados com a conquista da 29ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos, prova disputada na Tunísia, os comandados de Norberto Alves vão procurar neutralizar o jogo colectivo dos aviadores, que nesta altura ocupam o sexto lugar da competição, com dez pontos, resultante de quatro triunfos e duas derrotas.

Apesar de não poder contar ainda com os préstimos de Carlos Morais, Olímpio Cipriano, Braúlio Morais e Francisco Machado, o técnico português ao serviço do Recreativo do Libolo vai apresentar um conjunto que seja capaz de ultrapassar a formação do aeroporto sem grandes constrangimentos.
Eduardo Mingas, poste, Milton Barros, base, Luís Costa e Moses Sonko, ambos extremos, vão seguramente liderar o jogo ofensivo do Recreativo do Libolo.

Ontem, no regresso aos trabalhos, após o repouso para a passagem do final do ano, foi visível no seio dos jogadores a vontade de suplantar o Atlético Sport Aviação (ASA), conjunto que normalmente consegue assustar as chamadas equipas grandes.

Uma eventual vitória no desafio desta tarde vai seguramente aumentar o moral do grupo liderado por Norberto Alves que na próxima semana defronta na província da Palanca Negra Gigante (Malanje) o Atlético Petróleos de Luanda, para a decisão da Supertaça Wlademiro Romero.

Antes de seguirem viagem para Malanje, os campeões africanos defrontam no dia 6 do mês em curso, a equipa do Grupo Desportivo Interclube.
Entretanto, com um plantel algo fragilizado, em termos de valores individuais, Carlos Dinis vai montar uma equipa para tentar dificultar ao máximo as pretensões dos campeões nacionais.

O equilibro pode prevalecer em algumas etapas do desafio, dada a determinação que normalmente os pupilos de Carlos Dinis demonstram em quadra.
A edição 37 do BIC Basket é liderada pelo Atlético Petróleos de Luanda, com 16 pontos, fruto de oitos triunfos, seguido do 1º de Agosto, com 12, resultante de seis vitórias. Progresso Associação do Sambizanga ocupa o terceiro lugar, com 12 pontos.

Das dez equipas que disputam o BIC Basket, apenas três continuam invictas, designadamente, Atlético Petróleos de Luanda, 1º de Agosto e Recreativo do Libolo.


Classificação
Militares podem encurtar vantagem do arqui-rival


A formação do 1º de Agosto pode reduzir para dois pontos a vantagem do arqui-rival, Atlético Petróleos de Luanda, líder incontestável do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, caso vença logo mais, a partir das 18h00, no Pavilhão Victorino Cunha, a equipa da Universidade Lusíada, em partida a contar para a sétima jornada da prova.

Segundo colocado com 12 pontos, contra 16 dos petrolíferos da capital, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas vai aproveitar logo mais, frente aos universitários, para alcançar os dois pontos em disputa.

Refeitos praticamente do desaire da Tunísia, onde foram destronados pelo Recreativo do Libolo, os militares vão "ensaiar" o clássico do dia 6, frente à modesta equipa da Universidade Lusíada, agora sob comando do categorizado técnico Raul Duarte.

Com menos duas partidas, a equipa militar tem o segundo melhor ataque, com 602 pontos marcados, contra 419 sofridos.

Os petrolíferos da capital marcaram 775 pontos e sofreram 563, isto em oito partidas disputadas até aqui no BIC Basket.

Entretanto, a jogar no seu reduto e diante dos seus adeptos, a equipa rubra e negra não vai seguramente encontrar dificuldades para despachar a Universidade Lusíada, um conjunto de longe inferior em termos de valores individuais à formação liderada pelo técnico Paulo Macedo.

Dia 6 do mês em curso, o BIC Basket volta a acertar calendário, com a equipa do Grupo Desportivo Interclube a receber no Pavilhão 28 de Fevereiro, o Recreativo do Libolo, ao passo que o Atlético Petróleos de Luanda defronta no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, o 1º de Agosto.
M.C


CLASSIFICAÇÃO

                                      J        V        D      PM        PS          Pts
1º Petro--------------------08     08       0      775       563        16
2º 1º de Agosto---------  -06     06       0      602        419       12
3º Progresso-------------  -09     03      06     581        703       12
4º Sporting--------------- -08     03      05     663        726        11
5º Vila------------------ --- 09     02      07     648        777       11
6º ASA--------------------- 06     04       02     442      467        10  
7º Lusíada------------------08     02       06     575      653        10
8º Marinha-----------------08      02      06      510       592       10
9º Interclube-------------- 06       03     03      538       460       09
10º Libolo------------------02       02     00      181       119       04