Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cedrick Ison decisivo na vitória do 1º de Agosto

16 de Maio, 2016

Jogador já foi considerado como um dos melhores estrangeiros a actuar no país

Fotografia: José Gomes

Depois de ter feito uma travessia no deserto, por conta de uma lesão num dos tornozelos que o impedia de jogar por um período de aproximadamente dois anos, o extremo base norte-americano, Cedrick Ison, acabou por ser decisivo sábado último na vitória da formação militar sobre o arqui-rival, Atlético Petróleos de Luanda, por expressivos 102-75, na primeira partida do play-off das meias-finais da 38ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino (BIC Basket).

Apesar de ter sido pouco utilizado pelo técnico espanhol Ricard Casas, principalmente nos dois primeiros períodos, Ison que já foi considerado por várias ocasiões como o melhor jogador estrangeiro a actuar no país, abriu completamente a defesa petrolífera nos quartos subsequentes, marcando 24 pontos em 22 minutos e 56 segundos, o que representa uma média de um ponto por minuto.

Após um arranque auspicioso na  temporada 2015/2016, com particular realce para a fase final da Taça dos Clubes Africano da "bola ao cesto", competição que decorreu de 10 a 19 de Dezembro último, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, em Luanda, prova em que os militares ficaram  em quarto lugar da aludida prova, Cedrick Ison entrou mal na 38ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol.

Depois de ter passado praticamente ao lado das fases que antecederam as meias-finais do BIC Basket, designadamente, fase regular, fase de grupos e fase de Qualificação, o norte-americano reaparece num momento em que pairava  um certo cepticismo quanto ao desempenho dos militares nesta etapa da competição, muito por culpa do paupérrimo desempenho na fase de Qualificação, onde foram relegados ao quarto lugar.

Em quatro partidas realizadas, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas averbou  três derrotas, tendo conseguido apenas uma vitória frente a modesta equipa do Atlético Sport Aviação (ASA). Entretanto, Cedrick Ison, com 24 pontos anotados sábado último diante dos petrolíferos da capital, atingiu o seu  segundo melhor registo na época desportiva 2015/2016.

Durante a fase final da Taça dos Clubes Campeões Africano, prova vencida de forma meritória pelo Atlético Petróleos de Luanda, o extremo base norte-americano  anotou numa das partidas, 35 pontos.

Forte nas jogadas de um contra um, para além da maior eficácia, quer nos lançamentos à longa distância, quer nos lançamentos à curta distância, Cedrick Ison esteve igualmente impecável nas jogadas de contra ataque do Clube Central das Forças Armadas Angolanas. Dos seis lançamentos à longa distância que tentou, converteu  apenas dois, perfezendo uma média de 33, 33 por cento.

Quanto aos lançamentos à curta distância, o americano foi mais assertivo. Dos dez tentados converteu oito, obteve a média de 80 por cento.
Nos lançamento livres, Cedrick Ison, 31 anos de idade, dos 16  converteu dez, terminou com 62,5 por cento. Ison a par de Tariq Kirksay destacou-se ainda nas assistências, com três para além de dois ressaltos defensivos.

Face à excelente prestação na primeira partida do play-off das meias-finais da 38ª edição do BIC Basket, o técnico espanhol Ricard Casas que procura salvar a época desportiva 2015/2016 vai seguramente apostar no Credrick Ison para o cinco inicial no embate de amanhã, novamente no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva
  
Hermenegildo Santos, Islando Manuel, Felizardo Ambróso "Miller", Armando Costa, Tariq Kirksay e Edson Ndoniema foram os atletas mais utilizados no prélio do último sábado, com 39m50s, 35m04s, 34m03s, 30m03s, 28m20s e 25m17s, respectivamente.

INEFICÁCIA DITA
DERROTA DO INTER

O técnico principal da formação do Grupo Desportivo Inteclube, Alberto Babo, lamentou a falta de eficácia no sector defensivo da equipa, que perdeu com o Recreativo do Libolo, por 113-95.

Em declarações à imprensa, no final da partida, o técnico português explicou que o Interclube fez uma excelente leitura de jogo, mas cometeu erros nos aspectos defensivos que  ditaram a sua derrota. “Penso que nos batemos bem, apesar de em determinadas fases do jogo não termos abordado bem os aspectos defensivos, pois o adversário que é muito experiente, aproveitou e  ganhou,”lamentou Alberto Babo.