Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Carlos Morais "engorda" o cofre petrolfero

Melo Clemente - 04 de Março, 2019

Primeiro reforo dos petrolferos da capital no brilhou no seu regresso ao basquetebol domstico

Fotografia: KINDALA MANUEL / EDIES NOVEMBRO

Num dia em que ficou marcado pela estreia do internacional angolano, Carlos Edilson Alcântara Morais, no clássico dos clássicos, a direcção do Atlético Petróleos de Luanda encaixou cerca de 25 milhões de kwanzas, como resultado da venda dos ingressos, segundo apurou o Jornal dos Desportos junto de uma fonte ligada ao clube tricolor.
Apesar dos bilhetes terem sido comercializados ao preço de dois mil kwanzas, para a bancada geral, e cinco mil kwanzas, para os camarotes, o público que há anos andou divorciado da modalidade, compareceu em grande número, permitindo deste modo, um encaixe financeiro de 25 milhões de kwanzas para o cofre da direcção da equipa petrolífera.
A presença do internacional angolano que na última temporada militou no basquetebol italiano, mas concretamente no Siena Basket, depois de ter “abandonado” a formação do Sport Lisboa e Benfica, provocou sem sombras de duvidas, o regresso  em massa do público amante da modalidade que lotou praticamente o Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, registando-se por isso, uma das grandes enchentes dos últimos cinco anos.
Para além da grandeza das duas colectividades, que ostentam o rótulo de melhores do continente berço da humanidade, a estreia do internacional angolano, tetra campeão africano pelos hendecacampeões, acabou por ser a principal atracção do público amante da “bola cesto”.
Sem ter arrancado uma exibição de encher os olhos, Carlos Edilson Alcântara Morais que regressa ao clube que o lançou para alta roda da “bola ao cesto”, terminou o clássico dos clássicos com apenas 12 pontos marcados, em 22 minutos e 40 segundos, para além de ter capturado dois ressaltos, ajudando a sua nova agremiação a vergar o Clube Central das Forças Armadas Angolanas (1º de Agosto), por 90-87, em desafio que centralizou as atenções da primeira jornada da quarta volta da fase regular da 41ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo Unitel Basket.
Dos seis lançamentos que tentou à longa distância, o capitão dos hendecacampeões africanos converteu apenas dois, obtendo uma média de 33, 3 por cento.Já a nível dos lançamentos livres, o tetra campeão africano foi mais assertivo, fazendo dois em dois.
Aos 33 anos de idade, o extremo base, um metro e 93 centímetros de altura, 80 kg, constitui uma das principais “arma” do técnico camaronês, Lazare Adingono, para destituir o Clube Central das Forças Armadas Angolanas do título nacional da “bola ao cesto”.Carlos Edilson Alcântara reencontra Olímpio Cipriano, com quem formou uma dupla temível na formação do Recreativo do Libolo do Kwanza Sul.

AGRESSÃO AO JUIZ    
MARCA DUPLA RONDA

A agressão sofrida pelo árbitro António Luvuati, assim como a vitória da Academia Helmarc sobre a formação do Clube Desportivo Marinha de Guerra, a quem venceu por escassos dois pontos de diferença, 100-98, acabaram por marcar sem sombras de dúvidas, a dupla jornada da quarta volta da fase regular da 41ª edição do Unitel Basket.No final da partida e quando o árbitro se dirigia para a sua casa, Joaquim Xavier, dirigente do Grupo Desportivo Interclube, empurrou o árbitro de categoria nacional de segunda, tendo posteriormente desferido dois socos, segundo apurou o Jornal dos Desportos.
Em face desta atitude, o antigo jogador da equipa adstrita a Polícia Nacional poderá ser sancionado pelo Conselho de Disciplina do órgão reitor da modalidade no país.Já no capítulo desportivo, a derrota do Clube Desportivo Marinha de Guerra frente ao Helmarc, por 98-100, no arranca da quarta volta da fase regular do Unitel Basket, acabou por ser a nota dominante.
O Futebol Clube Vila Clotilde aplicou chapa cem, ao Clube Formação Desportivo Kwanza (101-78), ao passo que o Grupo Desportivo Interclube venceu a Universidade Lusíada, por 96-90.
Sábado, para a segunda jornada, o Atlético Petróleos de Luanda voltou a brilhar, depois de vencer o clássico dos clássicos, ao aplicar chapa cem a Universidade Lusíada (108-71).
A Academia Helmarc venceu à tangente o Clube Formação Desportivo Kwanza, por 81-80.Por seu lado, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas bateu o Atlético Sport Aviação (ASA), no Pavilhão Arena do Kilamba, por 90-65.
A equipa rubro e negra continua de pedra e cal na liderança do Unitel Basket, agora com 49 pontos, contra 48 do Atlético Petróleos de Luanda, na segunda posição.

CLASSIFICAÇÃO

                                                     J         V        D           PM          PS           Pts
1º 1º de Agosto-----------------       26       23       03         2521       1875          49
2º Petro---------------------------      26       22        04         2486       1902          48
3º Interclube---------------------      26       17        09         2175       1998          43
4º ASA------------------------------    25       14        11         2136        2106         39
5ºMarinha-------------------------     26       13        13         2227        2162         39
6º Lusíada--------------------------   26       11        14         2014        2118          37
7º Vila-------------------------------    25       09        16        1801        1989          34
8º Helmarc-------------------------   26        06        20        1798        2323          32
9º CFDK-----------------------------  26        01        25        1775        2439          27