Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Carlos Jlio defende formao para rbitros

Hlder Jeremias - 06 de Março, 2013

Carlos Jlio, realou o maior nmero de rbitros para aces de refrescamento

Fotografia: Jornal dos Desportos

O presidente cessante da Associação de Juízes de Basquetebol de Angola, Carlos Júlio, realçou a necessidade de se enviar o maior número de árbitros para acções de refrescamento da Federação Internacional, no sentido de melhorar as suas prestações no Campeonato Nacional.

Carlos Júlio, que beneficiou de um curso de superação no Gabão, disse que a classe tem feito o seu melhor diante das dificuldades que tem de enfrentar e minimizou as queixas que alguns treinadores têm vindo a fazer quando os resultados não são agradáveis.

“Eu e mais três colegas tivemos o privilégio de obter mais conhecimentos durante a formação que tivemos no Gabão, mas é necessário que outros árbitros também possam lá ir, porque o desporto está sempre a evoluir e nós temos de acompanhar o seu ritmo para desempenharmos a nossa função com a devida eficiência”, disse.

O homem do apito mostrou-se satisfeito pelo facto da direcção da Federação Angolana de Basquetebol, liderada por Paulo Madeira, mostrar interesse em melhorar o trabalho dos árbitros e vaticinou a criação de estratégias para que os colegas de profissão também beneficiem de formação.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Carlos Júlio frisou que a eficiência dos árbitros representa maior abertura para as competições continentais, daí que a federação deve jogar um papel fundamental para que os angolanos tenham acesso às acções de formação ministradas pelos técnicos da FIBA.

O representante da arbitragem disse que não se volta a se candidatar à presidência da Associação, mas vai estar sempre disposto a dar a sua contribuição em prol do desenvolvimento do basquetebol nacional.
Hélder Jeremias

NBA
Heat fixam novo recorde de vitórias


Os Miami Heat estabeleceram na madrugada de ontem um novo recorde de vitórias, ao conseguirem a 15ª consecutiva na fase regular da Liga norte-americana de basquetebol profissional (NBA).
Os Minnesota Timberwolves, derrotados em casa por 81-97, foram as “vítimas”. Dwyane Wade, com 32 pontos, e LeBron James, com 20, ajudaram os Heat a fazer história.

Do lado dos Timberwolves, Derrick Williams foi o jogador mais inspirado, terminando o jogo com 25 pontos – a melhor marca da época.
O anterior recorde de vitórias consecutivas dos Heat remontava ao final de 2004, início de 2005.

Coreia do Norte
Visita de Rodman
irrita Casa Branca


A recente visita do antigo jogador da NBA Dennis Rodman à Coreia do Norte não agradou à Casa Branca, que afirmou, por meio do porta-voz Jay Carney, que o país asiático se devia preocupar com o bem-estar dos seus cidadãos e não se concentrar em eventos com celebridades desportivas.
Estados Unidos e Coreia do Norte vivem relações diplomáticas conturbadas e algumas declarações positivas do astro norte-americano ao país asiático não foram bem vistas pelo governo norte-americano.
Depois de assistir a um jogo dos Harlem Globetrotters ao lado do ditador Kim Jong-un, Rodman reforçou a sua admiração pelo norte-coreano provocando uma reacção da Casa Branca.

“O avô dele e o pai dele foram grandes líderes. O país gosta dele. Ou melhor, não gosta, ama-o. O país ama-o e eu também o amo”, declarou o polémico Dennis Rodman, antes de regressar aos Estados Unidos.
A situação constrangedora causada por Rodman não parou por aí. O ex-jogador de basquetebol afirmou que Kim Jong-um gostaria que o presidente Barack Obama lhe telefonasse.
A Casa Branca respondeu que os Estados Unidos e a Coreia do Norte têm canais directos de comunicação e vai continuar a usá-los.


Yao Ming abraça
carreira política

O ex-basquetebolista Yao Ming, que actuou no NBA ao serviço dos Houston Rockets, fez na segunda-feira as primeiras declarações enquanto membro da Conferência Consultiva Política Chinesa (CCPPC).
Yao Ming, que abandonou o basquetebol profissional em 2011 devido a problemas físicos, iniciou a sua atividade política com o objetivo de promover o desporto no país e “procurar que o desporto seja mais do que uma forma de promover a glória da nação, mas também uma maneira de cultivar o corpo e inspirar a mente”.

O antigo poste dos Rockets é um dos 2.200 membros que, desde domingo, estão reunidos no plenário anual da CCPPC para a discussão de contas, iniciativas e outras sugestões para o desenvolvimento da China.
Ming, de 32 anos, já reconheceu “certa pressão” no seu cargo político, mas anunciou que vai defender uma melhoria no sistema que apoia os atletas chineses.

A figura de Yao Ming é uma das mais respeitadas na China, não só por ter sido o atleta mais popular dentro e fora do país, mas também pelo seu envolvimento em diversas causas como campanhas ambientais ou contra os maus tratos aos animais.