Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Clubes chumbam propostas de alterao do "Nacional"

Melo Clemente - 11 de Outubro, 2014

Direco da federao vai analisar as propostas apresentadas pelos clubes sobre o futuro modelo de disputa do Nacional

Fotografia: M. Machangongo

As alterações feitas pela Federação Angolana de Basquetebol ao actual modelo de disputa do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos, mereceu a reprovação por parte dos clubes, que alegam que o órgão reitor da modalidade no país fez tais concertações sem consultar os principais intervenientes da competição.

Jogando na antecipação, Nuno Teixeira, que a par de Tony Sofrimento conduziu na última quinta-feira o encontro, numa das salas da FAB, sita no Complexo da Cidade Desportiva, decidiu transferir o sorteio da XXXVII edição do Campeonato Nacional da modalidade para a última quinzena do mês em curso.

De acordo com Nuno Teixeira, director técnico da Federação Angolana de Basquetebol, razões técnicas forçaram o adiamento do sorteio do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos que tem o seu começo marcado para o dia 21 de Novembro próximo.

Durante a reunião técnica, bastante participada, entre treinadores e dirigentes de quase todas as equipas que vão disputar o "Nacional", referente à época desportiva 2014/2015, foram aflorados vários temas relacionados com os aspectos organizacionais, com principal realce para as alterações do "novo modelo" de disputa da prova que o pelouro de Paulo Alexandre Madeira queria impor aos clubes.

Nuno Teixeira foi o principal interlocutor e, auxiliado pelo director de Marketing e Relações Internacionais da FAB, Tony Sofrimento, esclareceu que o novo modelo de disputa apresentado é resultado da falta de contribuição dos clubes, que nos últimos tempos têm reclamado sistematicamente do sistema anterior, tendo realçado apenas a contribuição da formação militar que o fez por escrito.

 A justificação do director técnico da FAB foi prontamente contestada pelos representantes dos clubes.
O modelo apresentado pela FAB inclui a fase regular do Campeonato Nacional jogada por dez equipas no sistema de todos contra todos a duas voltas, tal como acontecia anteriormente, e a segunda etapa fica dividida pela fase de grupos e final.

A fase de grupos, ao contrário do que acontecia anteriormente, seria jogada apenas no sistema de todos contra todos a uma volta, divididos  em duas sérias (A e B), consoante a classificação da fase regular.

A fase final era disputada em dois momentos, a "Final Four" e os "Play-Offs". A "Final Four" seria disputada pelas quatro equipas mais bem classificadas da série A, que disputariam entre si a fase de todos contra todos a duas voltas, enquanto que o quinto classificado da série A e as cinco formações do grupo B disputariam entre si, no sistema de todos contra todos a duas voltas, descendo de divisão as duas últimas equipas.

Os play-offs seriam então disputados no sistema de eliminatórias, jogando as meias-finais à melhor de cinco partidas, entre as quatro equipas que disputaram a "Final Four", a final pelas vencedoras dos jogos das meias-finais, à melhor de sete jogos.

O emparceiramento para a disputa dos play-offs, obedeceria à ordem da classificação da "Final Four".
Este modelo foi vivamente "contestado" pelos presentes, principalmente pelo técnico Raul Duarte, que doravante vai dirigir a equipa da Universidade Lusíada, para além de Paulo Macedo,         do 1º de Agosto, e Artur Casimiro Barros,   vogal de direcção do Atlético Petróleos de Luanda.

 A proposta do modelo apresentado por Raul Duarte foi a que maior consenso colheu dos participantes. O modelo não foge muito do apresentado pela FAB, na fase de grupos. O técnico da Lusíada defende uma fase intermédia onde seriam disputadas partidas para melhor se encontrar as equipas que vão disputar a fase final.

Os técnicos dizem que mais do que dar maior número de jogos aos atletas, era importante melhorar-se a qualidade dos treinos. "Hoje joga-se mais do que se treina."

Nuno Teixeira ficou com a responsabilidade de levar as inquietações dos clubes à direcção da FAB para numa próxima reunião apresentar o modelo que doravante vai vigor no Campeonato Nacional.


Reacções
Técnicos aplaudem alterações na Taça


A final da XXVII edição da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculinos doravante é disputada a um jogo único, contra a melhor de três do modelo anterior.

Esta alteração feita pela direcção técnica da Federação Angolana de Basquetebol foi vivamente aplaudida pelos técnicos, que alegam que o modelo anterior retirava emotividade à prova.

Raul Duarte, presidente da Associação Nacional dos Treinadores de Basquetebol (ANTB), indigitado recentemente para o cargo de treinador da equipa masculina da Universidade Lusíada, mostrou o regozijo pela alteração feita. "Creio que a federação deu um passo interessante ao rever alguns aspectos, como por exemplo a final da Taça de Angola que passa a ser jogada em final única, acho muito mais isso muito mais interessante, do que o modelo anterior quer era a melhor de três partidas".

