Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Brito aposta no resgate da mística

Melo Clemente - 11 de Abril, 2016

Bráulio de Brito acredita no sucesso do projecto liderado pelo técnico Manuel Silva “Gi”

Fotografia: M. Machangongo

Resgatar a mística perdida há sensivelmente três décadas a nível do basquetebol constitui prioridade premente da direcção do Clube Ferroviário de Angola, encabeçada por Bráulio de Brito, para os próximos quatros anos.

A revelação foi feita sábado último pelo presidente da formação dos Caminhos de Ferro de Angola, aquando da cerimónia de relançamento do basquetebol que aconteceu numa das quadras daquela agremiação desportiva, situada na baixa de Luanda.

Bráulio de Brito, que por sinal, cumpre o seu último ano do primeiro mandato à frente dos destinos do clube centenário, mostrou-se confiante no sucesso do projecto que tem à testa o técnico Manuel Silva “Gi”, campeão africano de sub-16, em 2013.

"Primeiro, queria dizer que é com grande satisfação e alegria que constatamos esta moldura humana aqui no Ferrovia e, essencialmente, um grande número de pessoas que representam muito para o desporto nacional, em particular, para o basquetebol do Clube Ferroviário de Angola. Vimos aqui grandes vedetas do nosso basquetebol entre treinadores e atletas e, realmente, trouxeram novamente um pouco daquele espírito ferroviário.

Estabelecemos como objectivo enquanto direcção restabelecermos a mística do clube em todas as suas modalidades, em particular o basquetebol", revelou o homem forte da colectividade que a 13 de Junho do ano em curso completa 101 anos de existência.

Para Braúlio de Brito, a realização da cerimónia de relançamento do basquetebol, acaba por ser o corolário de todo um trabalho iniciado há sensivelmente três anos.
"Hoje (sábado), vimos o corolário de um projecto que estabelecemos como objectivo no início do nosso mandato que passava pelo relançamento do basquetebol e assim foi feito.

Temos agora o projecto a dar os seus primeiros passos, em que iremos numa primeira fase  a curto médio prazo manter os nossos bâmbis aqui a jogar, enquanto vamos criar a logística necessária para sustentar este projecto, porque a ideia inicial é manter o basquetebol aqui no Ferrovia”, asseverou o líder dos Caminhos de Ferro.

Entretanto, cerca de sessenta petizes dos oito aos 12 anos, em ambos os sexos, trabalham nesta altura às ordens do técnico Manel Silva “Gi”, treinador que foi “despedido” do Atlético Petróleos de Luanda.

“Nós iniciamos este projecto em termos físicos hácoisa de duas semanas e contamos já com quase sessenta crianças, isto nas duas classes. O timoneiro desta carruagem é o professor Manuel Silva “Gi” a quem gostaria de agradecer e depois temos o nosso amigo que faz igualmente parte desta família, o senhor Jorge Abreu que é o responsável técnico deste projecto”, disse.

Braúlio de Brito fez saber ainda que continuam abertos para receber mais petizes, desde que, tenhas idades compreendidas dos oito aos 12 anos.
“Nós não cobramos absolutamente nada para que uma criança possa frequentar as nossas instalações. Gostaria de apelar a todos os pais que desejam que o seu filho inicie uma carreira desportiva, devem comparecer nas nossas instalações. Portanto, a única exigência que fizemos é que sejam crianças dos oito aos doze anos de idade”, esclareceu o responsável máximo do clube centenário.