Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

"Caso Yanick" promete novos captulos

Melo Clemente - 14 de Setembro, 2019

Denncias de Yanick Moreira foram confirmadas pelo capito Carlos Morais

Fotografia: Dr

A \"novela\" Yanick Moreira versus Federação Angolana de Basquetebol (FAB) promete novos capítulos nos próximos dias, depois do capitão dos hendecacampeões africanos, Carlos Morais, ter saído ontem em defesa do seu colega se selecção, confirmando no seu instagram o teste de fome a que a Selecção Nacional foi submetida quando regressava ao país, após a participação desastrosa na fase final da Copa do Mundo da República Popular da China, competição que encerra amanhã, domingo, com a disputa da grande final.
Um vídeo coloca a circular nas redes sociais pelo internacional angolano, Yanick Moreira, onde denunciava as peripécias vivida pelo combinado nacional em terras chinesas, quando se preparava para regressar à capital do país, Luanda, em que era destacado a expulsão do hotel da comitiva angolana, para além do teste de fome a que foram submetidos os jogadores, deixou o país e o mundo chocado.
Apesar do poste angolano ter dado a cara, denunciado eventuais dissabores que a Selecção Nacional vivei na República Popular da China, era perceptível  no vídeo vozes dos demais companheiros que corroboravam  com as declarações do internacional angolano, que na última temporada militou no basquetebol italiano.
A \"novela\" vai seguramente produzir novos capítulos, depois do capitão Carlos Morais ter confirmado ontem no seu instagram o teste de fome a que os atletas da Selecção Nacional foram submetidos: \"Seria mais convincente se pudessem dizer o que foi que os jogadores comeram entre as 9 e às 23h57 minutos por conta da FAB e porque motivo os jogadores decidiram comprar a própria comida? interrogou-se o extremo base do Atlético Petróleos de Luanda no seu instagram.
Não comentando sobre eventual expulsão do hotel, Carlos Morais militou-se a confirmar o teste de fome a que foram sujeitos.
Entretanto, em declarações ao Jornal dos Desportos, Benjamim Romano, vice-presidente para as selecções nacionais e que fez parte da delegação que esteve na República Popular da China desmentiu de forma categórica, as denúncias do internacional angolano, Yanick Moreira, ele que foi um dos melhores marcadores dos hendecacampeões africanos, com sessenta (60) pontos, contra sessenta e três (63) pontos, de Carlos Morais.
Ainda ontem, a direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), encabeçada por Hélder Martins da Cruz \"Maneda\" esteve reunida numa das salas de reuniões do órgão reitor da modalidade, sita no Complexo da Cidadela Desportiva, em Luanda, para avaliar a prestação do cinco nacional que vai disputar o Torneio Pré-Olímpico, depois de falhar o apuramento directo aos Jogos Olímpicos de Tóquio, Japão, em 2020.
 O \"caso\" Yanick Moreira, segundo a nossa fonte, foi um dos assuntos que dominou a reunião encabeçada pelo homem forte da direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Hélder Martins da Cruz \"Maneda\".
Na sua oitava presença numa fase final de uma Copa do Mundo, Angola não foi para além da vigésima sétima posição, num universo de trinta e duas (32) nações, sendo por isso, a pior classificação de todos os tempos.