O antigo seleccionador nacional sénior feminino destacou ainda o regresso dos play-offs no Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos.

Paulo Macedo (1º de Agosto), Norberto Alves (Libolo) e Artur Casimiro Barros (Atlético Petróleos de Luanda) alinharam no mesmo pensamento.
A fase provincial da segunda maior competição da "bola ao cesto" no país, começou 27 de Setembro último e terminou a 31 do mês em curso. Já a fase regional começa no dia 20 de Janeiro de 2015 e termina a 21 de Fevereiro do mesmo ano.

Participam da Taça de Angola as oito equipas apuradas, respeitando a hierarquização da classificação do Campeonato Nacional sénior masculino, referente à época desportiva 2013/2014.

Para os quartos-de-final, que fazem parte da fase nacional, a primeira mão está marcada para o dia 3 de Março de 2015.

As meias-finais jogam-se nos dias 31 de Maio e 3 de Abril, enquanto a final está aprazada para o dia 10 de Abril de 2015. M.C


Reunião técnica
Regulamentos
dominam conclave


O regulamento do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos foi um dos temas que dominou o encontro da última quinta-feira, entre a área técnica da Federação Angolana de Basquetebol, técnicos e dirigentes dos dez clubes que disputam a competição a partir do dia 21 de Novembro próximo.

Tony Sofrimento, director de Marketing e Relações Internacionais da FAB, chamou a atenção aos clubes e técnicos para a necessidade de começar a cumprir rigorosamente o que vem plasmado nos regulamentos da prova, sob pena de serem sancionados.

No artigo seis do regulamento da prova, cada equipa tem a obrigatoriedade de ter inscritos no respectivo boletim de jogo doze jogadores, sendo dez de nacionalidade angolana e dois estrangeiros.

As equipas têm ainda de inscrever em cada boletim de jogo três jogadores de nacionalidade angolana, com o máximo de 23 anos de idade, no momento da sua inscrição na Federação Angolana de Basquetebol, à luz do artigo 6.2.

De acordo com os regulamentos, o incumprimento deste artigo, no seu todo ou em parte, constitui infracção, penalizada pelo pagamento de trinta mil kwanzas por cada jogador em falta no boletim de jogo.

O artigo 6.1 refere que as inscrições de jogadores podem ser efectuadas até ao dia 28 de Fevereiro.

O regulamento geral diz que as equipas participantes no Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos só podem inscrever um total de 16 jogadores, divididos em oito seniores, seis sub-20 e dois sub-18.
M.C


Esta época
Libolo aposta
na formação


A direcção do Recreativo do Libolo vai lançar nos próximos dias, no Zango Dois, município de Viana, um projecto de minibasquetebol, no sector masculino.

O facto foi dado a conhecer recentemente ao Jornal dos Desportos pelo antigo internacional angolano, Abdel Moussa Bouckar, hoje nas veste de chefe de departamento para o basquetebol da formação da vila de Calulo.

Abdel Bouckar, campeã nacional pelo Libolo da época transacta, afirmou que o projecto enquadra-se na política  de auto-sustentação a partir dos escalões de formação.

"Nós vamos lançar brevemente o projecto de minibasquetebol no Zango Dois. Estamos a reabilitar a quadra onde vamos trabalhar com as crianças porque no futuro queremos que a nossa equipa principal seja sustentada com jogadores vindo da formação", alvitrou o antigo internacional angolano.

Inicialmente, vão começar apenas em Luanda e, num futuro muito breve o projecto poderá chegar à vila de Calulo, futuro quartel-general do Recreativo do Libolo.

EMANUEL TROVOADA
REFORÇA LIBOLENSES

O técnico Emanuel Trovoada, ex-Sporting de Benguela, vai auxiliar na época desportiva 2014/2015 o treinador Norberto Alves, no Recreativo do Libolo, segundo apurou o Jornal dos Desportos de fonte do clube.

Ao serviço da selecção de Cabo Verde, no Afrobasket de 2007, o técnico angolano conquistou a medalha de bronze.
M.C


Breve
NBA
Jogadores dos Wizards suspensos

A NBA ainda não começou a sério, mas já há quatro jogadores suspensos e outros dois multados, na sequência da confusão que se instalou no encontro de preparação entre Washington e Chicago, disputado na madrugada de terça-feira. Tudo começou com um lance entre Paul Pierce e Jimmy Butler. Depois, enquanto os árbitros faziam a revisão do lance, Joakim Noah e Pierce envolveram-se em empurrões, aos quais se juntaram outros quatro jogadores que estavam no banco.