Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Casas acredita na reviravolta

Melo Clemente - 20 de Abril, 2017

Técnico quer mais atitude dos seus pupilos na partida da segunda "mão" que está aprazada para a próxima terça-feira

Fotografia: Edições Novembro

O técnico principal do 1º de Agosto, Ricard Casas, acredita que a sua agremiação poderá anular a vantagem do Recreativo do Libolo(94-83), a fim de marcar presença na final da 33ª edição da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculinos.

O espanhol teceu estas considerações terça-feira, no final da partida, em que a sua rapaziada foi vergada pelos libolenses, por claros 94-83, em pleno Pavilhão do Dream Space, em Viana.

\"Hoje (terça-feira), infelizmente, voltamos a cometer inúmeros erros, principalmente, no capítulo defensivo e acabamos por perder a partida por onze pontos de diferença. Vamos aproveitar os próximos dias para corrigirmos os erros que cometemos.

Estamos conscientes das dificuldades que vamos encontrar na segunda \"mão\" porque o Libolo é sem sombras de dúvidas uma das melhores equipas da actualidade. Creio que os onze pontos são perfeitamente superáveis e tudo faremos para assegurar o passe de acesso à final da 33ª edição da Taça de Angola\", asseverou.

Apesar de liderar o ranking de conquistas a nível da Taça de Angola, somando nesta altura 13 troféus, contra 12 do arqui-rival, Atlético Petróleos de Luanda, o Clube Central das Forças Angolanas está de jejum há dois anos, período em que o Recreativo do Libolo tem mantido o ceptro em sua posse.

Depois de ter fracassado pelo segundo ano consecutivo na fase final da Taça dos Clubes  Campeões Africanos da \"bola ao cesto\", o técnico espanhol ao serviço da equipa rubro negra não escondeu o desejo de arrebatar o primeiro troféu da temporada 2016/2017.\"

Teremos que ser mais fortes em nossa casa se quisermos atingir a final e, consequentemente , vencer o nosso primeiro troféu da época desportiva 2016/2017\", alvitrou o técnico militar. Questionado sobre a maratona de jogos a que estão a ser submetidos nesta fase de época, com jogos da Taça de Angola e do Campeonato Nacional, Ricard Casas mostrou-se indiferente.

\"Os jogadores acabam por atingir a forma desportiva em função do maior número de jogos que disputam e acredito que neste capítulo não temos razões de queixa\", asseverou o técnico campeão nacional da \"bola ao cesto\". Militares e libolenses já se defrontaram na presente época desportiva por nove ocasiões, tendo o Clube Central das Forças Angolanas consentido oito desaires, contra apenas um deslize dos libolenses.

Na outra meia-final, o Grupo Deportivo Interclube cilindrou a similar do Atlético Sport Aviação (ASA), por expressivos 88-59. Entretanto, os olhos estão agora virados para arranque do play-off dos quartos-de-final da 39ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, vulgo BIC Basket, marcado para este fim de semana, nas mais diferentes quadras da capital do país, Luanda.

Afrobasket 2017
Rwanda e Guiné recebem convites da Fiba


Rwanda e Guiné foram os países que beneficiaram do Will Card (convites), fornecidos pela Fiba-Afrique a fim de disputarem a fase final da 29ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, prova que inicialmente estava previsto para a República do Congo Brazzaville, de 19 a 31 de Agosto do ano em curso.

De acordo com o site do organismo que tutela a modalidade no continente africano, com os convites fornecidos aos países acima referenciados fica completo o lote das dezasseis seleções que vão disputar a fase final da 29ª edição do Afrobasket de 2017.

Trata-se da Nigéria, actual campeã africana, Congo Brazzaville, país que a última da hora declinou o convite para acolher o certame, Angola, África do Sul, Marrocos, Tunísia, Egipto, Costa do Marfim, República Democrática do Congo, Senegal, Uganda, Camarões, Mali, Guiné, Rwanda e Moçambique. 

O sorteio da 29ª edição do Campeonato Africano das Nações de 2017 vai acontecer em Maio, de acordo com o site do organismo que tutela a modalidade no continente africano.

SELECÇÃO NACIONAl
CONTINUA SEM TÉCNICO

A pouco menos de quarto meses para o arranque da fase final da 29ª edição do Afrobasket, direcção da Federação Angolana de Basquetebol, encabeçada por Helder Martins da Cruz, continua remetida ao silêncio quanto a indicação do nome do futuro seleccionador nacional dos hendecacampeoes africanos.

Manuel Silva \"GI\", técnico angolano que assegurou o passe de acesso à fase final do Afrobasket de 2017, tem agora as baterias viradas para o Campeonato do Mundo de sub-19, em masculinos, prova a decorrer no Cairo, Egipto.

O espanhol Hugo Lopez, técnico principal do Recreativo do Libolo, é apontado como um dos fortes candidatos para ocupar o cargo de seleccionador nacional deixado pelo técnico angolano, Carlos António Dinis.